Paris Filmes firma parceria com o Instituto Unidos Pela Vida em prol de pacientes com fibrose cística



AÇÃO REÚNE FAMOSOS E INTEGRA A CAMPANHA DE LANÇAMENTO DO FILME ‘A CINCO PASSOS DE VOCÊ’, QUE ESTREIA NOS CINEMAS QUINTA-FEIRA, 21 DE MARÇO 

À frente do lançamento nacional do filme “A Cinco Passos de Você” (Five Feet Apart), com estreia nesta quinta (21/3), a Paris Filmes uniu-se ao Instituto Unidos Pela Vida, maior organização brasileira focada no desenvolvimento de projetos relacionados à conscientização da fibrose cística no país, para promover uma campanha beneficente que, além de conscientizar e ajudar familiares, portadores de fibrose cística e o público geral, também virasse um desejado produto de moda.

A convite da distribuidora, a estilista Malena Russo produziu uma estampa personalizada relacionada com o tema central que guia o enredo do filme. Na produção, Cole Sprouse (da série “Riverdale”) e Haley Lu Richardson (do filme “Fragmentado”) vivem dois adolescentes que lutam contra a fibrose cística e durante o tratamento são tomados por uma paixão, que coloca em risco suas vidas.

Para Malena, o convite não poderia ter chegado num momento melhor. “Estava à procura de uma causa para me envolver e agradeço imensamente o convite para embarcar nesse projeto. Como o pulmão é o cerne do drama vivido pelos jovens, optei por deixá-lo em destaque como o símbolo da vida. Ele dialoga com a natureza, representa a liberdade e as infinitas possibilidades por meio de suas ramificações. Embora os jovens não se toquem, eles estão juntos e amarrados à esperança”.

Os atores Natallia Rodrigues, Pedro Montinho, Giane Albertoni, Graziela Schmitt e Paulo Leal, além do apresentador Max Fivelinha também abraçaram o projeto e participaram de um ensaio especial, para incentivar o público a contribuir com a causa.
 Além das personalidades convidadas, participaram do ensaio duas jovens com fibrose cística: Barbara Meucci e Jaqueline Tebaldi.

As camisetas têm o valor unitário de R$ 40 e já estão disponíveis para compra no site do Instituto: https://unidospelavida.lojaintegrada.com.br/camiseta-filme. Toda a renda obtida com a venda das camisetas será destinada a instituição.

A fibrose cística é uma doença genética, rara, ainda sem cura, causada pela disfunção da proteína cystic fibrosis transmembrane condutance regulator (CFTR). Essa alteração faz com que toda a secreção produzida pelas pessoas com a doença seja mais espessa que o normal, dificultando sua eliminação e causando infecções, inflamações e outros problemas de saúde. Os principais sintomas da fibrose cística são a pneumonia de repetição, o suor mais salgado que o normal, diarreia, dificuldade para ganhar peso e estatura e tosse crônica. Para saber mais sobre a doença acesse: unidospelavida.org.br

Sinopse – A Cinco Passos de Você                  
Stella Grant (Haley Lu Richardson) tem quase dezessete anos de idade, vive conectada ao seu laptop e ama seus melhores amigos. Mas ao contrário da maioria das adolescentes, ela passa grande parte do seu tempo vivendo em um hospital como paciente com fibrose cística. Sua vida é cheia de rotinas, limites e autocontrole - tudo isso é testado quando ela encontra um paciente incrivelmente charmoso chamado Will Newman (Cole Sprouse). Há um flerte instantâneo, embora as restrições determinem que eles devem manter uma distância segura. À medida que a conexão se intensifica, aumenta a tentação de jogar as regras pela janela e abraçar essa atração. Para complicar ainda mais, Will desenvolve uma rebelião potencialmente perigosa contra seu tratamento médico. Stella gradualmente inspira Will a viver a vida ao máximo, mas ela poderá salvar a pessoa que ama mesmo quando um único toque ultrapassa os limites?

Paris Filmes
A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, primando pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais, como o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro® e o Oscar® de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora também possui em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar” e “Até Que a Sorte nos Separe”. Nos últimos anos a empresa esteve à frente de lançamentos como “La La Land – Cantando Estações”; “A Cabana”; “D.P.A: Detetives do Prédio Azul - O Filme”; “D.P.A. 2 - O Mistério Italiano”; “Extraordinário”; “Nada a Perder”, entre outros. Para 2019, a companhia aposta em um line-up diversificado, que inclui títulos como “A Cinco Passos de Você”, “De Perna Pro Ar 3”, “John Wick 3 – Parabellum”; “Os Parças 2”; “Playmobil”, entre outros.

Instituto Unidos Pela Vida   
O Unidos pela Vida - Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística é a maior organização da sociedade civil brasileira que tem como objetivo principal tornar a Fibrose Cística mais conhecida no país, contribuindo para a busca pelo diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida das pessoas diagnosticadas, além de capacitar profissionais da saúde e acadêmicos. Para isto, desenvolve nacionalmente projetos com foco em educação, pesquisa, incentivo à atividade física, comunicação, suporte, desenvolvimento organizacional e políticas públicas. Em 2018, o Unidos pela Vida recebeu o prêmio de Melhor ONG de Pequeno Porte do Brasil e está na lista das 100 Melhores ONGs do país.


“O Parque dos Sonhos” é o maior lançamento do fim de semana no Brasil



Distribuído pela Paramount Pictures, filme ficou em segundo lugar na preferência do brasileiro  

O PARQUE DOS SONHOS (WONDER PARK) foi o lançamento de maior abertura do fim de semana no Brasil.  O filme levou mais de 180 mil espectadores aos cinemas no primeiro fim de semana, ficando atrás apenas de “Capitã Marvel”. Somado com o público que assistiu ao filme nas pré-estreias especiais de carnaval, o filme acumula um total de 400 mil espectadores.

Produzido por Josh Appelbaum, André Nemec e Kendra Haaland, o longa conta a história de um parque de diversões que ganha vida na imaginação de June, de 12 anos. Na versão brasileira da animação, os atores Rafael Infante e Lucas Veloso dão voz a uma dupla de irmãos bem atrapalhada. Os castores Cooper e Gus são os responsáveis pela manutenção dos brinquedos do parque. Na versão americana, Jennifer Garner, Matthew Broderick, John Oliver, Mila Kunis fazem parte do casting de dubladores do longa.


Filme “Jorginho Guinle - $ó Se Vive Uma Vez” Estreia Nesta Quinta



Filme “JORGINHO GUINLE – $Ó SE VIVE UMA VEZ” dirigido por Otávio Escobar, estreia nesta quinta-feira, dia 21 de março, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro com distribuição da Pandora Filmes.

Jorge Eduardo Guinle, mais conhecido como Jorginho Guinle, foi um dos personagens mais emblemáticos da história da sociedade brasileira e tem uma cadeira cativa no imaginário do brasileiro que ouviu falar de suas aventuras. Teve algumas das mulheres mais desejadas do seu tempo – como Marilyn Monroe, Heddy Lamarr, Kim Novak, Rita Hayworth e Jayne Mansfield, conheceu os políticos mais influentes, viveu permanentemente cercado de luxo, riquezas e não trabalhou nem um dia sequer. E, talvez, por isso, morreu, em 2004, na miséria.  

O diretor Otávio Escobar, da Pró-Digital, recriou no filme “JORGINHO GUINLE – $Ó SE VIVE UMA VEZ”, cenas em dramaturgia em cenários belíssimos, como o Palácio Laranjeiras e o Copacabana Palace; selecionou imagens de arquivos do carnaval carioca dos anos 50 e de grandes estrelas de Hollywood, com trechos de clássicos do cinema, como Rita Hayworth em Gilda,  Louis Armstrong em Five Pennies - onde Jorge Guinle aparece numa ponta -, além de takes dos bastidores dos filmes, do Porto de Santos dos anos 20 e adicionou depoimentos dos filhos, amigos e da ex-mulher, que resultaram em um filme divertido, combinando as linguagens da dramaturgia e do documentário. 

“É uma cinebiografia que conta a trajetória do playboy e, ao mesmo tempo, as mudanças que ocorreram na sociedade brasileira, desde a República Velha aos nossos dias. À medida em que Jorge Guinle entra em decadência e, em vão, tenta recuperar o único estilo de vida que conheceu, o filme acaba revelando um personagem muito mais profundo do que simplesmente o homem que nunca trabalhou. Vemos, enfim, o playboy se transformando num personagem muito mais rico do que a herança milionária que ganhou e torrou até o último centavo”, explica Escobar. 

No papel de Jorge Guinle está o ator Saulo Segreto; Leticia Spiller vive a governanta da família, Fraulei Emy e Guilhermina Guinle recria sua bisavó, Guilhermina. Os musicais de abertura e encerramento têm arranjos do maestro Guto Graça Mello e a trilha sonora vai do melhor estilo big bands dos anos 40 e 50 ao clássico Maurice Ravell, sublinhando o auge e a decadência da vida do playboy. 

Sinopse

Herdeiro de uma das famílias mais ricas do Brasil, no início do século XX, Jorge Guinle decidiu, desde moço, que não trabalharia um dia sequer na sua vida. Homem culto, generoso e encantador, Jorginho, como era conhecido, viveu no luxo e na riqueza, conheceu os homens mais poderosos e as mulheres mais desejadas do seu tempo e morreu pobre, aos oitenta e oito anos, por um erro de cálculo: não imaginou que ficaria tanto tempo sobre o planeta. 

Ficha Técnica

Direção: Otávio Escobar  
Elenco: Saulo Segreto, Letícia Spiller, Guilhermina Guinle, Daniel Boaventura 
Gênero: Docudrama 
Ano: 2018 
Duração: 91 minutos 
Classificação: 14 anos


Nova temporada de The Blacklist estreia no AXN com a continuação da maior reviravolta da série



Numa série conhecida pelas reviravoltas constantes e surpreendentes, The Blacklist está pronta para explorar a maior mudança em sua trama até agora, com a chegada da sexta temporada no canal AXN no dia 21 de março, às 22h.

Depois da chocante revelação de que Raymond “Red” Reddington (James Spader) não é quem diz ser, Elizabeth Keen (Megan Boone) se divide entre a relação que mantinha com ele e a vontade de conhecer a verdade por trás de anos de mentiras.

Ainda assim, Red continuará guiando Liz e o FBI em direção aos criminosos mais perigosos, expandindo cada vez mais o seu império e eliminando mais integrantes da lista negra. Com isso, Red e Liz vão se envolver em mais um jogo de gato e rato e em mais uma série de desinformações e manipulações. 

No primeiro episódio da nova temporada, “Dr. Hans Koehler”, Red vai apresentar um caso muito especial da lista negra: um cirurgião plástico que cria novas identidades para criminosos de alta periculosidade que querem continuar no anonimato.

Além disso, Liz e a sua irmã Jennifer (a atriz convidada Fiona Dourif) investigarão o que aconteceu depois da morte do verdadeiro Raymond Reddington.

Para quem quiser acompanhar um resumo do que aconteceu na série até o momento da estreia da nova temporada, o site do AXN exibe um especial de 20 minutos apresentado pelo ator Harry Lennix, que faz o diretor do FBI Harold Cooper na série. É só refrescar a memória no link https://axn.com.br/series/blacklist

The Blacklist é filmada em Nova York e tem como elenco fixo os atores James Spader, Megan Boone, Diego Klattenhoff, Harry Lennix, Amir Arison, Mozhan Marnò e Hisham Tawfiq.

Criada por Jon Bokenkamp, a série tem como produtores executivos John Eisendrath, Jon Bokenkamp, John Davis, John Fox, James Spader, Lukas Reiter, J.R. Orci, Carla Kettner e Laura A. Benson.

The Blacklist – 6ª temporada
Classificação indicativa: 14 anos 
#TheBlacklistAXN
Estreia dia 21 de março, às 22h


Com Roberto Justus, nova temporada de O Aprendiz estreia no Canal Sony



Munidos de smartphones e utilizando as redes sociais, pessoas dos mais variados perfis e interesses se destacam no disputadíssimo mundo das selfies e vídeos, criando e disseminando tendências e influenciando multidões de seguidores. Agora, novamente sob o comando do apresentador e empresário Roberto Justus, 18 influenciadores digitais brasileiros, com diferentes perfis e áreas de atuação, terão que mostrar se sabem fazer negócios tão bem como sabem contabilizar fãs, curtidas e compartilhamentos. A nova versão de O Aprendiz estreia na Pay-TV pelo Canal Sony dia 22 de março, às 20h25.

