FestCurtas - Festival Nacional de Curtas do Cinema




O FestCurtas Fundaj 2020 – I Festival Nacional de Curtas do Cinema da Fundação On-line começou nesta terça (07) e vai até o domingo (12).

Durante seis dias, serão exibidos aqui 44 filmes de 14 estados brasileiros, entre animações, ficções e documentários.

São vários filmes/curtas de ótima qualidade para você conhecer.

E não deixe da participar da Votação do Público.

Veja mais em www.festcurtasfundaj.com.br

#juntospelocinema


“O filme mais incrível é o da vida. Em breve, quando os cinemas reabrirem, a gente se encontra para vermos juntos todos os outros."

Essa é uma iniciativa única na história do cinema no Brasil e no mundo.

O movimento #juntospelocinema conta com mais de 200 profissionais de diferentes empresas entre estúdios, distribuidores, exibidores e fornecedores do segmento que estão colaborando todos os dias nos últimos meses para garantir que a volta dos nossos espectadores seja feita de maneira responsável, segura e com conforto

Estamos com saudade de você e pode ter certeza de que o nosso reencontro será do jeito que você mais gosta: uma experiência única e cheia de emoções.

Veja mais em www.juntospelocinema.com.br

"A Vida Invisível" - no Canal Brasil


Marca aí na sua agenda, quarta, dia 8, às 21h25 no @canalbrasil, vai passar o filme “A Vida Invisível” do diretor Karim Ainouz. Um filme sensível, forte, delicado e necessário.

Ambientado no Rio de Janeiro da década de 1950, o roteiro discorre sobre o eterno elo entre Eurídice (Carol Duarte, na vida adulta, e Fernanda Montenegro, quando idosa) e Guida (Julia Stockler), irmãs e melhores amigas. A primeira é uma jovem introvertida e de promissor talento no piano, enquanto a segunda demonstra uma personalidade forte e um comportamento libertário para a época. Separadas na juventude, após a caçula decidir rumar à Europa após se apaixonar por um marinheiro, elas vão ter vidas paralelas – à eterna espera de uma intersecção.

Super recomendo!!!
#avidainvisivel #karimainouz #canalbrasil

Ennio Morricone ...



Ennio Morricone, o grande compositor do cinema morreu hoje, aos 91 anos de idade.
R.I.P.

Assustador “O Desafio” Chega as Plataformas Digitais


Desde o dia 2 de julho, no Now, Vivo Play, Apple TV, YouTube Filmes e Google Play.

O DESAFIO é uma história de terror sobre a sindrome de Estocolmo, com muitas cenas gore e bem horripilantes. Esse é o primeiro filme de ficção do diretor Giles Alderson, que já tinha dirigido um documentário sobre vampiros, “Word of Darkness”. A produção que rodou alguns festivais no Reino Unido e Países Baixos chocou o público por seu excesso de violência. Definitivamente um filme para os fãs de terror, ou para aqueles que tem estômago forte.
Sinopse
Uma calma noite em família sofre uma reviravolta brutal quando Jay acorda em um porão com outros três prisioneiros. Ele tentará salvar o futuro de sua família enquanto luta cada segundo contra seu sequestrador psicopata.

O DESAFIO (The Dare)
Direção: Giles Anderson
Ano: 2019
Duração: 96 min
Classificação: 16 anos.
País: Bulgária, EUA, Reino Unido
Gênero: Terror
Plataformas: Now, Vivo Play, Apple TV, YouTube Filmes e Google Play

Clube Filmes Divulga Cartaz e Título de seu Novo Longa “De Volta ao Sítio do Pica-pau Amarelo”


A produtora Clube Filmes acaba de divulgar o cartaz de seu novo filme, “De volta ao Sítio do Pica-pau Amarelo”, baseado na famosa série de 23 livros de Monteiro Lobato.

O filme contará uma história original sobre o sítio e seus clássicos personagens como a boneca de pano Emília, a menina Narizinho e seu primo Pedrinho, o Visconde de Sabugosa, o Saci e a Cuca. Além de incorporar novos personagens ao universo criado por Monteiro Lobato. A trama promete encantar o público num filme lúdico e fantástico, que atravessa o imaginário de diversas gerações.

A direção fica por conta de Fabrício Bittar (diretor geral da série “Bugados” do canal Gloob), que também assina o roteiro ao lado de Jim Anotsu, escritor brasileiro referência em literatura juvenil.

"Este é o meu maior projeto até agora. Estamos trabalhando muito no roteiro, nos concepts de personagens, cenários. Divulgar esse cartaz e o título foi uma forma de dividir um pouco desse processo com o público", conta Fabrício Bittar.

Quem olhar o cartaz com atenção vai encontrar pistas sobre os eventos que serão contados no filme. A ideia é ir construindo o imaginário em torno do longa.

O roteiro, que está pronto, tem o intuito de apresentar às novas gerações as personagens icônicas dos livros de Monteiro Lobato. A previsão é que as gravações se iniciem em 2021 e o filme chegue aos cinemas em 2022.

Com produção da Clube Filmes, o longa promete muita aventura e aquele saudosismo de uma infância muito bem vivida.

Novidades no BELAS ARTES À LA CARTE a partir de 2 de julho

Desde quinta (02/07), o cardápio do Belas Artes À La Carte reúne Tarkovsky, Jack Nicholson, sucesso nacional dos anos 80 e clássico tcheco de ficção científica: "O Espelho", de Andrei Tarkovsky; "Ânsia de Amar", de Mike Nichols; "Besame Mucho", de Francisco Ramalho Jr.; e "Viagem ao Fim do Universo", de Jindrich Polák.

"O Espelho" (Rússia, 1975), de Andrei Tarkovsky, tem forte inspiração em fatos da infância do próprio diretor, como a evacuação das pessoas de Moscou para o campo durante a guerra e a perda dos seus pais. Imagens de fatos históricos se entrelaçam à narrativa do filme, incluindo diversas cenas da Guerra Civil Espanhola. “O Espelho” foi eleito o 9º melhor filme de todos os tempos pela revista britânica Sight & Sound em 2012, na votação de diretores internacionais.
“Ânsia de Amar” (EUA, 1971), de Mike Nichols, é um filme com muitas histórias de bastidores.   A cena da briga com Jack Nicholson e Ann Margret levou uma semana inteira para ser filmada e, no final, os dois atores ficaram sem voz. Nichols ficou 6 meses em busca da atriz para interpretar Bobbie, rejeitando grandes nomes como Jane Fonda, Raquel Welch, Natalie Wood e Dyan Cannon, para no fim escolher Ann-Margret que fez um trabalho espetacular.
“Besame Mucho” (Brasil, 1987) é uma comédia sobre a geração do diretor, mas com uma loucura diferente: o filme não é um flashback, mas sua linha do tempo caminha ao reverso. E com um elenco monumental: José Wilker, Gloria Pires, Antonio Fagundes, Christiane Torloni, Giulia Gam e Paulo Betti, embalados pela música título arranjada por Wagner Tiso.
“Viagem ao Fim do Universo (Tchecoslováquia, 1963), de Jindrich Polák, mesmo com as limitações tecnológicas da época, influenciou clássicos da ficção científica, como "2001", "Star Trek", "Guerra nas Estrelas" e "O Planeta dos Macacos", entre outros. Para o lançamento americano do filme, foram cortados cerca de 26 minutos, além de outras mudanças na edição que alteraram substancialmente o sentido original. Zdenek Stepánek (1896–1968), um dos protagonistas, estreou como ator nos anos 1920, e atuou no clássico do cinema tcheco "Marketa Lazarová".

“Uma Carta Para Ferdinand” Está disponível mas Plataformas Digitais


Boas risadas estão garantidas em "UMA CARTA PARA FERDINAND", uma comédia romântica para toda família, estrelada por Cristiana Oliveira, Clemente Viscaíno e Luiz Alves (o Ferrugem), que está disponível nas plataformas digitais NOW, OiPlay e VivoPlay. O filme, que foi inteiramente rodado em Joinville é distribuído nacionalmente pela Pandora Filmes.

Na ficção o francês Frederico Bruestlein (1835 a 1913), vivido por Clemente Viscaíno, é o homem de confiança do Príncipe de Joinville (França), François Ferdinand, dono da Colônia Dona Francisca que pediu para Bruestlein voltar nos dias atuais a Joinville e fazer um relato das condições em que se encontra a cidade e sua população. A descrição contou com a ajuda do atrapalhado assistente camponês Tonico, interpretado por Ferrugem, marcando a volta do ator ao circuito audiovisual nacional. A dupla depara-se com situações inusitadas do passado – acontecimentos, obras e projetos – e o choque de modernidade vivido no presente. A turbulência de informações reacende os resquícios da memória de Bruestlein e relembra o amor platônico pela jovem Mella (Cristiana de Oliveira).       

O filme posiciona Santa Catarina no cenário nacional de produção de longas metragens fora do eixo Rio-São Paulo, ao lado de outros estados, como Ceará e Goiás. Os diretores fizeram desse filme um projeto ousado, que foi desenvolvido com poucos recursos e capital social da própria produtora, que resultou em uma deliciosa comédia, para toda família. 

O filme conta com a participação especial de Felp 22, vocalista do grupo carioca de rap Cacife Clandestino, fenômeno nacional com milhões de acessos em todos os seus clipes disponíveis na web. As gravações de "Uma carta para Ferdinand" contaram ainda, com aparato técnico e qualidade de cinema digital, o mesmo utilizado em Hollywood em filmes como "Piratas do Caribe 4", "O Hobbit", "Motoqueiro Fantasma 2", "A Rede Social", "O Livro de Eli", "Contágio", entre outros.

Animações: empatia e cultura, por Daniel Bydlowski


Filmes de animação são muito mais complexos do que parecem. Exigem técnicas modernas e demandam anos de produção. Graças ao constante avanço da tecnologia a criação de personagens que podem expressar emoções bem próximas às humanas tornam-se reais. Mas na verdade, nem sempre são essas expressões que farão a conexão.

O contexto, os dubladores e outras tantas técnicas têm dado conta muito bem. Claro que quando trata-se de cinema, falamos em um conjunto de coisas que devem trabalhar juntas, história, música, personagens, fotografia e etc. A questão é, se tem um segmento da sétima arte que sabe entregar muito bem a sua mensagem é a animação.

Na lista abaixo, crianças e adultos conheceram culturas e o valor de sentimentos como amizade e empatia da forma mais incrível que poderiam. Portanto, estoure sua pipoca, fique confortável e prepare-se para conhecer um pouco sobre o mundo e a vida com personagens como Buzz LightYear, Stich, Kung-Fu Panda e mais!

ToyStory Os personagens interpretados por brinquedos, representam figuras bem reais para os americanos e tornam-se uma divertida jornada pela cultura do Tio Sam. O Woody: cowboy, xerife do condado, e o Buzz LightYear inspirado no segundo homem a andar na lua, o astronauta da Apollo 11, Buzz Aldrin, junto com toda a galera ao longo das 4 produções, ensinam inúmeras reflexões como o valor da amizade, como lidar com a frustração, aceitação, amor próprio e o poder de propósito.

Lilo e Stitch se seu sonho é conhecer o Hawai, o estranho, mas extremamente cativante Stitch e sua amiga Lilo farão um tour, com direito a trilha sonora de Elvis Presley. Lilo é uma garotinha que vive com a irmã mais velha pois acabaram de perder os pais, tá aí uma lição sobre resiliência. Lilo sofre bullying e encontra em Stitch, que na verdade é um extraterrestre disfarçado de cachorro, um tremendo amigo para aprender a ser forte.  Assim como Lilo, Stitch que é diferente passa a ser julgado e é aí que a empatia entre os dois cresce, além claro do senso de família. Ohana!

Kung Fu Panda as famílias podem ser diferentes, e com muitas pessoas, o que importa é o amor! Provavelmente esta é a melhor mensagem de Kung Fu Panda. Poucos se lembram, mas o estabanado urso é criado pelo protetor pai ganso! Na terceira sequência do filme, Po conhece seu pai biológico e seu amor fica maior ainda. Ambientado na China os cenários e elementos chineses tradicionais trazem uma verdadeira bagagem cultural ao espectador.

Rio é uma verdadeira imersão cultural ao Brasil, mais propriamente dita ao Rio de Janeiro. A animação aborda temas extremamente importantes como o tráfico de animais silvestres, reencontros, o valor da amizade e o descobrimento do verdadeiro amor. Tudo com muita música, bom humor e charme de Blu, Jade, o descontraído e carismático Nico, Linda e Tulio.

Sobre: O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o futuro do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas. É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos. Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em Newport Beach como melhor curta infantil, no Comic-Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri. O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival.
 

Belas Artes Drive-in, no Memorial, divulga programação de 28/07 até 9/08


Devido ao enorme sucesso da sua programação inaugural, que teve todos os ingressos esgotados em tempo recorde, o Belas Artes Drive-in já anuncia novos filmes, agora entre os dias 28 de julho a 09 de agosto!

A programação conta com mais um filme inédito em pré-estreia, além de clássicos e cults dos mais variados gêneros: terror, comédia, animação, suspense, ficção científica, infantil, musical...

Veja o que vem por aí:  pré-estreia do premiado “Macabro”, novíssimo filme brasileiro, de Marcos Prado, baseado num horripilante caso real; para os fãs de Tim Burton, “Noiva Cadáver”, “Os Fantasmas se Divertem” e “Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet”; aqueles que amam clássicos terão “Cantando na Chuva”, com Gene Kelly e  Debbie Reynolds, “Casablanca”, com Ingrid Bergman e Humphrey Bogart, e “Relíquia Macabra”, também estrelado por Bogart; pra quem curte terror,  o icônico "O Abominável Dr. Phibes", com Vincent Price; pra quem quer adrenalina, o suspense de ação “Drive”, estrelado por Ryan Gosling; também não faltará uma das maiores ficções científicas de todos os tempos, "Blade Runner - O Caçador de Androides"; pra garantir umas boas risadas, a comédia clássica “Buster Keaton – Marinheiro de Encomenda”; e, para a diversão da família toda, as animações “Big Pai, Big Filho”, "Paddington 2" e "Corgi: Top Dog", que serão exibidas dubladas. 

Os grandes sucessos do drive in até aqui também terão continuidade: “Os Melhores Anos de Uma Vida” e “Tel Aviv em Chamas”, mais o clássico de terror “O Iluminado” e o espetacular “Interestelar”.

Sobre o Belas Artes Drive-in:

Uma parceria entre o Petra Belas Artes e o Memorial da América Latina, com apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Belas Artes Drive-in está aberto ao público desde o dia 17 de junho. Um espaço destinado à exibição de filmes em que o público assiste à sessão dentro de seu próprio carro, respeitando o isolamento social.

Sob orientação da área da saúde e do Centro de Contingência do Coronavírus, o Belas Artes Drive-In segue protocolos rigorosos de saúde, com regras de distanciamento social, higiene, limpeza de ambientes, comunicação e monitoramento. Entre os cuidados obrigatórios, estão a distância mínima de 2 metro entre pessoas e carros em todos os ambientes, máximo de quatro ocupantes no carro, compra via internet e exigência do uso de máscaras.

Para o Belas Artes Drive-in foram selecionadas produções dos mais diversos gêneros, anos e autores, com o intuito de manter as principais características do tradicional Cine Petra Belas Artes, ou seja, exibir filmes de qualidade para um público plural que ama cinema e que, nesse momento, sente falta dos eventos culturais da cidade de São Paulo.

Para manter o distanciamento, o acesso ao áudio dos filmes será obtido por meio do rádio do carro, sintonizado em 107,5 FM - o método de transmissão é um dos diferenciais do projeto, que antes e depois das sessões terá músicas selecionadas pela Nomade Orquestra nessa mesma sintonia da rádio.

A posição dos carros em fila será organizada pela equipe do evento, que posicionará carros maiores, do tipo utilitários, na lateral do espaço, para melhor visibilidade dos demais. Os banheiros disponibilizados durante a exibição terão álcool gel e serão higienizados a cada uso. A equipe será responsável pela organização do espaço para que não haja nenhum tipo de aglomeração.

Serviço
Belas Artes Drive-In
Onde: Memorial da América Latina – Entrada pela Rua Tagipuru, s/no. - Portão 2
Quando: desde 17 de junho, de terça a domingo
Horários e Classificação indicativa: consulte a programação
Ingressos e combos deverão ser adquiridos antecipadamente através do site do Petra Belas Artes
Valores de Ingresso:
R$65,00 para carro com até 4 pessoas
Capacidade para 100 carros por sessão
Mais informações, programação completa e vendas através do site: https://www.cinebelasartes.com.br/drive-in/

UOL lança o filme 'Olhos', que retrata o olhar de profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia


O UOL TAB, plataforma de tendências, comportamento e cultura do UOL, lança um filme intitulado “Olhos”, sequência de imagens com os diversos olhares de trabalhadores da saúde.

O filme, produzido pela agência Artplan, é um meio de divulgação da reportagem do UOL TAB, revelando o dia a dia na linha de frente dos hospitais na perspectiva dos profissionais de várias especialidades.

A partir da reportagem “A Covid-19 e os sentidos”, produzida pela equipe do UOL TAB, que acompanha a rotina e o processo de adaptação dos profissionais do Hospital Emilio Ribas, um dos maiores centros de referência em infectologia no Brasil e que foi gravemente afetado pela pandemia, a agência criou um conteúdo com imagens captadas para chamar a atenção para este tema. Emoção e empatia são os protagonistas do material elaborado pela Artplan.

O filme mostra uma sucessão de fotos clicadas por Edu Cavalcanti para o UOL TAB, com destaque para os olhos dos profissionais. A trilha reflete o tom emocional, que apresenta os dizeres “Esses olhos aprenderam a falar. UOL TAB ajuda você a entender. A Covid-19 e os sentidos. Conheça essa e outras histórias no UOL”.

A peça convida a audiência a conhecer a reportagem, que tira o foco da contagem de contaminados e óbitos para se concentrar nas reações humanas dos que se veem diante de uma situação inédita até então: médicos, enfermeiros, profissionais de limpeza... O apelo se estende aos outros conteúdos de UOL TAB, que sempre apostou numa forma inovadora de reportar os temas que mobilizam a sociedade.

O vídeo, com 30” de duração, com exibição no UOL, nas redes sociais de TAB, TV aberta e PayTV, já está no ar.

Gabi Lopes inova e lança série em formato exclusivo para rede social


A atriz e influenciadora Gabi Lopes, inova mais uma vez em seus projetos, e acaba de lançar uma série exclusivamente para o Instagram.

A instasérie "Quarentenados" conta a história de seis amigos que moram no mesmo prédio, mas decidem não se ver durante a quarentena, e se encontram todos os dias virtualmente, como um ritual. 

"No primeiro episódio acompanhamos como a ideia de fazer uma festa de aniversário virtual pode, na prática, ser muito mais trabalhosa de que se imagina."

Com o total de 6 episódios, a série será exibida todos os domingos, as 18h, em 7 IGTV’s diferentes (perfis do elenco e oficial da série @querentenadostv), assim atingindo o maior número de pessoas possíveis. 

“As filmagens são todas feitas de forma remota, nem todo o elenco se conhece pessoalmente, é um processo inovador. Outro ponto curioso é formato exclusivo para o Instagram, geralmente fazem para YouTube, filmado na horizontal, o nosso é um formato completamente vertical” - explica Gabi.

“Estamos trabalhando há 2 meses nesse projeto, e a ideia é uma forma de entretenimento pra retratar o nosso momento de maneira mais leve” - conta Gabi.

“Quarentenados”, que foi produzida pela Young Republic Films, produtora audiovisual de Gabi Lopes e Daniel Tupinambá, que também é diretor da série, vai ao ar até 26 de julho.

Chegou a programação do Cine Passeio para assistir no conforto de casa!


De 25 de junho a 01 de julho, entram em cartaz nas salas virtuais do Cine Passeio, os filmes "Com Amor, Scott" e "A Mulher Invisível", em parceria com a plataforma Cinema Virtual, além dos seguintes filmes gratuitos: "Os Brinquedos Mágicos", animação para as crianças, "Eu Não Sou uma Bruxa", drama africano; "Visita Íntima" e "Cativas - Presas pelo Coração", filmes da Mostra Curitiba de Cinema DOC; "O Passado", drama de Hector Babenco; e "Branca como a Neve", comédia francesa.

No sábado (27), a professora e roteirista Sandra Nodari dá uma aula sobre documentários, dentro do ciclo de masterclasses onlines Conversas sobre Cinema, e na segunda (29) vai ao ar o décimo episódio do Podcast Passeio, com a presença da grande atriz Fabíula Nascimento.

Acesse nosso folder virtual e veja mais infos: https://bit.ly/2Z7tOzq

O cardápio À La Carte chega com 4 novos filmes super ecléticos

PETRA BELAS ARTES À LA CARTE traz: longas de estreia de dois grandes diretores, o russo Tarkovski e o sul-coreano Kim Ki-duk; um clássico dos clássicos, dirigido por Fritz Lang; e Maria Fernanda Candido em um recente documentário brasileiro.

Nesta quinta (25/06) o cardápio À La Carte chega com 4 novos filmes super ecléticos! Temos longas de estreia de dois grandes diretores, o russo Tarkovski e o sul-coreano Kim Ki-duk; um clássico dos clássicos, dirigido por Fritz Lang; e Maria Fernanda Candido em um recente documentário brasileiro, que ficou meses no cinema!
Vamos aos títulos: "A Infância de Ivan", de Andrei Tarkovski; "Crocodile", de Kim Ki-duk; "M, O Vampiro de Dusseldorf", de Fritz Lang; e “O Incerto Lugar do Desejo”, de Paula Trabulsi.

"A Infância de Ivan" (Rússia, 1963) é o primeiro longa-metragem realizado por Andrei Tarkovski. Filme vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza 1962. Ao ganhar o prêmio máximo no Festival de Veneza, o então jovem e desconhecido Andrei Tarkovski desbancou concorrentes consagrados como Godard, Kubrick e Pasolini. 

Sinopse - (Ivan's Childhood)
Rússia, 1963, p/b, 95 min., drama, idioma: russo (legendado), 12 anos.
Direção: Andreï Tarkovski
Elenco: Nikolai Burlyayev, Valentin Zubkov e Nikolai Grinko.
Nas frentes soviéticas da Segunda Guerra Mundial, o garoto órfão Ivan, de 12 anos, trabalha como um espião, podendo atravessar as fronteiras alemãs para coletar informação sem ser visto. Ele vive sob os cuidados de três oficiais russos que, após inúmeras missões desgastantes, eles tiram Ivan das batalhas e o enviam para a escola militar.

"Crocodile" (Coreia do Sul, 1996), é o filme de estreia na direção do sul-coreano Kim Ki-duk. Antes de se tornar cineasta, Kim Ki-Duk foi operário de fábrica e até soldado. Entre 1992 e 1995, foi artista de rua na França, onde descobriu o cinema através de filmes como "Os Amantes de Pont-Neuf", de Leos Carax, e "O Silêncio dos Inocentes", de Jonathan Demme, ambos de 1991. Depois de vencer uma competição de roteiros em seu país, ele conseguiu realizar, sem aprendizado formal, seu primeiro longa, "Crocodile", cuja ação principal se passa sob a ponte do rio Han, na Coreia do Sul. Seria este debut uma discreta homenagem a "Os Amantes de Pont-Neuf"? 

Sinopse - (Ag-o)
Coreia do Sul, 1996, cor, 102 min., drama, idioma: coreano (legendado), 18 anos.
Direção: Ki-duk Kim
Elenco: Jae-Hyun Cho, Jae-Hong Ahn e Mu-song Jeon.
Um bandido violento apelidado de "Crocodilo" salva a vida de uma mulher que tentava cometer suicídio. A partir daí eles ficam juntos, ele abusando sexualmente dela com frequência. Mas, apesar do abuso, um estranho laço acaba se desenvolvendo entre essas duas almas perdidas.

"M, O Vampiro de Dusseldorf" (Alemanha, 1933), de Fritz Lang, foi proibido pelos nazistas, em 1934, e, anos mais tarde, ele foi escolhido pela Associação das Cinematecas Alemãs como o filme alemão mais importante de todos os tempos. O uso da narração foi uma técnica inovadora na época, neste que é O primeiro filme sonoro de Fritz Lang. Outro detalhe curioso deste cássico, é que a organização dos mendigos mencionada no filme realmente existia em Berlim na época.

Sinopse - (M)
Alemanha, 1933, p/b, 112 min., suspense, idioma: alemão (legendado), 12 anos.
Direção: Fritz Lang
Elenco: Peter Lorre, Otto Wernicke e Gustaf Gründgens.
Um misterioso infanticida leva o terror a Dusseldorf. A polícia local não consegue capturar o serial killer, então um grupo de foras-da-lei se une para encontrar o assassino. Capturado pelo grupo de marginais, ele é julgado por um tribunal de criminosos.

“O Incerto Lugar do Desejo”(Brasil, 2019), dirigido por Paula Trabulsi e protagonizado por Maria Fernanda Candido, é um documentário que explora as várias faces do desejo. Um ensaio em Paris apresenta Ana Thereza e suas reflexões sobre o desejo - esse é o gatilho para que uma série de entrevistados, entre especialistas e artistas, apresentem seus pontos de vista sobre o tema.

Sinopse -
Brasil, 2019, cor, 71 min., documentário, idioma: português, 12 anos.
Direção: Paula Trabulsi
Elenco: Maria Fernanda Cândido
Uma mulher se vê frente a uma situação em que um forte desejo a levaria a mudar toda a sua vida. Esse e outras questões pessoais de Ana Thereza servem como ponto de partida para abordar o objeto principal deste documentário: o desejo. Não somente no sentido denotativo da palavra, mas, sobretudo, pelas suas formas e possibilidades de crescimento, ascensão e, além disso, de que maneira ele é capaz de se edificar a partir da idealização e da subjetividade.

Serviço:
Planos de assinatura com acesso a todos os filmes do catálogo em 2 dispositivos simultaneamente.
Valor assinatura mensal: R$ 9,90 | Valor assinatura anual: R$ 108,90
Para se cadastrar acesse: www.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE.
Ou vá direto para a página de cadastro: https://www.belasartesalacarte.com.br/checkout/subscribe/signup
Aplicativos disponíveis para Android, Android TV, IPhone e Apple TV. Baixe Belas Artes À LA CARTE na Google Play ou App Store.





"A Linha" está em edição histórica de festivais Tribeca e Cannes


“A Linha”, experiência em realidade virtual brasileira é selecionada por Tribeca Film Festival e Cannes para participar de edição histórica dos festivais.

A premiada narrativa produzida pela ARVORE  estará disponível gratuitamente no mundo inteiro entre os dias 24 e 26 de junho.

“A Linha” é uma experiência narrativa em realidade virtual produzida pela ARVORE, estúdio sediado em São Paulo.  A experiência tem ganhado destaque internacional por sua trajetória prestigiosa: estreou no 76º Festival de Veneza, onde foi premiada “Melhor Experiência em Realidade Virtual”. Após participar de diversos festivais internacionais, teve seu lançamento comercial global no Oculus Quest - o dispositivo de realidade virtual de maior alcance no mundo inteiro.  Em junho de 2020, “A Linha” integrará a pioneira edição conjunta dos festivais Tribeca e Cannes, que acontecerá virtualmente no museu imersivo online, o Museum of Other Realities entre 24 e 26 de junho.

Trata-se de uma edição histórica de dois dos maiores festivais de cinema e realidade virtual do mundo, unindo suas forças para permitir que o público tenha uma experiência similar àquela dos festivais físicos sem sair de casa, devido à pandemia de COVID-19 e às medidas emergenciais de isolamento social adotadas.

A arena interativa do festival acontecerá dentro do Museum of Other Realities, uma galeria de arte virtual com trabalhos imersivos de artistas em realidade virtual de todo o mundo. No MOR, os visitantes poderão encontrar a exposição permanente do museu ou a mostra temporária do festival. Durante os dias da mostra, o aplicativo estará disponível gratuitamente.

A Linha” é uma experiência narrativa e interativa, ambientada em uma maquete de São Paulo na década de 1940, uma história sobre amor e rotina. Nela, o espectador interage com uma maquete encantada onde vivem dois bonecos em miniatura, Pedro e Rosa. A experiência convida a desfrutar as traquitanas da maquete e até mesmo se aventurar debaixo do maquinário, explorando um lado misterioso daquele mundo. Assim, descobrimos a história dos dois personagens que são perfeitos um para o outro, mas tem medo de sair dos trilhos, hesitando em quebrar as barreiras físicas e psicológicas que os impedem de viver juntos.

Os frequentadores do festival poderão desfrutar a experiência em inglês (narrada por Rodrigo Santoro) ou em português (narrada por Simone Kliass). A narrativa, originalmente projetada para que o público se locomova em torno da história em uma área de 2.5x2m no modo “quarto inteiro”, também poderá ser aproveitada por pessoas com dificuldade de locomoção ou espaços reduzidos, no modo “sentado”. 

“A Linha” será exibida junto a diversas experiências interativas renomadas em realidade virtual como “Battlescar: Punk Was Invented By Girls” (Martin Allais, Nico Casavecchia, 2019) ou “Great Hoax: The Moon Landing” (John Hsu & Marco Lococo, 2020), que estreará globalmente no festival,  compondo uma curadoria criteriosa de Tribeca Virtual Arcade e Cannes XR, áreas dos festivais dedicadas a realidade virtual.






Apresentado por Dwayne Johnson, "Global Goal: Unite For Our Future - O Show" Será Exibido Pelo Sony Channel


A Sony Channel América Latina  anuncia que o ‘GLOBAL GOAL: UNITE FOR OUR FUTURE – O SHOW’ será exibido na região pelo Sony Channel nesse sábado, dia 27 de junho, às 15h, com o intuito de mostrar o impacto desproporcional que a COVID-19 está provocando em comunidades carentes, junto àqueles que vivem em pobreza extrema e outros grupos que sofrem discriminação.

Apresentando por Dwayne Johnson, O Show vai contar com apresentações de Chloe x Halle, Christine and the Queens, Coldplay, J Balvin, Jennifer Hudson, Justin Bieber e Quavo, além de Miley Cyrus, Shakira, Usher e Yemi Alade. O show também vai contar com participações de Antoni Porowski, Billy Porter, Charlize Theron, Chris Rock, David Beckham, Derrick Johnson, Diane Kruger, Forest Whitaker, Hugh Jackman, Ken Jeong, Kerry Washington, Nikolaj Coster-Waldau, Olivia Colman, Opal Tometi, Salma Hayek Pinault, e outros.

Antes do show, será transmitido o Global Goal: Unite for Our Future—A Cúpula, uma plataforma onde líderes mundiais, empresas e organizações filantrópicas irão anunciar novas parcerias para auxiliar numa distribuição justa de testes, tratamentos e vacinas contra a COVID-19; assim como soluções para reconstruir comunidades prejudicadas pela pandemia. O chamado é para que esses líderes pensem em estratégias de erradicar a COVID-19 para todos; cidadãos de todo o mundo estão tomando ações para pressionar a garantia de verbas necessárias para testes, tratamentos e vacinas para todos, em todas as partes.

Além de novos compromissos, essa Cúpula vai mostrar paineis de discussão e entrevistas com especialistas e articuladores, mediadas pelos jornalistas Katie Couric, Mallika Kapur, Morgan Radford, Isha Sesay e Keir Simmons. A Cúpula vai destacar informações científicas sobre a evolução de tratamentos e descoberta e distribuição de vacinas. Líderes mundiais, como o secretário geral da Organização das Nações Unidas, Antonio Guterres; o presidente da França, Emmanuel Macron; a chanceler da Alemanha, Angela Merkel; a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg; a presidente da Comissão Europeira, Ursula von der Leyen; e os defensores da causa, como os artistas e ativistas Nikolaj Coster-Waldau, Miley Cyrus, Angelique Kidjo, Ken Jeong; os especialistas Melinda Gates, Dr. Vin Gupta, o presidente da NAACP Derrick Johnson, Eddie Ndopu, Dr. Ngozi Okonjo-Iweala, Kate Upton, Justin Verlander, também se juntam à conversa, que será amplamente transmitida pelas redes sociais e também pode ser vista através do globalgoalunite.org, e pela página de Youtube do Sony Channel.

A campanha Global Goal: Unite for our Future foi lançada no mês passado com patrocínio da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. A campanha, que também tem apoio da Bloomberg Philanthropies, da Fundação Bill e Melinda Gates e do Wellcome Trust, busca abordar o impacto que a pandemia vem provocando em comunidades mais vulneráveis, buscando reconstruí-las com liberdade e justiça para todos. Pedindo a conscientização das pessoas e o compromisso de governos, empresas e organizações filantrópicas na garantia de uma distribuição justa de ferramentas e tratamentos contra a COVID-19, a Global Goal: Unite For Our Future  busca fortalecer os sistemas de saúde para que contemple a todos durante esta pandemia.

Para mais informações sobre Global Citizen e a campanha para apoiar a garantia de testes, tratamentos e vacinas contra a COVID-19 para todos, visite globalcitizen.org e siga @GlblCtzn no Twitter, Facebook e Instagram usando #GlobalCitizen. Visite http://globalgoalunite.org para mais informações sobre Global Goal: Unite for Our Future.


“Apocalypse Now: Final Cut” estreia na plataforma Belas Artes à La Carte


“Apocalypse Now: Final Cut” foi o filme mais procurado pelo público do Belas Artes Drive in, tendo suas vendas esgotadas em menos de 24 horas. Por conta disso, a Pandora Filmes disponibilizará o filme na plataforma digital Belas à La Carte, a partir do dia 1 de julho. Porém, ele não será lançado sozinho, junto ao longa, chegam também ao público de todo o Brasil dois documentários que poderão ser adquiridos em um pacote, e também estarão no cardápio para assinantes do Belas a La Carte: " Apocalipse de Um Cineasta" codirigido por Eleonor Coppola, companheira de Francis Ford Coppola e “Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now” de Baris Azaman.

Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1979, essa grande obra prima do cinema mundial, teve sua versão original indicada ao Oscar em 8 categorias e venceu 2 delas: Melhor Fotografia (Vittorio Storaro) e Melhor Som. Ganhou ainda três Globos de Ouro, entre eles o de Melhor Diretor.

Após ser lançado e depois relançado com diferentes edições, APOCALIPSE NOW está de volta neste "Final Cut", que, segundo o diretor, é a melhor versão do filme. A restauração, que traz 49 minutos excluídos da edição original, foi feita pela primeira vez através do negativo original, um trabalho que que deu ao filme uma qualidade de imagem e som muito superior à anterior. O público, enfim, "vai ver, ouvir e sentir o filme como sempre sonhei", diz Coppola.

Partindo de uma livre adaptação do romance “O Coração das Trevas”, de Joseph Conrad, as filmagens começaram em 20 de março de 1976 e se estenderam até 21 de maio de 1977, nas Filipinas, com um cronograma inicial de algumas semanas que acabaram se prolongando por 238 dias, entrando para a história como uma das produções mais tumultuadas de todos os tempos.

Os incidentes incluem um infarto sofrido pelo ator Martin Sheen, que foi afastado por semanas, e até a passagem do tufão Olga, que destruiu cenários e equipamentos, gerando mais atrasos e despesas, levando a produção orçada em 13 milhões de dólares a custar mais que o dobro. Após a conclusão da produção, vieram outros contratempos que fizeram com que seu lançamento fosse adiado por diversas vezes, enquanto Coppola reeditava o material infinitas vezes, levando o filme a esperar por três anos até chegar nos cinemas.

