Festival do Rio 2023 - Roberto Farias Memórias de Um Cineasta


"Roberto Farias - Memórias de um Cineasta”, é dirigido e roteirizado por Marise Farias, filha de Roberto. O filme foi selecionado para “Première Brasil Mostra Retratos”, do Festival de Rio 2023. O documentário, que participou da Mostra Competitiva do Festival de Gramado deste ano, foi produzido por Mariana Marinho da Dona Rosa Filmes, em coprodução com Globo Filmes, Globonews e Canal Brasil e distribuído pela Vinny Filmes.

O longa retrata a vida e obra do diretor de cinema e televisão, que conquistou um diálogo direto com o público através de sucessos como “O Assalto ao Trem Pagador” (1962), a trilogia com o cantor Roberto Carlos (1968 a 1971) e “Pra Frente Brasil (1982)”. Roberto Farias trabalhou na área durante sete décadas e reconhecia a importância do audiovisual na formação e defesa da identidade nacional. 

"Depois que meu pai morreu decidi fazer esse filme para manter viva comigo a memória dele e para deixar um registro para o público sobre a trajetória dele na história do cinema brasileiro. Basicamente, eu queria falar do seu amor pelo cinema. 

Nessa pesquisa, encontrei no computador dele uma pasta com o título Livro de Memórias e que incorporei no filme os relatos mais intimistas. Para mim foi um grande aprendizado sobre como ele pensava o mundo, o seu modo de fazer cinema, e como ele atuou politicamente para que o cinema brasileiro conquistasse o público e ganhasse força no mercado quando foi diretor da Embrafilme e presidente do Concine. Achei curioso perceber que aquela ousadia que via nos filmes com Roberto Carlos, Pra Frente Brasil, O Assalto ao trem pagador, Selva Trágica já estava presente desde sua infância quando ele fugiu de casa aos três anos para ir ao cinema. Queria falar também da coragem dele quando desafiou a ditadura militar com o filme Pra frente Brasil que foi censurado por mostrar a tortura e o desaparecimento das pessoas." Declara Marise.

"Produzir um filme de Roberto Farias, para mim é um ato de amor ao cinema nacional. Essa obra em especial, que revela através do olhar sensível de sua filha Marise Farias, além do grande cineasta: o pai, que movido a sua paixão pelo cinema e pela família envolveu a todos ao seu redor na arte do fazer cinema. Quando o desejo de um vira de o de muitos. Um fazer cinema de forma diferente, com liberdade, diversidade de temas e gêneros - Assalto ao Trem Pagador, Selva Trágica, a Trilogia de Roberto Carlos, Pra Frente Brasil, entre outros importantes títulos. A originalidade em seu processo criativo, está presente no filme de Marise, de forma delicada e intima proporcionando ao público um entendimento particular de sua trajetória, suas escolhas e sua busca pelo êxito do audiovisual brasileiro. Esperamos uma longa estrada para o filme." Declara a produtora Mariana Marinho. 

"Sua visão política do mundo também estava presente em filmes como Selva Trágica que fala da exploração de trabalho escravo nas plantações de mate e em O Assalto ao trem pagador que fala do racismo e da impossibilidade de ascensão social da população negra e pobre das favelas. O que mais me admirava nele era seu interesse nos temas populares como fica evidente nos filmes com Roberto Carlos e em Os Trapalhões no Auto da Compadecida do texto de Ariano Suassuna. Apesar de nunca ter trabalhado com ele, eu aprendi muito o vendo filmar. Ele sempre opinava sobre meu trabalho e isso foi muito importante para que eu acreditasse na minha capacidade." Complementa a diretora.

Sinopse: A paixão do cineasta Roberto Farias pelo cinema é revelada pela filha Marise Farias através de um olhar intimista, desde a infância até sua atuação política, econômica e cultural no Cinema Brasileiro. Através do próprio Roberto Farias e de amigos como Luís Carlos Barreto, Cacá Diegues e Zelito Viana, o filme conta as histórias do diretor que conquistou um diálogo direto com o público através de sucessos como O Assalto ao Trem Pagador (1962), a trilogia com o cantor Roberto Carlos (1968 a 1971) e Pra Frente Brasil (1982). Textos de um livro inédito de memórias são interpretados por seu irmão, o ator Reginaldo Faria.
 
FICHA TÉCNICA
Produção: Mariana Marinho
Roteiro e Direção: Marise Farias
Direção de Fotografia: Luis Abramo
Montagem: Paulo Henrique Fontenelle e Marise Farias
Supervisão de Som e Mixagem: Breno Poubel
Entrevistados Participação: 
Cacá Diegues, Luiz Carlos Barreto, Ruth Albuquerque, Riva Faria, Marluce Dias, Jorge Coutinho, Zelito Viana
Participação Especial: Reginaldo Faria
Elenco: (Parte Ficção)
Marise Farias, Pedro Henrique Barbosa da Silva, Bernardo Barbosa da Silva, Luian Santos, Jorge Miguel Gancia

Nenhum comentário:

Últimos dias: inscrições abertas até 20 de junho para concorrer a vaga no SeriesMakers com uma Bolsa Paradiso

O SeriesMakers, uma iniciativa do Series Mania, o maior festival de TV da Europa, e do Beta Group, uma potência do cinema e da TV na Europa,...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba