21 fevereiro 2018

Crítica Filme "Pequena Grande Vida" - Rita Vaz


O diretor Alexander Payne é conhecido pelo seu senso de humor negro e suas representações cáusticas da sociedade americana, e nessa nova empreitada, não foi diferente.
“Pequena Grande Vida” é uma crítica clara e objetiva à sociedade norte-americana atual.
É através de uma nova descoberta científica (a de encolher pessoas) e suas reações, que ele simboliza muito do que pensa da sociedade e suas relações humanas.
O filme começa e conhecemos Paul Safranek, um operário de um frigorifico de aves, que trabalha há anos na empresa, e leva uma vida regrada com sua esposa, mas sem conseguir se livrar de suas dívidas.
Quando a população mundial é informada dessa nova tecnologia que encolhe as pessoas ao tamanho de um pequeno boneco, Paul também ouve e fica muito interessado.
Mas, por que as pessoas iriam querer ser pequenas?
A resposta é fácil: para terem uma vida melhor, com mais regalias, com uma casa enorme e não ter que se preocupar com contas para pagar porque um humano pequeno, consome pouco.
Além de todas essas facilidades as pessoas também ajudariam o planeta, seria consumido muito menos dele e seria produzido muito menos lixo.
A transformação é feita, (é mostrado todo o processo pelo qual os personagens passam para serem encolhidos), e algo inesperado acontece na vida de Paul.
A partir daí ele vai conhecer diferentes pessoas e situações que farão com que ele mude o seu modo de vida, de uma forma que ele nunca imaginou.
O filme conta com ótimas atuações e tem uma boa dinâmica até a metade da trama, mas a partir daí perde um pouco o ritmo, se tornando um pouco cansativo.
O que também me chamou a atenção no longa, foi a falta de questionamentos em relação ao mundo que permanece grande, como as distâncias, os animais e outras coisas.
“Pequena Grande Vida” é um filme interessante, faz uma crítica e tanto ao modo como vivemos, como somos governados e como nos administramos.
No mundo perfeito vendido pelos cientistas, a verdade é que tudo continua igual, porque as pessoas não mudam seus caráteres quando encolhem de tamanho, se são boas, continuarão assim, e se forem más ...

Título Original: Downsizing
Gênero: Comédia Dramática
Duração: 2 horas e 16 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Alexander Payne
Elenco: Matt Damon, Kristen Wiig, Christoph Waltz, Hong Chau, Udo Kier, Jason Sudeikis, Neil Patrick Harris, Laura Dern.


RITA VAZ 

Sony Pictures lança mundialmente o cartaz e primeiro trailer oficial do aguardado "Venom"



A aguardada produção de um dos mais enigmáticos e complexos vilões do universo das HQs chegará às telas de cinema com o ator indicado ao Oscar® Tom Hardy dando vida ao protetor letal Venom.

O filme tem estreia prevista no Brasil em 4 de outubro de 2018.

Canal Sony confirma exibição de American Idol


Com estreia marcada para março de 2018, canal será responsável pela transmissão em toda a América Latina

O Canal Sony anuncia a volta da icônica série American Idol para a sua grade de programação, por meio de um acordo com a FremantleMedia International. O programa retornará em uma nova versão com um painel de jurados repaginado, que contará com as estrelas da música: Katy Perry, Luke Bryan e Lionel Richie, além do premiado anfitrião e produtor Ryan Seacrest, que segue como apresentador da nova temporada.
O efeito "American Idol" na indústria da música é arrebatador. O programa foi responsável por lançar as carreiras de grandes estrelas da música, como Kelly Clarkson, Carrie Underwood, Jennifer Hudson, Katharine McPhee, Adam Lambert, Chris Daughtry, entre outros. Os participantes do programa venderam mais de 61 milhões de álbuns pelo mundo, resultando em mais de 47 discos de Platinum. Também geraram mais de 444 Billboard N°1 hits e venderam mais de 257 milhões de downloads digitais. Desde a estreia no Canal Sony, em 2004, o American Idol atingiu mais de 33 milhões de lares na América Latina.
"Por mais de 20 anos, a indústria reconhece o Canal Sony como o canal que apresenta as melhores e mais recentes produções de Hollywood, incluindo as séries mais populares, comédias e competições musicais", comenta TC Schultz, Vice-Presidente Executivo e Diretor Geral para a América Latina e Brasil na Sony Pictures Television Networks. "A nova temporada do American Idol ressalta mais uma vez a enorme diversidade e qualidade do nosso conteúdo, e o nosso papel em trazer aos telespectadores o melhor da produção televisiva musical dos Estados Unidos".
A procura pelo próximo American Idol começou em agosto de 2017, quando o "Idol Bus" viajou de Portland, em Oregon, até Orlando, na Flórida, em busca dos melhores talentos da região e passando por 23 cidades nos Estados Unidos. A audição dessa temporada incluiu novidades, já que os esperançosos também tiveram a chance de enviar vídeos por meio das redes sociais usando a hashtag #TheNextIdol, o que gerou mais de 300.000 posts na internet.

A nova temporada do American Idol estreia em março e faz parte da estratégia musical do Canal Sony, que traz todas as quartas e quintas as principais competições de talentos da televisão, como The Voice (EUA), The X Factor (UK) e o America's Got Talent

Ganhador do Prêmio Goya 2018, “A Livraria” Será Distribuído Pela Cineart Filmes


Longa de Isabel Coixet chega aos cinemas ainda no primeiro semestre

O filme “A LIVRARIA”, de Isabel Coixet, foi o grande vencedor do Goya 2018, considerado o Oscar do cinema espanhol.
Com previsão de estreia no Brasil ainda no primeiro semestre e distribuição da Cineart Filmes, o longa levou para casa os troféus de Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Roteiro Adaptado.

A história gira em torno de uma viúva que decide reconstruir sua vida e, para isso, resolve abrir uma livraria, apesar da oposição da população do vilarejo onde vive, na Inglaterra, em 1950. Apaixonada por literatura, a diretora dedicou os prêmios “a todos aqueles que ainda compram livros, abrem livrarias e amam cinema”.


Falado em inglês, o filme traz um elenco estelar formado por Emily Mortimer, Bill Nighy, Patricia Clarkson e Jorge Suquet, entre outros.

Aclamado Documentário Ganha Sequência - "Uma Verdade Mais Inconveniente"


Produção chega em DVD


Um dos documentários mais aclamados sobre a questão climática ganhou uma sequência após dez anos.
UMA VERDADE MAIS INCOVENIENTE, sequência de “Uma Verdade Inconveniente”, chegou em DVD.

No primeiro documentário, lançado em 2006, o cineasta Davis Guggenheim acompanha Al Gore, o ex-candidato à presidência dos EUA, no circuito de palestras para conscientizar o público sobre os perigos do aquecimento global, e pede uma ação imediata para conter seus efeitos destrutivos ao meio ambiente. Agora, mais de dez anos depois,
UMA VERDADE MAIS INCOVENIENTE Al Gore retorna ao tema, desta vez com a direção de Bonni Cohen e Jon Shenk, para mostrar não apenas as consequências práticas da crise climática, mas também os avanços obtidos na obtenção de energia através de fontes limpas.

 
(AN INCONVENIENT SEQUEL: TRUTH TO POWER)

Sinopse: Dez anos após "Uma Verdade Inconveniente" ter alertado sobre a necessidade da união entre países para tratar a crise iminente envolvendo o aquecimento global, Al Gore retorna ao tema para mostrar não apenas as consequências práticas da crise climática, mas também os avanços obtidos na obtenção de energia através de fontes limpas.
Direção: Bonni Cohen e Jon Shenk
Elenco: Al Gore
País: Estados Unidos
Ano de produção: 2017

DVD Colorido
Gênero: Documentário
Duração: 97 minutos
Formato de Tela: Widescreen 1.78:1 Anamórfico
Áudio: INGLÊS (DD 5.1), ESPANHOL (DD 5.1), PORTUGUÊS (DD 5.1)
Legenda: INGLÊS, ESPANHOL, PORTUGUÊS
Classificação Indicativa: 10 anos
Data de Lançamento: 07 de Fevereiro de 2018
Preço Sugerido: R$ 39,90
Extras: Efetuando Mudanças: Falando de "Uma Verdade Mais Inconveniente"; Videoclipe Truth to Power – One Republic (com letra original em Inglês); Verdade em Dez

Curta-Metragem “Quando os Dias Eram Eternos” Será Exibido Antes das Sessões de “Paulistas”.


Dirigido por Marcus Vinicius Vasconcelos, o curta de animação “QUANDO OS DIAS ERAM ETERNOS“ será exibido antes das sessões do filme “PAULISTAS“, que estreia dia 22, pelo projeto Sessão Vitrine Petrobras. Premiado em festivais como o de Havana, Janela Internacional de Cinema, Festival Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira e Festival de Brasília, entre outros, o filme conta a história de um filho que volta para a casa de infância para cuidar da mãe em seus últimos dias de vida.

O curta antecederá as exibições de “PAULISTAS“, de Daniel Nolasco. O mote do documentário é a história das transformações de uma região por meio do olhar e da relação de três irmãos: Samuel, Vinícius e Rafael. Os três se mudaram para a região urbana de Catalão e deixaram para trás a cidade onde nasceram, retornando apenas para passar férias. O filme é inspirado na história do próprio diretor, que passou pelo mesmo processo de “migração“ que os personagens.

- “Quando Os Dias Eram Eternos é um filme bastante pessoal que relata um pouco do processo de luto que experenciei após a morte de minha mãe. Após esse longo e doído período que se um tanto confunde com a realização do curta, fico muito feliz em saber que filme segue sua carreira, agora em mais uma janela: a do circuíto comercial de salas de cinema. Acredito que um programa como a Sessão Vitrine Petrobras, que se propõe a exibir curtas metragens antes dos longas, são fundamentais para que o formato de menor duração chegue a mais e mais pessoas. Fico muito grato por fazer parte deste programa.“ – explica o diretor.

Ficha Técnica - Quando os Dias Eram Eternos:
Direção: Marcus Vinicius Vasconcelos
Produção: Nádia Mangolini
Roteiro E Direção De Arte: Marcus Vinícius Vasconcelos
Animação: Maurício Nunes, Diego Akel
Assistência De Animação: José Pistilli, Laís Oliveira
Composição: Débora Slikta
Montagem: Marcio Miranda Perez
Animatic: Gabriela Akashi
Trilha Sonora Original: Dudu Tsuda
Desenho De Som, Foley E Mixagem: Ricardo Reis, Effects
Finalização: O2

Realização: Estúdio Teremim

Ficha técnica – Paulistas:
Direção: Daniel Nolasco
Estado de produção: GO/RJ
Produção: Estúdio Giz e Panaceia Filmes
Gênero: Documentário
Duração: 76 minutos

Sobre a SESSÃO VITRINE PETROBRAS:
Projeto de distribuição coletiva criado pela Vitrine Filmes, e com o patrocínio da Petrobras, com o intuito de levar ao público um cinema de qualidade, expondo a diversidade da produção audiovisual contemporânea. Em 2018, a SESSÃO VITRINE PETROBRAS fica em cartaz permanentemente, com ingressos reduzidos de até R$ 12. Com um lançamento por mês e horários fixos em cinemas de mais de 20 cidades, com sessões diárias ou semanais, dependendo da demanda de cada praça. Os filmes ficarão em cartaz por no mínimo duas semanas em cada cidade. A intenção é que uma programação mensal e um horário fixo tornem-se um referencial e criem um público cativo.

Serviço:
Os ingressos são vendidos a preço reduzido, através da bilheteria ou “Cartão Fidelidade SESSÃO VITRINE PETROBRAS”, que poderá ser adquirido no site do projeto. Valor máximo do ingresso: R$ 12 (inteira) / R$ 6 (meia) – variando de acordo com a cidade.

Mais informações sobre a SESSÃO VITRINE PETROBRAS:
Site: http://www.sessaovitrine.com.br
Facebook: http://www.facebook.com/sessaovitrine/
Instagram: http://www.instagram.com/vitrine_filmes/

20 fevereiro 2018

Crítica Filme "Trama Fantasma" - Rita Vaz (Estreia 22/02)


Contado em forma de depoimento, o longa de Paul Thomas Anderson nos leva para um mundo único, com personagens excêntricos e feitos de muitas camadas.
Década de 1950, o estilista Reynolds Woodcock é o preferido da realeza e elite britânica, e ele é idolatrado de tal forma, que vestir um traje concebido por ele chega a ser o sonho de muitas mulheres.
Woodcock tem um modo muito particular de criar suas peças, ele vive em um mundo que gira ao redor dele, e tudo é feito para propiciar o melhor ambiente para as suas criações, ou melhor, para o seu ato de criar.
Na sua casa de costura ele tem a ajuda de algumas pessoas, que trabalham exatamente do jeito que ele quer, mas o seu braço direito é sua irmã Cyril, que o conhece tão bem quanto ele próprio.
Woodcock tem várias amantes, que, cada uma a seu tempo, se tornam suas musas inspiradoras, mas logo que a paixão acaba, a inspiração também acaba e é Cyril que se livra, sempre, do que incomoda o irmão.
Quando Woodcock conhece Alma tudo muda.
Alma é uma mulher que toma conta do seu destino, inspira paixão e percebe o que acontece ao seu redor, e será ela a quebrar todas as perfeições que rodeiam a vida do estilista.
O diretor Anderson faz um filme de uma beleza estética incrível, com um enquadramento raro e uma fotografia precisa, e fala de uma possível história de amor que entra em um fluxo de autodestruição, mas de um modo fino e polido, que é como os personagens agem durante toda a história, a elegância sempre está em primeiro lugar, mesmo que seja fria.
Os atores Daniel Day-Lewis (Woodcock), Vicky Krieps (Alma) e Lesley Manville (Cyril) estão afiadíssimos, integrados com seus personagens de uma forma madura, e entregam uma história deliciosa de se assistir.
A trilha musical é um show à parte, com belíssimas composições feitas para piano.
Mas, apesar da música clássica, no filme temos muitos momentos de silêncio para podermos absorver a atmosfera “fantasmagórica da trama” que hipnotiza o espectador.
Recomendo muito, para quem gosta do gênero.

Título Original: Phamton Thread
Gênero: Drama
Duração: 2 horas e 11 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Paul Thomas Anderson
Elenco: Daniel Day-Lewis, Vicky Krieps, Lesley Manville, Harriet Sansom Harris, Camilla Rutherford, Brian Gleeson, Julia Davis, Gina McKee, Richard Graham, Jane Perry.


RITA VAZ

16 fevereiro 2018

“Eu, Tonya” Estreia Nesta Quinta, dia 15 de Fevereiro


Dirigido por de Craig Gillespie, o filme está indicado a​o Oscar de Melhor Atriz - Margot Robbie, Melhor Atriz Coadjuvante - Allison Janney  e Melhor Edição

“EU, TONYA”, estreia no Brasil ​nesta quinta-feira, dia 15 de fevereiro. O filme está indicado ​ao Oscar ​de Melhor Atriz - Margot Robbie, Melhor Atriz Coadjuvante - Allison Janney e Melhor Edição​, os vencedores serão anunciados no dia ​4 de ​março.

Baseada em fatos reais, a cinebiografia “EU, TONYA” conta a história da patinadora artística Tonya Harding, atleta americana que foi uma das maiores patinadoras no gelo do mundo, mas ficou mais conhecida por ser acusada de planejar um ataque contra sua principal rival durante as Olimpíadas de Inverno de 1994, Nancy Kerrigan.

O diretor explica como chegou ao filme, “Eu recebi o roteiro sabendo que Margot Robbie estava dentro. A combinação de Tonya Harding e Margot Robbie era uma ideia imediatamente animadora para mim. Depois de ler o roteiro de Steven Rogers, fui conquistado. A história é magnificamente contada, com um maravilhoso equilíbrio entre emoção e humor, e uma estrutura completamente fora do convencional que era tanto intimidante quanto empolgante. Eu não poderia estar mais empolgado. Tinha um tom bem difícil, mas era incrivelmente perfeita para Margot. A dança entre humor, vulnerabilidade e força que a vi fazer anteriormente era um atributo que eu achei que personificaria o mundo de Tonya perfeitamente.”

EU, TONYA é baseado em entrevistas sem ironia, muito contraditórias e totalmente reais com Tonya Harding e Jeff Gillooly.

Sinopse:
Tonya Harding dominava o gelo com perícia sem rivais. Ela dominou as manchetes por algo totalmente diferente. “I, Tonya”, é uma visão as vezes absurda, trágica e hilária de uma mulher no centro do maior escândalo na história do esporte nos Estados Unidos”
I, TONYA
Diretor: Craig Gillespie
Produtores: Bryan Unkeless, Steven Rogers, Margot Robbie, Tom Ackerley
Produtores executivos: Len Blavatnik, Aviv Giladi, Vince Holden, Toby Hill, Craig Gillespie, Zanne Devine, Rosanne Korenberg
Roteiro: Steven Rogers
Fotografia: Nicolas Karakatsanis
Elenco: Margot Robbie, Sebastian Stan, Allison Janney, Paul Walter Hauser, Julianne Nicholson, Bobby Cannavale, Mckenna Grace
Duração: 121 minutos


"Arranha-Céu: Coragem Sem Limite", novo filme de Dwayne Johnson, ganha primeiro trailer


Thriller de ação 3D chega aos cinemas brasileiros em julho de 2018.

A Universal Pictures acaba de divulgar, em lançamento mundial, o primeiro trailer de “Arranha-Céu: Coragem sem Limite” (Skyscraper), novo filme de Dwayne Johnson.

O thriller de ação conta a história de Will Ford (Dwayne Johnson), um veterano de guerra dos Estados Unidos e ex-líder da operação de resgate do FBI, que agora é responsável por avaliar a segurança de arranha-céus. Em operação na China, Ford encontra o mais seguro e alto dos prédios em chamas e é considerado culpado por isso. O agente precisará encontrar os responsáveis pelo incêndio e, de alguma forma, limpar seu nome e resgatar sua familia que está presa no interior do edifício, acima da linha do fogo.

Com estreia marcada para julho de 2018, o longa tem direção de Rwason Marshall Thurber e produção de Beau Flynn, de “Terremoto: A Falha de San Andreas”.


Mostra em Homenagem ao Maestro Ennio Morricone Continua em São Paulo


O Centro Cultural Banco do Brasil presta uma homenagem ao maestro italiano Ennio Morricone, que completa 90 anos em 2018, com uma mostra dedicada ao seu trabalho até o dia 19 de fevereiro. "SONORA: ENNIO MORRICONE“ exibe 22 filmes de gêneros e diretores diferentes, mas com algo em comum: a trilha marcante do maestro.As composições do maestro fazem parte da trilha sonora de mais de 500 filmes e, principalmente, da vida de muita gente. Seu trabalho se confunde com a história do cinema mundial, com arranjos que ganharam fama nos aclamados filmes de faroeste italiano – Spaghetti western –, passando por longas policiais, dramas românticos, filmes de terror, de máfia e de época.

O público poderá conferir filmes de alguns dos mais aclamados diretores, como Terrence Malick, Quentin Tarantino, Brian de Palma, Pedro Almodóvar, Sergio Leone e Bernardo Bertolucci, entre outros. Com curadoria de Rafael Bezerra, a mostra também terá debate especial no dia 15 de fevereiro com o curador, Filipe Furtado (palestrante) e Vivian Aguiar-Buff (palestrante), após a exibição em 35 mm do filme O Deserto dos Tártaros. Além disso, a mostra contará ainda com uma sessão inclusiva com audiodescrição e intérprete de libras do filme Por um Punhado de Dólares, no dia 19.

A programação conta com filmes desde a década de 60, que deram notoridade ao compositor, como os longas de bang bang italiano de Sergio Leone ("Por um Punhado de Dólares“ e "Por um Punhado de Dólares a Mais“), até filmes mais recentes, como "Os Oito Odiados“ (2016), de Quentin Tarantino, que rendeu a Morricone o Oscar de Melhor Trilha Original.


Sobre Ennio Morricone

Nascido em Roma, filho de trompetista, Morricone desde muito cedo demonstrou o desejo e o talento para seguir a carreira do pai. Aos seis anos, já tocava trompete e compunha suas primeiras partituras. Entre 1943 e 1954, estudou no Conservatório Santa Cecilia, na capital italiana, sob a supervisão do maestro Goffredo Petrassi, e tocava com o pai nos clubes de jazz da cidade. Fã de Stravinsky e sua relação com o folclore russo e das canções românticas de Stockhausen, Morricone passou a trabalhar como arranjador para o canal de TV RAI no final dos anos 50. Ao longo das décadas de 50 e 60, fez o arranjo de centenas de músicas. Nelas já era possível identificar seu gosto, marcante em seu trabalho no cinema, pela música concreta, pela incorporação de ruídos e sons do dia a dia como parte integrante da composição musical.

Em 1961, Luciano Salce o convidou para fazer a trilha de seu filme, Il Federale. Embora não fosse uma pessoa que frequentava o agitado mundo dos cineastas e produtores italianos, os convites foram se tornando cada vez mais frequentes. Em 1964, Morricone reencontraria aquele que seria seu parceiro mais famoso, Sérgio Leone. Nascia ali trilogia dos dólares. De lá pra cá, são mais de 500 composições para o cinema.


Programação:
4º Semana

Sexta 16, de fevereiro
16h30 - A missão (The Mission / 1986 / 2h 5min / Bluray / 12 anos)
19h15 - O pássaro das plumas de cristal (L'uccello dalle piume di cristallo / 1970 / 1h 36min / 35mm)

Sábado, 17 de fevereiro
16h00 - Teorema (1968 / 1h 45min / 35mm)
18h15 - Por uns dólares a mais (Per qualche dollaro in più / 1965 / 2h 12min / 35mm)

Domingo, 18 de fevereiro
16h00 - O pássaro das plumas de cristal (L'uccello dalle piume di cristallo / 1970 / 1h 36min / 35mm)
18h00 - O deserto dos Tártaros (Il deserto dei tartari / 1976 / 2h 20min / 35mm)

Segunda, 19 de fevereiro
16h00 - Por um Punhado de Dólares (Sessão Inclusiva - audiodescrição + legendagem + LIBRAS) (Per un pugno di dollari / 1964 / 1h 39min / Bluray)
18h30 - Cinema Paradiso (Nuovo Cinema Paradiso / 1988 / 2h 35min / Bluray)


Lista de filmes:

Por Um Punhado de Dólares (1964)
Por uns Dólares a Mais (1965)
Três Homens em Conflito (1966)
Batalha de Argel (1966)
Joe, o Pistoleiro Implacável (1966)
Teorema (1968)
O Pássaro das Plumas de Cristal (1970)
Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (1970)
O Cérebro do Mal (1972)
O Deserto dos Tártaros (1976)
1900 (1976)
Cinzas no Paraíso (1978)
O Enigma do Outro Mundo (1982)
Cão Branco (1982)
A Missão (1986)
Os Intocáveis (1987)
Cinema Paradiso (1988)
Ata-me (1989)
Bugsy (1991)
Lolita (1997)
Malena (2000)
Os Oito Odiados (2015)

Serviço:
Mostra “SONORA: ENNIO MORRICONE“
Data: de 24 de janeiro a 19 de fevereiro de 2017
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Cinema: 70 lugares
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Todos os ingressos: R$ 5,00 (meia entrada)

Horários e classificação indicativa no site

Informações: (11)3113-3651 | (11) 3113-3652


Diretores Vencedores do Oscar e da Palma de Ouro de Cannes Estreiam Novos Filmes nas Plataformas Digitais



              
Vencedor de cinco estatuetas do Oscar, entre elas as de Melhor Filme e Melhor Diretor, com ‘O Artista’, Michel Hazanavicius volta às plataformas de streaming com seu mais recente trabalho, 'O FORMIDÁVEL'. Neste, Louis Garrel interpreta um dos mais influentes e polêmicos cineastas de todos os tempos: Jean-Luc Godard, e o longa retrata parte de sua trajetória, com foco em sua história de amor com sua segunda esposa: Anne Wiazemsky (interpretada por Stacy Martin). Em 1967, o cineasta estava vivendo um conto de fadas, enquanto rodava o filme “A Chinesa” ao lado da mulher, mas a recepção do filme desencadeou uma série de reflexões que abalou o artista e o transformou profundamente. De maneira bem-humorada, o filme mostra como Godard deixou de ser um cineasta superstar e se transformou num diretor incompreendido.

Outro filme que está disponível desde o dia 8 é 'A TRAMA', de Laurent Cantet. Vencedor da Palma de Ouro em Cannes 2008 com ‘Entre os Muros da Escola’, o diretor volta a discorrer sobre extremismos e seus riscos com a história de um grupo de escritores selecionado para escrever um thriller ao lado da renomada autora Olivia (Marina Foïs). Durante o processo, um dos jovens da turma, Antoine (Matthieu Lucci), revisitará assuntos esquecidos e antigos da cidade, despertando uma série de conflitos.

Para fechar a lista de filmes franceses que estreiam esta semana, o longa 'O MELHOR PROFESSOR DA MINHA VIDA', de Olivier Ayache-Vidal, também traz o tema da educação como mote. No longa, o professor François Foucault (interpretado por Denis Podalydès, de ‘Caché’) dá aulas numa renomada escola quando é obrigado a aceitar uma transferência para uma escola no subúrbio da cidade. O professor terá que enfrentar o desafio de ensinar a alunos não tão comprometidos, mas descobrirá que tem muito a aprender com eles.

Serviço:
Disponível para locação desde o dia 8 de fevereiro
NOW (R$14,90)
VIVO PLAY (R$ 11,90) / Google Play (R$9,90) / Youtube (9,90) / iTunes (R$ 11,90)

O FORMIDÁVEL
(Redoutable)
CANNES 2017: SELEÇÃO OFFICIAL. Com Louis Garrel, Stacy Martin e Bérénice Bejo. Até o mais complexo e meticuloso dos homens pode sofrer por amor. Não foi diferente para Jean-Luc Godard. A paixão por sua segunda esposa transformou-o para sempre.
Classificação: 14 anos

A TRAMA
(L´Atelier)
CANNES 2017: SELEÇÃO OFICIAL. Um grupo de jovens participa de um workshop de verão. Junto à professora, uma renomada escritora, eles trabalham na trama de um livro. Olhares díspares e animosidades permearão a narrativa.
Classificação: 12 anos

O MELHOR PROFESSOR DA MINHA VIDA
(Les Grands Esprits)
Nesta cativante história, François é professor em uma renomada escola de Paris. Quando é transferido para uma escola pública nos subúrbios, ele não só enfrentará as dificuldades de ensinar alunos não tão empenhados, mas também aprenderá com eles.

Classificação: 14 anos

Indicada ao Oscar de melhor direção, Greta Gerwig fala sobre as filmagens de "Lady Bird - A Hora de Voar", em vídeo inédito.


“O filme foi inspirado em eventos da minha vida [...] Não conheço uma mulher
que não tenha uma relação complicada e linda com a mãe”, diz a diretora.

A Universal Pictures divulgou um vídeo inédito dos bastidores de “Lady Bird – A Hora de Voar” (Lady Bird), em que a diretora e roteirista Greta Gerwig comenta sobre o dia a dia no set de seu primeiro filme solo.

Situada em Sacramento, na Califórnia, a produção é um olhar sobre as relações que nos moldam, sobretudo, a entre mãe e filha. Com isso em mente, Greta escolheu a dedo as atrizes que iriam interpretar os papéis da história de amor central: “A inspiração começa com os atores e eu queria dar a eles espaço para atuar. E em um filme com grande elenco, não temos muito tempo com cada uma das pessoas”, explica.

As atrizes Laurie Metcalf e Saoirse Ronan – ambas indicadas ao Oscar por suas interpretações no filme – também falam sobre a produção no vídeo. Curiosa, Laurie teve longas conversas com a diretora sobre suas experiências pessoais para que pudesse incorporá-las a personagem: “Greta estava à disposição para nossas perguntas sobre sua vida, especificamente, mas só até certo ponto. Porque não é ela que mostramos no filme”.
Sucesso de crítica nos Estados Unidos, o filme transita entre humor e emoção e traz Saorise Ronan, Laurie Metcafl e Tracy Letts no elenco. A estreia está marcada para 15 de fevereiro.


Universal Pictures divulga primeiro cartaz do novo filme de Dwayne Johnson: "Arranha-Céu: Coragem Sem Limite"




Thriller de ação 3D chega aos cinemas brasileiros em julho de 2018.

Para promover o lançamento do primeiro trailer do longa que foi divulgado na segunda-feira, 5 de fevereiro, a Universal Pictures lançou o cartaz teaser de “Arranha-Céu: Coragem sem Limite” (Skyscraper). Veja imagem acima.

Com direção de Rwason Marshall Thurber e produção de Beau Flynn, de “Terremoto: A Falha de San Andreas”, o thriller de ação traz Dwayne Johnson como protagonista. Johnson é Will Ford, um veterano de guerra dos Estados Unidos e ex-líder da operação de resgate do FBI, que atualmente é responsável por avaliar a segurança de arranha-céus.

Em operação na China, Ford encontra o mais seguro e alto dos prédios em chamas e é considerado culpado por isso. O agente precisará encontrar os responsáveis pelo incêndio e, de alguma forma, limpar seu nome e resgatar sua família que está presa no interior do edifício, acima da linha do fogo. O longa estreia em julho de 2018 nos cinemas brasileiros.