Mas, os problemas já começaram na escolha do elenco, após Steve McQueen e Al Pacino recusarem o convite e Coppola não se convencer de que Harvey Keitel seria o ator ideal interpretar o capitão Benjamin Willard, papel que acabou ficando com Martin Sheen, que já havia impressionado o diretor com o teste que fez para o personagem Michael Corleone, de “O Poderoso Chefão”.

Marlon Brando também deu trabalho, chegando ao set sem ter se preparado, acima do peso e com a cabeça raspada por iniciativa própria. Entre atores já conhecidos e outros que viriam a se tornar astros, o elenco reúne ainda Robert Duvall, Frederic Forrest, Dennis Hopper, Harrison Ford, Scott Glenn e Laurence Fishburne, que, na época, tinha apenas 14 anos e mentiu que tinha 16, para não perder o papel!

A trilha sonora original do filme foi composta pelo diretor e seu pai, Carmine Coppola. O disco da trilha inclui apenas três canções presentes em cenas marcantes: "The End", do The Doors, "Susie Q", interpretada pelo Flash Cadillac, e Cavalgada das Valquírias, de Richard Wagner. “Satisfaction”, dos Rolling Stones, também está numa cena antológica do filme, mas não entrou no disco.

Agora, enfim, o público brasileiro vai poder conhecer “Apocalypse Now: Final Cut” em sua perfeição máxima e trazendo consigo os lendários fatos que fizeram deste filme um dos maiores de todos os tempos. 

Os documentários:
Para o cardápio ficar completo, chegam também no A La Carte dois super documentários carregados com informações preciosas sobre “Apocalypse Now”.

- "Apocalipse de Um Cineasta" (1991) é o incrível making of de “Apocalypse Now”, registrado por Eleanor Coppola, companheira de Francis Ford Coppola. Ela entregou suas imagens de making of aos cineastas Fax Bahr e George Hickenlooper para ajudá-la a transformar tudo em um documentário coeso. Para isso, Bahr e Hickenlooper gravaram novas entrevistas com os membros do elenco e da unidade de produção, que eles mesclaram com o material existente. Este documentário, que passou um ano sendo editado, ganhou o Emmy de Melhor Direção e Melhor Edição.

- “Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now” (2019), média-metragem de Baris Azman, é um documentário que conta a história de Chas Gerretsen através de uma entrevista franca e de suas fotografias inéditas do set de “Apocalypse Now”. Depois de se tornar mundialmente famoso por seu trabalho como fotógrafo de guerra, ele foi convidado em 1976 por Francis Ford Coppola para capturar tudo no set do seu então novo filme.

Ficha Técnica:
APOCALYPSE NOW: FINAL CUT
(Apocalypse Now: Final Cut)
EUA, 2019, cor, 182 min., drama, idioma: inglês e francês (legendado), 16 anos.
Direção: Francis Ford Coppola
Elenco: Martin Sheen, Marlon Brando, Robert Duvall, Frederic Forrest, Sam Bottoms, Laurence Fishburne, Harrison Ford e Dennis Hopper.

“Apocalypse Now: Final Cut” é a terceira e derradeira versão deste filme, um dos grandes marcos da história do cinema, que em 2019 comemorou 40 anos retornando ao Festival de Cannes, onde venceu a Palma de Ouro em 1979. A nova edição foi acompanhada de perto pelo diretor Francis Ford Coppola, um trabalho que ele considera definitivo, feito pela primeira vez através do negativo original, dando ao filme uma qualidade de imagem e som muito superior à anterior.
A história se passa durante a Guerra do Vietnã, quando um jovem capitão americano recebe como missão procurar e assassinar um coronel também americano, um desertor que se escondeu na selva e passou a comandar guerrilheiros no Camboja, onde é adorado como um semideus.

APOCALIPSE DE UM CINEASTA
(Hearts of Darkness: A Filmmaker's Apocalypse)
EUA, 1991, cor, 96 min., documentário, idioma: inglês (legendado), 14 anos.
Direção: Eleanor Coppola, Fax Bahr e George Hickenlooper
Elenco: Francis Ford Coppola, Martin Sheen, Robert Duvall, Dennis Hopper e Laurence Fishburne.
O documentário narra como os bastidores de "Apocalypse Now"(1979), filme de Francis Ford Coppola, foram atormentados por absurdos problemas de roteiro, filmagem, orçamento e elenco, que quase comprometeram para sempre a vida e a carreira do célebre diretor.

DUTCH ANGLE: FOTOGRAFANDO APOCALYPSE NOW
Holanda, 2019, cor, 32 min., idioma: inglês (legendado), 14 anos.
Direção: Baris Azman
Elenco: Chas Gerretsen, Züleyha Azman, Jan de Vries e Martijn van den Broek.
Na década de 1970, o premiado fotógrafo holandês Charles 'Chas' Gerretsen foi convidado por Francis Ford Coppola para captar imagens dos bastidores de "Apocalypse Now", levando em consideração suas experiências como fotógrafo de guerra. A maior parte deste seu registro nunca havia sido mostrada, até agora. Em homenagem ao 40º aniversário do longa, foi produzido este documentário contando a história de Gerretsen, ao mesmo tempo em que exibe seu trabalho assombroso e visceral no set. O documentário traz ainda uma rara entrevista com Gerretsen e mais de 100 fotos do elenco, incluindo Marlon Brando, Dennis Hopper e Martin Sheen, além de imagens de cenas excluídas do filme.

Serviço BELAS ARTES À LA CARTE:
Planos de assinatura com acesso a todos os filmes do catálogo em 2 dispositivos simultaneamente. Valor assinatura mensal: R$ 9,90 | Valor assinatura anual: R$ 108,90

Para se cadastrar acesse: www.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE. Ou vá direto para a página de cadastro: https://www.belasartesalacarte.com.br/checkout/subscribe/signup

O “Super Lançamento”, “APOCALIPSE NOW – FINAL CUT” estará disponível a partir do dia 1 de julho exclusivamente no Belas à La carte por R$14,90.