Os participantes, criteriosamente escolhidos a partir de suas performances, engajamento nas redes sociais e do empreendedorismo e criatividade no segmento em que atuam, vão disputar o prêmio de R$ 1 milhão para investir em seu próprio negócio. São eles: Alberto Solon, Alice Salazar, Carlos Santana, Erasmo Viana, Gabi Lopes, Gabriel Gasparini, Jessica Belcost, Julia Mendonça, Karla Amadori, Leo Bacci, Lucas Estevam, Montalvão, Nana Rude, PC Siqueira, Ru Baricelli, Sandra Matarazzo, Taty Ferreira e Xan Ravelli.

“Fama eles até já têm. Possuem juntos mais de 40 milhões de seguidores em suas diversas redes sociais. O desafio agora é mostrar que estão aptos a fazer fortuna. Que sabem se movimentar no instigante mundo dos negócios”, diz Roberto Justus, que volta a comandar o programa que já apresentou com muito sucesso por oito temporadas. “Esta nova temporada de O Aprendiz une o mundo dos negócios e do empreendedorismo com a TV e o mundo digital de uma forma jamais feita”, completa.

Ao longo dos 15 episódios, Justus terá a ajuda de dois renomados conselheiros na hora de decidir quem deve ser demitido: Vivianne Brafmann, a primeira vencedora de O Aprendiz e diretora de Novos Negócios do grupo Newcomm por 14 anos, e José Roberto Marques, coach referência no Brasil que já treinou mais de um milhão de pessoas.

O Aprendiz é um reality show de empreendedorismo de sucesso mundial, a produção soma 90 temporadas em mais de 30 países, tendo recebido importantes prêmios da TV. A nova fase tem direção de José Amâncio e roteiro de Sergio Augusto Andrade, profissionais com atuação em todas as temporadas de O Aprendiz.

O Aprendiz
#OAprendizNoSony
Sextas, às 20h25 – estreia dia 22 de março
Reprises aos domingos, às 22h


Cinépolis e Pandora Filmes Fecham Parceria Para Exibição Quinzenal de Filmes Independentes em 2019



Denominado Caixa de Pandora, o projeto foi criado com o objetivo de fortalecer a exibição de filmes independentes, de diversas nacionalidades, em cidades que atualmente não costumam receber esse tipo de produção. 

Quinzenalmente, 25 salas da rede Cinépolis, em 16 estados, abrirão espaço na programação para exibir conteúdo audiovisual culturalmente diversificado. A curadoria fica por conta da distribuidora Pandora Filmes, que completa 30 anos de mercado em 2019. Pretende-se, assim, promover e fomentar o cinema independente para além das grandes capitais brasileiras. 

A partir de abril de 2019, a Cinépolis começa a exibir em sua programação filmes inéditos nacionais e internacionais, de diretores consagrados e jovens talentos, com passagens nos festivais mais importantes mundo afora, como Cannes, Sundance, Veneza, Berlim e Toronto, que já fazem parte do histórico da Pandora Filmes. “Fico muito feliz que uma empresa do porte da Cinépolis entenda a importância da oferta diversificada de filmes para seu público e confie na curadoria da Pandora Filmes”, comemora André Sturm, sócio da Pandora Filmes.  

O presidente da Cinépolis Brasil, Luiz Gonzaga de Luca, também comemora a colaboração entre as empresas: “É com imensa alegria que anunciamos essa parceria com a Pandora. A Cinépolis é uma assídua incentivadora do cinema de arte, bem como de filmes independentes, e poder exibi-los em nossas salas, em circuito nacional, deixa-nos extremamente felizes”. 

"A Pandora sempre buscou ampliar os horizontes da distribuição de filmes independentes no Brasil e este projeto com a Cinépolis é a síntese dessa missão, um grande estímulo à diversidade cultural”, completa Paula Cosenza, sócia da Pandora Filmes. 

O primeiro longa a ser exibido pelo Caixa de Pandora é o francês “Quando Margot Encontra Margot”, de Sophie Fillières, protagonizado pela premiada atriz Sandrine Kimberlain, em 4 de abril. Ainda em abril, no dia 18, estreia o polêmico “O Mau Exemplo de Cameron Post”, vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance. 

Na primeira semana de maio, chega às telas da Cinépolis o novo longa da diretora Gabriela Amaral Almeida, “A Sombra do Pai”, com Julio Machado e Nina Medeiros. E no dia 16 de maio, “Compre-me um Revólver”, longa mexicano de Julio Hernández Cordón, exibido no último Festival de Cannes. 

Confira abaixo a lista dos complexos Cinépolis que participarão da Caixa de Pandora:  

São Paulo -Cinépolis JK Iguatemi 
Barueri - Cinépolis Iguatemi Alphaville 
Bauru - Cinépolis Nações Bauru 
Campinas - Cinépolis Campinas Shopping 
Guarulhos - Cinépolis Parque Maia 
Jundiaí - Cinépolis Jundiaí Shopping 
Sorocaba - Cinépolis Iguatemi Esplanada Sorocaba 
Ribeirão Preto - Cinépolis Iguatemi Ribeirão Preto 
São José do Rio Preto - Cinépolis Iguatemi São José do Rio Preto 
Rio de Janeiro - Cinépolis Lagoon São José - Cinépolis Continente Park 
Uberlândia - Cinépolis Center Shopping Uberlândia 
Curtiba - Cinépolis Pátio Batel 
Caxias do Sul - Cinépolis San Pelegrino 
Santa Maria - Cinépolis Praça Nova 
Olinda - Cinépolis Patteo Olinda 
Macapá - Cinépolis Amapá Garden 
João Pessoa - Cinépolis Manaíra Shopping 
São Luis - Cinépolis São Luís Shopping 
Natal - Cinépolis Natal Shopping  
Belém - Cinépolis Boulervard Belém 
Manaus - Cinépolis Millennium 
Salvador - Cinépolis Bela Vista 
Teresina - Cinépolis Rio Poty 
Fortaleza - Cinépolis RioMar Fortaleza 



“Cemitério Maldito” ganha featurette e nova data de estreia



Com nova data de estreia – 9 de maio, CEMITÉRIO MALDITO (Pet Sematary), dirigido por Kevin Kölsch e Dennis Widmyer, acaba de ganhar novo featurette. Em vídeo inédito, os diretores e o elenco comentam sobre o filme baseado na obra de Stephen King.

- Se você quiser fazer um filme realmente aterrorizante, tem que voltar ao mestre do terror, Stephen King - opina o diretor Dennis Widmyer. “‘Cemitério Maldito’ ficou conhecido como a obra mais aterrorizante de King”, completa Kevin Kölsch.