09 fevereiro 2018

Crítica Filme "O Que Te Faz Mais Forte" - Rita Vaz


Em abril de 2013, uma série de ataques e incidentes aconteceu, quando duas bombas feitas com panelas de pressão explodiram durante a Maratona de Boston, o que causou a morte de três pessoas e feriu outras 264.
“O Que Te Faz Mais Forte” conta a história de Jeff Bauman, o principal sobrevivente dessa tragédia.
Baseado no best-seller homônimo escrito por ele mesmo, o filme mostra o antes e o depois do atentado, na vida de Bauman que teve suas pernas amputadas.
A história começa e conhecemos um Jeff apaixonado, por futebol e por Erin, a ex namorada que vai e volta, e que no momento não está junto dele.
Para reconquistar Erin novamente, Jeff promete a ela, que vai ficar na linha de chegada da Maratona de Boston, corrida que Erin fará, esperando-a com um cartaz.
Ele cumpre o prometido e a partir desse momento a vida de Erin se transforma, tanto pela perda das pernas, quanto pelo fato dele ser transformado em um herói nacional.
Ao despertar do coma, uma das primeiras coisas que ele quer comunicar é que viu um dos terroristas e pode dar informações de sua aparência.
O FBI é acionado e a imprensa e o público descobrem Erin que acaba se transformando em um símbolo de força e esperança.
Mas, apesar dos aplausos e carinhos, Erin sofre, e muito por conta de sua nova realidade.
Apesar de contar com o apoio de sua família, ele precisa também administrá-la, pois seus membros são furiosos e emotivos.
O diretor David Gordon utilizada a câmera muito próxima do personagem principal, tirando o interesse maior do atentado e de suas consequências no mundo, e focando na pessoa que perdeu fisicamente e psicologicamente.
O ator Jake Gyllenhaal está, mais uma vez, dando aula de intepretação com seu personagem. Ele mostra momentos de dor, fúria, desespero e paixão de um modo real, se entregando completamente ao papel.
Vale também salientar que as atrizes Miranda Richardson (a mãe Patty) e Tatiana Maslany (a namorada Erin) estão ótimas em seus papéis entregando cada uma, personagens críveis e emocionantes.
“Stronger” é um filme que fala de mais um momento difícil na história dos Estados Unidos e suas consequentes na vida de muitas pessoas.
Para quem gosta do gênero, esse filme é uma excelente escolha.

Título Original: Stronger
Gênero: Drama/Biografia
Duração: 1 hora e 59 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: David Gordon Green
Elenco: Jake Gyllenhaal, Miranda Richardson, Tatiana Maslany, Clancy Brown, Frankie Shaw, Michelle Romano, John Pollono.  


RITA VAZ

Próximos lançamentos Home Entertainment Sony, Paramount e Universal


Março dia 7
DVD
Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha (Victoria & Abdul, Universal, 2017) Direção: Stephen Frears. Com Judi Dench, Ali Fazal, Tim Pigott-Smith, Eddie Izzard.

Boneco de Neve (The Snowman, Universal, 2017) Direção: Tomas Alfredson. Com Michael Fassbender, Rebecca Ferguson, Charlotte Gainsbourg.


Março dia 21
DVD
A Estrela de Belém (The Star, Sony, 2017) Direção: Timothy Reckart. Vozes de Steven Yeun, Keegan-Michael Key, Aidy Bryant. Vozes dubladas: Cristina Mel, Caíque Oliveira e Vini Rodrigues

Pai Em Dose Dupla 2 (Daddy´s Homer 2, Paramount, 2017) Direção: Sean Anders. Com Wil Ferrell, Mark Wahlberg, Mel Gibson, John Lithgow, Linda Cardellini e Alessandra Ambrosio.


 

VERSATILIDADE DE CATE BLANCHETT, HOMENAGEM AO CINEMA E CLÁSSICO NACIONAL ABREM FEVEREIRO COM CHAVE DE OURO NO STREAMING






        Imagem

Treze vezes Cate Blanchett. A partir do dia 1º de fevereiro, o espectador poderá alugar nas plataformas de streaming uma das mais aclamadas atrizes de Hollywood dando vida a 13 personagens diferentes em “MANIFESTO”, de Julian Rosefeldt. No longa, Blanchett interpreta uma corretora de valores, uma mãe conservadora, uma gerente, uma oradora fúnebre, uma punk, uma coreógrafa, uma professora, uma operária, uma âncora de TV, uma repórter, uma marionetista, uma cientista e um sem-teto. Em comum, todos eles declamam trechos de manifestos políticos e/ou artísticos, desde o Manifesto Comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels, até manifestos dadaístas de Tristan Tzara, Paul Éluard e Louis Aragon.

Outro que poderá ser alugado a partir dessa semana é “LUMIÈRE!: A AVENTURA COMEÇA”, de Thierry Frémaux, diretor geral do Festival de Cannes. O longa é uma oportunidade de apreciar o legado dos irmãos criadores do cinema. Frémaux reuniu e restaurou 114 obras das mais de 1.400 filmes da dupla Louis e Auguste Lumière, considerados os fundadores do cinema. Em 1895, eles inventaram a cinematografia e capturaram as primeiras imagens em movimento.

Um clássico contemporâneo nacional também chega para locação no streaming dia 1º. “CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS” (2005). Remasterizado em HD, longa de estreia de Marcelo Gomes, leva o espectador de volta ao sertão brasileiro, em 1942. Dois homens de mundos bem diferentes se encontram nesse cenário. Um deles é Johann (Peter Ketnath), alemão fugido da 2ª Guerra Mundial, que vende aspirinas pelo interior do país a bordo do seu caminhão. O outro é Ranulpho (João Miguel), um homem rural que sempre viveu no sertão e que passa a trabalhar como assistente de Johann depois de ganhar uma carona dele. De povoado em povoado, a dupla exibe filmes promocionais sobre o remédio para quem nunca teve a chance de ir ao cinema.