O longa conta a história do Dr. Louis Creed (Jason Clarke), que, depois de mudar com sua esposa Rachel (Amy Seimetz) e seus dois filhos pequenos de Boston para a área rural do Maine, descobre um misterioso cemitério escondido dentro do bosque próximo à nova casa da família. Quando uma tragédia acontece, Louis pede ajuda ao seu estranho vizinho Jud Crandall (John Lithgow), dando início a uma reação em cadeia perigosa que liberta um mal imprevisível com consequências horripilantes.

- Em “Cemitério Maldito”, Stephen King entra no nível mais profundo do terror – afirma o ator Jason Clarke. “Isso vai levar as pessoas a uma viagem insana”, adverte o ator John Lithgow.

Para o produtor Lorenzo di Bonaventura, que já supervisionou mais de 80 adaptações de livros para cinema, incluindo outra obra de King, o trabalho do autor vai além do terror. “A razão de estar fazendo um filme baseado no livro de Stephen King é porque ele é sobre algo que não é terror, que é a ligação emocional entre um adulto e seu filho. Aquela dúvida sobre ‘até onde você iria para ver seu filho novamente?’ ou ‘até onde você iria para proteger seu filho?’. Foi por isso que Stephen King escreveu ‘O Cemitério’ e não o entregou para seu editor durante três anos. Porque ele estava assombrado com o livro. E eu ainda acho o livro profundamente assustador nos dias de hoje. Ele é primordial”.

#CemitérioMaldito


Fox Filme Divulga Primeiro Pôster de “SUPERAÇÃO – O MILAGRE DA FÉ”


A Fox Film divulgou o pôster nacional do longa “Superação – O Milagre da Fé” (Breakthrough).  O filme, baseado em uma história real, traz a emocionante jornada de uma mãe (Joyce Smith), que une a fé, o amor e a esperança para conquistar um milagre e recuperação na vida do filho (John Smith). No pôster vemos Joyce e John abraçados com a impactante imagem do incidente que mudou as vidas da família Smith para sempre. Estrelado por Chrissy Metz (“This is Us”), Josh Lucas, Thopher Grace e com direção de Roxann Dawson (House of Cards), “Superação – O Milagre da Fé” estreia no dia 11 de abril em cinemas de todo Brasil.

Após o lançamento do primeiro trailer do longa em janeiro, Superação – O Milagre da Fé” (Breakthrough), já acumula números impressionantes em engajamento no Brasil. O alcance orgânico do trailer divulgado no país chegou a mais de 7 milhões de pessoas em 24 horas e um único post com as primeiras imagens do longa gerou mais de 430 mil reações, comentários e compartilhamentos nas redes da Fox Film do Brasil.

Sinopse
“Superação - O Milagre da Fé” baseia-se na história real e inspiradora do amor inabalável de uma mãe em face de probabilidades impossíveis. Quando o filho adotivo de Joyce Smith (Chrissy Metz, "This Is Us"), John, cai em um lago congelado no Missouri (EUA), toda a esperança parece perdida. Com John sem vida, Joyce se recusa a desistir. Sua implacável convicção inspira as pessoas ao seu redor a continuarem orando pela recuperação de John, mesmo diante de todo o histórico do caso e previsões científicas jogando contra. Do produtor DeVon Franklin ("Milagres do Paraíso") e adaptado para o cinema por Grant Nieporte ("Sete Vidas") do livro de Joyce Smith, “Superação - O Milagre da Fé” é um lembrete fascinante de que a fé e o amor podem criar uma montanha de esperança e, às vezes, até um milagre.


“Maria Luiza” Retrata Primeiro Caso Oficial de Uma Militar Transexual das Forças Armadas Brasileiras



Documentário dirigido por Marcelo Díaz, com produção da Diazul de Cinema, está na programação do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, dentro da mostra O ESTADO DAS COISAS.

O filme retrata a história de Maria Luiza, cabo da FAB durante 22 anos e aposentada por invalidez, após assumir sua condição de transexual. Seus conflitos, suas desilusões e suas conquistas em seu processo de busca de identidade como transexual. Investiga os motivos pelos quais foi impedida de continuar a exercer sua atividade militar como mecânica de aviação e realizar seu sonho: vestir a farda feminina.

Movido por histórias de transformação pessoal e que de alguma forma questionam o status quo, o diretor conheceu a situação de Maria Luiza através de uma reportagem do jornal Correio Braziliense. “Há quase dez anos atrás, Maria Luiza me recebeu em seu apartamento no Cruzeiro, cidade-satélite de Brasília, de forma muito afetuosa. Ficamos horas conversando. Fiquei extremamente impactado pela história que ela me contou, desde sua vida pregressa em Ceres, interior de Goiás, seu sonho em trabalhar com aviação na FAB, até sua luta por continuar na Aeronáutica, como mulher trans, passando pelos bastidores da vida militar, o casamento, a filha e o processo de mudança de gênero”, ele explica.

Maria Luiza nasceu em Ceres (GO) como José Carlos, mas nunca se reconheceu como uma figura masculina. Curiosamente era o dia de Santos Dummont, patrono da aviação brasileira. Quando completou 18 anos prestou o serviço militar e entrou para a FAB, onde trabalhou durante 22 anos como cabo. Enquanto servia na área de mecânica de aeronaves na Base Aérea de Brasília, revelou seu desejo pela mudança de sexo. Após muitas passagens por médicos e psicólogos da Aeronáutica, em 1998 recebeu o diagnóstico de transexual e em 2000 o comando decidiu que ela deveria se aposentar com a metade do soldo que recebia na época.

Pediu ajuda ao Ministério Público e deu início a um longo processo pelo reconhecimento de sua identidade como mulher trans. Em 2005 ela fez a cirurgia de transgenitalização e em 2007 corrigiu gênero e nome nos documentos civis. Apenas um ano depois foi emitida sua nova identidade militar como Cabo Maria Luiza, fato sem precedentes no país.

As filmagens duraram ao todo 2 anos, em períodos espaçados. Foram inúmeros encontros com Maria Luiza, desde a fase de pesquisa até as filmagens.  “Ela é uma pessoa com uma vivência e força tão impressionantes e de uma simplicidade e profundidade inspiradoras que sempre dá vontade de estar por perto. Tenho certeza de que qualquer pessoa que tiver a oportunidade de ver o filme poderá sentir-se tocada pela história e pelo que simboliza para o tema da identidade de uma maneira mais ampla”, conta Marcelo.

Além da habitual dificuldade para levantar financiamento para produzir o filme, outro grande desafio encontrado ao longo de todo o processo foi acessar o universo militar onde Maria Luiza ao longo desses 22 anos de serviço. “Um grande sonho de Maria Luiza era vestir a farda feminina e eu queria muito registrar isso de alguma forma. Mas a realidade às vezes é mais dura. Maria Luiza não pode voltar à ativa e usar a farda feminina”, complementa o diretor.

“Maria Luiza” estreia comercialmente em 2019, foi realizado com recursos do FAC (Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal) e será distribuído no Brasil pela Olhar Distribuição com lançamento previsto para o segundo semestre de 2019.



No primeiro trailer de ‘Casal Improvável’, Charlize Theron e Seth Rogen têm nas telas a melhor química dos últimos tempos



Charlize Theron  e Seth Rogen revelam surpreendente química no filme ‘Casal Improvável’ (Long Shot), com estreia nacional agendada para 9 de maio e distribuição Paris Filmes. Em trailer recém-divulgado, vemos Seth Rogen (de “Vizinhos 2”) voltando às comédias em produção com background político.

No primeiro trailer é possível notar a comicidade do ator que interpreta o jornalista Fred Flarsky e reencontra por acaso sua primeira paixão, Charlotte Field (Charlize Theron). Enquanto Flarsky cresceu e se tornou um redator impulsivo, Charlotte ocupa o cargo de Secretária de Estado norte-americana, sempre rodeada por assessores de sua confiança.

Dirigida por Jonathan Levine (de “Sexo, Drogas e Jingle Bells”), a trama acompanha uma improvável e bem-sucedida parceria da dupla em diferente países, enquanto Charlotte Field concorre à presidência dos Estados Unidos. À frente de projetos de sucesso como “Festa da Salsicha”, “Vizinhos” e “Ligeiramente Grávidos”, Evan Goldberg integra o time de produção do longa.

Sinopse – Casal Improvável        
Charlotte Field (Charlize Theron) é uma das mulheres mais influentes do mundo. Inteligente, sofisticada e talentosa, ela é uma diplomata poderosa com um talento para ... quase tudo. Fred Flarsky (Seth Rogen) é um jornalista talentoso e livre, com uma tendência autodestrutiva. Os dois não têm nada em comum, exceto que ela era sua babá e foi sua primeira paixão. Quando Fred inesperadamente encontra com Charlotte, ele a encanta com seu humor autodepreciativo e suas lembranças de seu idealismo juvenil. Enquanto se prepara para concorrer à Presidência, Charlotte impulsivamente contrata Fred como seu redator de discursos, para o desânimo de seus conselheiros de confiança.
Um peixe fora d'água no time de elite de Charlotte, Fred não está preparado para seu estilo de vida glamouroso e de alto risco. No entanto, uma chama é despertada quando a inconfundível química do par leva a um romance ao redor do mundo e desencadeia uma série de incidentes perigosos e estranhos.



“Quando Margot Encontra Margot” Tem Nova Data de Estreia: 4 de Abril


Longa traz a premiada atriz francesa Sandrine Kimberlain interpreta Margot, uma mulher de 45 anos que, numa festa encontra Margot, uma jovem de 25, interpretada por Agathe Bonitzer. Depois de algumas conversas, e da descoberta de muitas coincidências, constatam que são a mesma pessoa em momentos diferentes de suas vidas. Com isso, “QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT”, dirigido por Sophie Fillières, investiga como as decisões do presente influenciam o nosso futuro. 

Como seria reencontrar o seu próprio eu? Apesar desta premissa fantasiosa, a diretora tem um registro realista que, para ela, foi um desafio na encenação. Mas foi nessa combinação, do real com o fantástico, conforme confessa, que ela encontrou a graça de seu filme: a possibilidade de saber como seremos no futuro, e assim questionarmos qual caminho seguir. Encontrar seu “eu” de 45, faz a jovem Margot pensar nas escolhas que fará a partir de então; enquanto a outra Margot tem a chance de rever sua trajetória. Quando entra em cena Marc (Melvil Poupaud), o ex-namorado de uma delas, Margot e Margot acabam se interessando pelo rapaz e, daí em diante, as duas acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também dele. 

Cotado com 5 estrelas no jornal Libération, o filme é descrito como “brilhante e hilário do começo ao fim”. A prestigiosa revista Cahiers du Cinéma destaca “a leveza do tom [e a] delicadeza da escrita e do tema”. Já o Positif, o classifica como “um filme sedutor [...] que se distingue com alegria no cenário da comédia.” 

Com seu roteiro original, a diretora retoma a parceria com a atriz Sandrine Kimberlain, que esteve em seu curta de formatura, “Des filles et des chiens”, de 1991. Distribuído pela Pandora Filmes, “QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT” ainda conta no elenco com Christophe Odent, Lucie Desclozeaux e Laurent Bateau. 

Sinopse  

Margot (Agathe Bonitzer), 25 anos, tem uma vida despreocupada, pontuada por frequentes noitadas em Paris. Uma noite, durante uma festa, ela conhece outra Margot (Sandrine Kimberlain), 20 anos mais velha. Detalhes curiosos e grandes semelhanças fazem com que elas descubram que são a mesma pessoa em fases diferentes. Na manhã seguinte, no mesmo trem para Lyon, elas se deparam com Marc (Melvil Poupaud), o ex de uma delas, cujo charme desperta grande atração em ambas. Daí em diante, Margot e Margot acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também de Marc. Como seria reencontrar o seu próprio eu? Isto é o que Margot e Margot irão descobrir.  


QUANDO MARGOT ENCONTRA MARGOT (LA BELLE ET LA BELLE) 

Direção e Roteiro: Sophie Fillières 
Elenco: Sandrine Kiberlain, Agathe Bonitzer, Melvil Poupaud, Lucie Desclozeaux, Laurent Bateau e Théo Cholbi. 
Ano: 2018 
País: França 
Duração: 95 min  
Classificação: a definir   

Paris Filmes revela pôster oficial de ‘A Cinco Passos de Você’



A Paris Filmes mostrou o cartaz oficial do filme “A Cinco Passos de Você” (Five Feet Apart), com estreia nacional agendada para 21 de março e direção de Justin Baldoni (conhecido por seu papel na série “Jane, a Virgem.