Serviço:
Disponivel a partir de 01 de Fevereiro

MANIFESTO
(Manifesto)
SUNDANCE 2017: SELEÇÃO OFICIAL. Com Cate Blanchett. Os históricos manifestos de arte podem ser aplicados à sociedade contemporânea? Em uma masterclass de interpretação através de monólogos, vemos que a arte exige verdade não sinceridade.
Classificação: 12 anos
NOW (R$14,90) / VIVO PLAY (R$ 11,90)
Google Play (R$9,90)
Youtube (R$9,90)
iTunes (R$11,90)



LUMIÈRE!: A AVENTURA COMEÇA
(Lumière! The Adventure Begins)
Thierry Frémaux, diretor do Festival de Cannes, escolheu com zelo, 114 obras dentre o acervo de 1400 filmes destes artistas revolucionários. Um verdadeiro baú de tesouros.
Classificação: Livre
NOW (R$14,90) / VIVO PLAY (R$ 11,90)
Google Play (R$9,90)
Youtube (R$9,90)
iTunes (R$11,90)



CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS
(Cinema, Aspirinas e Urubus)
Este clássico do cinema brasileiro, disponível pela primeira vez em HD, nos transporta ao sertão do Brasil em 1942. A guerra, e a seca, unem a Johann, um alemão, e Ranulfo, um humilde agricultor em uma viagem que transformará suas vidas.
Classificação: 14 anos
NOW (R$6,90) / VIVO PLAY (R$ 6,90)
Google Play (R$6,90)
Youtube (R$6,90)
iTunes (R$7,90)

08 fevereiro 2018

Crítica Filme "O Insulto" - Rita Vaz


Indicado ao Oscar 2018 na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira, “O Insulto” é o primeiro longa libanês na história a concorrer na aclamada premiação.
O filme retrata, através de uma simples discussão, que vai ganhando tamanho ao longo da trama, como o conflito atual que existe no Líbano, é premente nas pessoas e pode despertar a raiva a qualquer momento.
Na história vamos conhecer Toni, um cristão libanês que sempre rega as plantas de sua varanda, que fica no primeiro andar de um pequeno prédio, e um dia, acidentalmente, molha Yasser, um refugiado palestino.
Yasser trabalha clandestinamente como empreiteiro para uma empresa de engenharia que está “reformando” ruas, de alguns bairros de Beirute.
Ele tenta conversar com Toni sobre o problema da varanda que ocasionou o problema, mas ao invés de amenizar a situação, tudo piora, quando o libanês diz algumas palavras que ofendem profundamente Yasser.
Os dois que tem temperamentos fortes e não baixam a guarda, e um simples pedido de desculpas, para eles é impossível.
Cada vez que um tenta se aproximar do outro, a situação complica. E complica tanto que passa a ser um caso de tribunal com visibilidade nacional.
O diretor Ziad Doueiri fez esse filme baseado em fatos que ocorreram com ele mesmo. Ele é libanês e sabe como explicar, o que significa a convivência entre povos que tem rixas antigas.
Ziad entrega um filme dinâmico, com ótimas fotografia e montagem, e conta ainda com excelentes atuações.
Os atores Adel Karam (Toni) e Kamel El Basha (Yasser) entregam personagens raivosos, ressentidos, um explosivo e outro contido com muita verdade.
O conflito que existe entre Toni e Yasser é uma representação de sentimentos que estão enraizados em pessoas que precisam de um pequeno estopim para colocar para fora, rios de emoções que podem ser das mais variadas.
São dois homens que representam duas ideias, dois credos, duas religiões.
O Líbano tem uma expressiva produção de filmes (muito bons) e festivais, apesar de não ser conhecido do grande público. Quem sabe agora com a indicação ao Oscar, ganhe mais espaço nas salas de cinema e no gosto do público. Recomendo!

Título Original: L’Insult
Gênero: Drama
Duração: 1 hora e 53 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Ziad Doueiri
Elenco: Adel Karam, Kamel El Basha, Rita Hayek, Christine Choueiri, Camille Salamé, Diamand Bou Abboud, Julia Kassar.


RITA VAZ

Missão: Impossível – Efeito Fallout ganha cartaz teaser



A Paramount Pictures divulgou o cartaz teaser de MISSÃO:IMPOSSÍVEL - EFEITO FALLOUT (MISSION:IMPOSSIBLE – FALLOUT). O longa que estreia dia 26 de julho nos cinemas é produzido por Tom Cruise – protagonista da franquia -, Jake Myers, J.J. Abrams e Christopher McQuarrie, que também assina o roteiro e direção da produção.


SINOPSE
As melhores intenções muitas vezes voltam para assombrá-lo. Em MISSÃO:IMPOSSÍVEL - EFEITO FALLOUT, Ethan Hunt (Tom Cruise) e sua equipe do IMF (Alec Baldwin, Simon Pegg, Ving Rhames), na companhia de aliados conhecidos (Rebecca Ferguson, Michelle Monaghan), estão em uma corrida contra o tempo depois que uma missão dá errado. Henry Cavill, Angela Basset e Vanessa Kirby são as novidades do elenco, com Christopher McQuarrie de volta à direção.