Na produção, Cole Sprouse (da série “Riverdale”) e Haley Lu Richardson (do filme “Fragmentado”) vivem
dois adolescentes que lutam contra a fibrose cística e durante o tratamento são tomados por uma paixão, que coloca em risco suas vidas.
Com a tagline “É Possível Amar Alguém Que Você Nunca Poderá Tocar?”, o pôster retrata a impossibilidade de contato entre os jovens, que são obrigados a manter uma distância segura entre si.

Com roteiro de Mikki Daughtry e Tobias Iocanis, a trama apresenta a jovem Stella Grant (Haley Lu Richardson), com quase dezessete anos de idade. Ela vive a maior parte de sua vida no hospital, e encontra o charmoso Will Newman (Cole Sprouse), também um paciente com fibrose cística.

O drama juvenil aborda a paixão instantânea entre os dois e os problemas de saúde que impedem que eles se aproximem. Stella ainda tenta ajudar Will, que se rebela contra seus tratamentos médicos.

O longa originou o livro homônimo que será lançado no Brasil pela Globo Livros, em março, e tem produção de Cathy Schulman, conhecida por seus trabalhos com “Crash: No Limite”, “O Ilusionista” e “O Estrangeiro”.

Sinopse – A Cinco Passos de Você                  
Stella Grant (Haley Lu Richardson) tem quase dezessete anos de idade, vive conectada ao seu laptop e ama seus melhores amigos. Mas ao contrário da maioria das adolescentes, ela passa grande parte do seu tempo vivendo em um hospital como paciente com fibrose cística. Sua vida é cheia de rotinas, limites e autocontrole - tudo isso é testado quando ela encontra um paciente incrivelmente charmoso chamado Will Newman (Cole Sprouse). Há um flerte instantâneo, embora as restrições determinem que eles devem manter uma distância segura. À medida que a conexão se intensifica, aumenta a tentação de jogar as regras pela janela e abraçar essa atração. Para complicar ainda mais, Will desenvolve uma rebelião potencialmente perigosa contra seu tratamento médico. Stella gradualmente inspira Will a viver a vida ao máximo, mas ela poderá salvar a pessoa que ama mesmo quando um único toque ultrapassa os limites?

Acompanhe as novidades sobre o lançamento por meio das redes sociais:


Curitiba retoma tradição dos cinemas de rua. Saiba tudo sobre o Cine Passeio


A partir de 27 de março, Curitiba passa a contar com um novo complexo cultural. O Cine Passeio, na esquina das ruas Riachuelo e Carlos Cavalcanti, no Centro, tem a proposta de trazer de volta a concepção dos cinemas de rua e ser um espaço de formação audiovisual e de inovação na área da economia criativa. A inauguração, às 19h30, faz parte das comemorações do aniversário de 326 anos da cidade, e será marcada por uma série de atrações.

“A ideia é fazer desse lugar um ponto de encontro das pessoas, a meio caminho entre a Universidade Federal, o Passeio Público, o Solar do Barão e o Centro Histórico", destaca o prefeito Rafael Greca. "O velho quartel foi revitalizado para evocar os antigos cinemas de rua que fazem a lenda do século 20 e da Cinelândia curitibana. Pela cultura vamos renovar definitivamente a Rua Riachuelo para que sirva ao bom uso de todas as famílias de Curitiba”, diz.

O investimento no projeto, que levou aproximadamente dez anos para ser concluído, é de R$ 9,5 milhões, recurso captado pela Prefeitura por meio de comercialização de cotas de potencial construtivo. Com área de 2.597 m², o Cine Passeio ocupa uma edificação histórica, classificada como Unidade de Interesse Especial de Preservação (UIEP), que foi totalmente restaurada e adaptada para receber as atividades culturais dentro do programa Rosto da Cidade.

O Cine Passeio passa a ser uma nova unidade da Fundação Cultural de Curitiba dedicada à linguagem audiovisual, assim como a Cinemateca e o Cine Guarani. A administração do espaço está a cargo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac).

“O Cine Passeio representa a vitalidade de Curitiba na área cultural. É fruto de um esforço conjunto para valorizar a nossa produção artística e oferecer um espaço agradável do qual todos os curitibanos podem se orgulhar. Não poderia existir presente melhor para a cidade”, diz a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro.

Segundo o diretor executivo do Icac, Marino Galvão Jr., o Cine Passeio terá, do ponto de vista da gestão, o mesmo tratamento de outros espaços administrados pelo instituto, como a Capela Santa Maria. “Os excelentes resultados de performance artística e de gestão cultural alcançados em outras áreas agora serão aplicados na linguagem audiovisual, possibilitando um retorno mais rápido à sociedade”, destaca o diretor.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Salas Luz e Ritz homenageiam antigos cinemas. No terraço, filmes a céu aberto
O complexo tem duas salas de cinema para exibição de filmes em sessões diárias. As salas Luz e Ritz foram assim denominadas em referência aos dois antigos cinemas mantidos pela Fundação Cultural – o Cine Luz, que funcionou na Praça Zacarias e depois na Praça Santos Andrade, e o Cine Ritz, que ficava na Rua XV de Novembro.
Com capacidade para 90 pessoas, as salas possuem os mais modernos equipamentos de projeção e sonorização existentes no mercado. São dotados de tecnologia para recepção de filmes em formato DCP (digital cinema package), com alta qualidade de desempenho, possibilitando inovação ao setor audiovisual.
Já a partir do dia 28 de março, as duas salas estarão em funcionamento. Com curadoria de dois especialistas, o crítico de cinema Marden Machado e o cineasta Marcos Jorge, a programação será montada com produções disponibilizadas pelas distribuidoras comerciais. As cinematografias clássica e contemporânea, além de mostras especiais, serão contempladas na programação.
O complexo tem no subsolo uma área dedicada às ações de formação, que recebeu o nome de Espaço Valêncio Xavier, homenagem ao escritor, cineasta e criador da Cinemateca de Curitiba, falecido em 2008. Conta com uma sala multiuso (Estúdio Valêncio Xavier), com 110 lugares, também dotada de modernos equipamentos, com projetor móvel e tela retrátil.
No mesmo ambiente funcionará a Sala Video On Demand (VOD), que se refere ao consumo de conteúdo digital com escolha do usuário, como por exemplo Netflix e Amazon. Com tela 4K de 86 polegadas, o local possibilitará o acesso a diversos conteúdos digitais.
No piso está instalada também a segunda unidade do Worktiba, primeiro coworking público do Brasil criado para atender a necessidade de pequenos e microempreendedores. Esta unidade terá como foco a economia criativa, o audiovisual e a inovação.
O segundo pavimento, onde também está a Sala Ritz, dispõe de uma área para cursos na área do audiovisual, que pode ser locada e utilizada por produtores independentes, parceiros estratégicos, como a Universidade Estadual do Paraná (Unespar), a Associação de Vídeo e Cinema do Paraná (Avec) e o Sindicato da Indústria do Audiovisual do Paraná, e também pelo público em geral.
Um cinema a céu aberto também faz parte do complexo do Cine Passeio e funcionará no terraço, que dispõe ainda de uma área para eventos. Esse local poderá ser utilizado para atender eventos ligados às áreas de economia criativa (design, moda autoral, gastronomia).
Junto à entrada do Cine Passeio, na Rua Riachuelo, e no mesmo no mesmo piso da Sala Luz, funcionará uma cafeteria, que trabalha com produtos selecionados da região de Curitiba (cafés, vinhos e cervejas artesanais).
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Projeto preservou características do imóvel histórico
O prédio foi construído em meados da década de 1930 para abrigar setores administrativos do Exército e assim funcionou até aproximadamente o final da década de 1990. Ele é de propriedade do município desde 2010, ano em que foi transferido para a Fundação Cultural de Curitiba para que fosse desenvolvido ali um projeto de restauração em conjunto com Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).
Por estar inserida no eixo histórico Barão-Riachuelo, a edificação do antigo quartel foi cadastrada como UIEP, quando então, em 2012, iniciou-se o processo de captação de recursos por meio de troca de potencial construtivo, a fim de viabilizar a proposta de criação da nova unidade cultural.
Paralelamente foram iniciados os estudos e projetos arquitetônicos para a revitalização do espaço, feitos pelos arquitetos Dóris Teixeira e Mauro Magnabosco, do Ippuc. O projeto preserva as características externas e a volumetria do imóvel. Aproveita grande parte da estrutura de alvenaria, as divisões internas e também portas e esquadrias, que foram recuperadas. Foram refeitos todos os sistemas elétrico, hidráulico, de lógica e de drenagem. O prédio está plenamente adequado em termos de acessibilidade e segurança.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Revitalização
O Cine Passeio, além de trazer de volta à cidade a proposta dos cinemas de rua como alternativa à profusão de salas em shopping centers, se insere em programas de revitalização do centro histórico da cidade, e atualmente no programa Rosto da Cidade, lançado pela Prefeitura para recuperação de prédios históricos.
O diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Beto Lanza, chama atenção para o contexto mais abrangente da proposta do Cine Passeio. “É mais um exemplo de que Curitiba está na vanguarda das soluções urbanas”, diz. “O Cine Passeio traz qualidade de vida para aquela região, valoriza a paisagem, pensa no cidadão e no seu direito de acesso à cultura e ao patrimônio histórico. Além disso, cria um ambiente para o porvir, no estrito sentido da palavra, possibilitando que a atual geração, que não conheceu os cinemas de rua, possa aproveitar e experimentar esse ambiente, e também criar e produzir inovação a partir da linguagem do cinema”, afirma.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Na inauguração, fachada vira tela e homenageia a história do cinema
Para a inauguração, a Rua Riachuelo será interditada, pois a festividade começa do lado de fora do prédio. A própria fachada, totalmente branca, se transforma numa tela para a projeção de imagens que fazem referências à história do cinema mundial, incluindo cenas da cinematografia curitibana.
Este happening tem direção e roteiro de Edson Bueno e uma trilha sonora feita especialmente para o evento pelo produtor musical e sound designer Vadeco Schettini.
Após o descerramento da placa pelo prefeito Rafael Greca, os convidados serão levados a conhecer o prédio. Estão previstas exibições de trailers da programação, inauguração do Espaço Valêncio Xavier, abertura da exposição sobre os cinemas de rua de Curitiba e uma homenagem ao cinema italiano que inclui apresentação da Orquestra à Base de Corda.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Alexandre Nero e Maria Flor participam da abertura
O Cine Passeio estará aberto ao público a partir do 28 de março, às 19h. O filme de estreia da programação é Albatroz, com exibição simultânea, nas Salas Luz e Ritz.
Para comemorar o início das projeções, estarão presentes o diretor do filme, Daniel Augusto, e os atores Alexandre Nero e Maria Flor. O filme conta a história de um fotógrafo atormentado após registrar um atentado terrorista. No elenco estão também Camila Morgado, Andrea Beltrão e Andréia Horta. Os ingressos estarão à venda no local.
No dia 30 de março haverá um evento especial no Espaço Valêncio Xavier, sendo prestadas homenagens ao fundador da Cinemateca com a presença de seus familiares. Na ocasião será aberta uma mostra de filmes de Glauber Rocha.
No mesmo dia, será apresentado o projeto Cinco Sentidos, com a exibição do filme Estômago, de Marcos Jorge, no cinema a céu aberto localizado no terraço do Cine Passeio. As comemorações continuam até o fim da semana, com a realização da primeira sessão da meia-noite, na sexta-feira, dia 29, que acontecerá uma vez por mês, e com a matinê para crianças, no domingo, dia 31, às 10h30, que ocorrerá duas vezes por mês. Os filmes a serem exibidos nessas sessões estão em definição.

Autor: Assessoria de Imprensa
Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

“Meu Nome é Daniel” está qualificado para disputar o Oscar 2020


Documentário foi premiado no Festival Internacional de Cine de Cartagena

O longa “Meu Nome é Daniel” recebeu na noite da última segunda (11), o prêmio "Documental Calificado Oscar" do Festival Internacional de Cine de Cartagena. Com o prêmio, ele está qualificado para disputar o Oscar da categoria em 2020.

Daniel Gonçalves nasceu com uma deficiência que nenhum médico foi capaz de diagnosticar. No documentário pessoal “Meu nome é Daniel”, o jovem cineasta residente no Rio de Janeiro traça o caminho de sua vida para tentar compreender sua condição. Através de imagens de arquivo da família e de cenas gravadas hoje em dia, vamos passear por momentos, histórias e reflexões de Daniel.

O longa estreia comercialmente em 2019 pela Olhar Distribuição.

Ficha técnica
“Meu Nome é Daniel”
2018 | Brasil | Documentário | 82’
Direção: Daniel Gonçalves; Roteiro: Daniel Gonçalves, Vinicius Nascimento, Debora Guimarães; Produtora: SeuFilme Produções Audiovisuais, TvZero Cinema; Produção Executiva: Paulo Macedo, Fabrício Mota, Ricardo Valle, Leo Ribeiro, Sabrina Garcia, Vitor Leite; Direção de Fotografia: Paulo Macedo; Classificação indicativa: a verificar

Foto - Daniel Gonçalves recebendo o prêmio que qualificou o documentário a concorrer ao Oscar da categoria em 2020.

Confira o Cartaz do Filme “Jorginho Guinle - $ó Se Vive Uma Vez”


Dirigido por Otavio Escobar, cinebiografia de Jorge Guinle, estreia dia 21 de março


Jorge Eduardo Guinle, mais conhecido como Jorginho Guinle, foi um dos personagens mais emblemáticos da história da sociedade brasileira e tem uma cadeira cativa no imaginário do brasileiro que ouviu falar de suas aventuras. Teve algumas das mulheres mais desejadas do seu tempo – como Marilyn Monroe, Heddy Lamarr, Kim Novak, Rita Hayworth e Jayne Mansfield, conheceu os políticos mais influentes, viveu permanentemente cercado de luxo, riquezas e não trabalhou nem um dia sequer. E, talvez, por isso, morreu, em 2004, na miséria.  

O diretor Otavio Escobar, da Pró-Digital, recriou no filme “JORGINHO GUINLE – $Ó SE VIVE UMA VEZ”, que estreia dia 21 de março com distribuição da Pandora Filmes, cenas em dramaturgia em cenários belíssimos, como o Palácio Laranjeiras e o Copacabana Palace; selecionou imagens de arquivos do carnaval carioca dos anos 50 e de grandes estrelas de Hollywood, com trechos de clássicos do cinema, como Rita Hayworth em Gilda,  Louis Armstrong em Five Pennies - onde Jorge Guinle aparece numa ponta -, além de takes dos bastidores dos filmes, do Porto de Santos dos anos 20 e adicionou depoimentos dos filhos, amigos e da ex-mulher, que resultaram em um filme divertido, combinando as linguagens da dramaturgia e do documentário. 

“É uma cinebiografia que conta a trajetória do playboy e, ao mesmo tempo, as mudanças que ocorreram na sociedade brasileira, desde a República Velha aos nossos dias. À medida em que Jorge Guinle entra em decadência e, em vão, tenta recuperar o único estilo de vida que conheceu, o filme acaba revelando um personagem muito mais profundo do que simplesmente o homem que nunca trabalhou. Vemos, enfim, o playboy se transformando num personagem muito mais rico do que a herança milionária que ganhou e torrou até o último centavo”, explica Escobar. 

No papel de Jorge Guinle está o ator Saulo Segreto; Leticia Spiller vive a governanta da família, Fraulei Emy e Guilhermina Guinle recria sua bisavó, Guilhermina. Os musicais de abertura e encerramento têm arranjos do maestro Guto Graça Mello e a trilha sonora vai do melhor estilo big bands dos anos 40 e 50 ao clássico Maurice Ravell, sublinhando o auge e a decadência da vida do playboy. 

Sinopse

Herdeiro de uma das famílias mais ricas do Brasil, no início do século XX, Jorge Guinle decidiu, desde moço, que não trabalharia um dia sequer na sua vida. Homem culto, generoso e encantador, Jorginho, como era conhecido, viveu no luxo e na riqueza, conheceu os homens mais poderosos e as mulheres mais desejadas do seu tempo e morreu pobre, aos oitenta e oito anos, por um erro de cálculo: não imaginou que ficaria tanto tempo sobre o planeta. 

Ficha Técnica

Direção: Otávio Escobar  
Elenco: Saulo Segreto, Letícia Spiller, Guilhermina Guinle, Daniel Boaventura 
Gênero: Docudrama 
Ano: 2018 
Duração: 91 minutos 
Classificação: A definir  

"ELEIÇÕES" Estreia Dia 14 de Março


Como seria uma eleição comandada só por jovens, negros e negras e LGBTs?

Em ‘Eleições’, secundaristas se organizam para a corrida eleitoral que irá eleger o comando do grêmio da escola. Quatro grupos de estudantes, com opiniões e visões de mundo diferentes, criam propostas, debatem estratégias de campanha e lutam por melhorias na escola. Os conflitos e tensões entre as chapas revelam suas diferenças políticas, e a contundência da realidade cotidiana convive com a resistência do sonho, da amizade e do direito de criar caminhos para o mundo em que se acredita.

“Em um ano de eleições no Brasil, Eleições acompanha uma eleição cujos protagonistas são justamente quem está subrepresentado nas instâncias de decisões políticas, a classe trabalhadora: mulheres, jovens, negros, negras, comunidade LGBT. Além da baixa representatividade desses grupos no congresso nacional, vivemos também um momento em que o jovem apresenta desconexão com o nosso sistema democrático. Entramos em uma escola pública no centro de São Paulo e acompanhamos um processo eleitoral com eles e elas. Para além do filme, essa aproximação vem porque acredito que a construção democrática, o ato de questionar e argumentar, de dizer não, e de coletivamente construir a identidade de cada um, é importante. O desejo do filme foi o de fortalecer o espaço de construção política do jovem dentro da escola, da escola ser cada vez mais este espaço de reflexão crítica” diz a diretora.
           
As filmagens aconteceram na Escola Estadual Doutor Alarico Silveira, no bairro da Barra Funda em São Paulo. O trabalho da direção do filme com os alunos foi muito intenso. A equipe visitou a escola todos os dias durante três meses, e ficaram totalmente absorvidos pelo ritmo da escola, sua dinâmica de funcionamento e não apenas as questões que todo o processo de eleição do novo grêmio trazia, mas também os conflitos individuais que os adolescentes vivem. “Foi um trabalho de muita troca e conversa, um processo de escuta e de respeitar o caminho que os jovens estavam levando o filme.” explica Alice. 
“Acredito na escola pública, seu potencial, e na experiência da escola pública para a formação de um cidadão com reflexão crítica da sociedade. O filme propõe que a escola pública deve ser olhada com carinho. Ela tem inúmeros problemas mas o que ninguém tira dela são as pessoas, alunos e funcionários, que recriam os espaços. A escola é um microcosmos que reflete o macro, e potencializar a experiência da escola é fundamental para construir o país que queremos”, ela complementa.

“Eleições” estreia dia 14 de março de 2019 e será distribuído para todo o Brasil pela Olhar Distribuição.