Pacotes Especiais:
“APOCALIPSE NOW – FINAL CUT” + "Francis Ford Coppola - O Apocalipse de Um Cineasta" + “Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now” disponíveis por R$ 19,90
"Francis Ford Coppola - O Apocalipse de Um Cineasta" + “Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now” disponíveis no cardápio de assinante ou separadamente por R$ 7,90.

Protagonizado por Maeve Jinkings, 'AÇÚCAR', estreia no Canal Curta


Quem não conseguiu assistir AÇÚCAR nas telonas terá a oportunidade no Canal Curta co-produtor do filme. Protagonizado por Maeve Jinkings, AÇÚCAR, escrito e dirigido por Renata Pinheiro e Sergio Oliveira, será exibido na próxima quarta-feira, dia 24 de junho, às 22h20, com reprises diárias de 25 a 28 de junho.

Dias e horários - Exibição do filme Açúcar no Canal Curta
24/06 - 22h20
25/06 - 2h20 e 16h20
26/06 - 10h20
27/06 - 14h45
28/06 - 21h15

https://canalcurta.tv.br/filme/?name=acucar

Numa visão contemporânea das relações coronelistas dos antigos engenhos de cana-de-açúcar, o longa acompanha a volta de Bethânia (Maeve Jinkings), uma mulher madura, miscigenada, criada em uma família branca, à fazenda da Zona da Mata onde nasceu. 

Bethânia carrega em si a formação crucial do povo brasileiro, e se perde em um dilema onde nem o preto nem o branco se encaixam nela. Enquanto ela tenta se reconectar com o local, enfrenta os antigos empregados, agora donos de parte da terra. 

A narrativa de AÇÚCAR flerta com elementos de realismo fantástico e adentra na dicotomia senhor de engenho versus escravos (branco versus negro, alta cultura versus cultura popular, realidade versus imaginação) presente em todo o filme, tanto psicologicamente quanto geograficamente, refletindo uma divisão social secular na qual o país ainda está preso.

Essa é a segunda vez que Renata Pinheiro e Sergio Oliveira trabalham com a atriz Maeve Jinkings. A primeira foi no longa “Amor, Plástico e Barulho”, dirigido por Renata e produzido por Sergio. No elenco estão, ainda, Dandara de Morais, Magali Biff e Zé Maria. O filme é uma produção da Aroma Filmes em coprodução com a Boulevard Filmes, Canal Curta e Synapse, e distribuição da Boulevard Filmes. 

SINOPSE
Bethânia retorna a suas terras onde uma vez funcionou o antigo engenho de açúcar da sua família, o Engenho Wanderley. Entre fotos, criaturas fantásticas, contas a pagar e trabalhadores reivindicando seus direitos sobre a terra, Bethania enfrenta a si mesma em um presente onde o passado e o futuro são ambos ameaçadores.

AÇÚCAR é ambientado num universo de realismo fantástico, que cruza a história pessoal de Bethânia com a formação da identidade de um país que é, ao mesmo tempo, moderno e arcaico, contemporâneo e ancestral, branco e muito, muito mais negro.

FICHA TÉCNICA 
Direção: Renata Pinheiro e Sergio Oliveira
Roteiro: Renata Pinheiro e Sergio Oliveira
Produção executiva: Leticia Friedrich, Lourenço Sant'Anna, Sergio Oliveira 
Direção de fotografia: Fernando Lockett
Direção de arte: Renata Pinheiro
Montagem: Adelina Bichis
Elenco: Maeve Jinkings, Magali Biff, Dandara de Morais, Zé Maria
Som: Manuel de Andrés
Trilha original: Guile Martins
Escore musical: Sergio Oliveira
Música: Caetano Veloso, Agepê e outros
Figurino: Christiana Garrido
Produção: Aroma Filmes
Coprodução: Boulevard Filmes, Canal Curta, Synapse.
Distribuição: Boulevard Filmes
Classificação indicativa: 14 anos
País: Brasil
Ano: 2017
Duração: 90 min.

O maior cinema drive-in do Paraná


Autocine Show terá programação inovadora de festa junina e filmes divertidos para essa semana
Garantindo o sextou da galera com total segurança, a Autocine Show terá uma nova programação a partir desta sexta-feira (26). Fora os filmes exibidos, a Autocine com muita criatividade, traz o primeiro arraiá no modelo drive-in, com muitas brincadeiras e comidas típicas.

Confira a programação completa

Sessão única, sexta-feira (26):
19H: Como Se Fosse A Primeira Vez

Sábado (27):
10H às 17H: Arraiá da Autocine Show
19H: Piratas Pirados

Domingo (28):
10H às 17H: Arraiá da Autocine Show
19H: A Caminho de Casa

A compra dos ingressos já está disponível no site: https://www.autocineshowoficial.com.br/

The Good Doctor apresenta o episódio "Quarentena"


O Sony Channel exibe na próxima segunda-feira, dia 22 de junho, às 21h, o primeiro episódio duplo da segunda temporada, o impactante “Quarentena”. 

O doutor Shaun Murphy (Freddie Highmore) vai enfrentar uma situação inédita em sua carreira: um vírus chega à sala de emergência do Hospital San Jose St. Bonaventure e o local terá que ser colocado em quarentena. Os médicos Murphy, Reznick, Lim e Park vão lutar para proteger pacientes e manter o vírus sob controle.

Fora da emergência, os médicos Meléndez e Browne correm para salvar a vida de um paciente que precisa de um transplante urgente de medula óssea, sendo que o doador se encontra na sala de emergência que está sob quarentena.

The Good Doctor mostra a trajetória de um médico cirurgião com uma condição de autismo, a Síndrome de Savant. A série acompanha sua rotina de quebrar barreiras impostas pela sua condição e a empatia que ele incita em colegas e pacientes do hospital, uma produção que leva uma bela mensagem de inclusão, provocando respostas muito positivas pelo mundo.

A série é produzida por David Shore (House), Daniel Dae Kim (Lost, Hawaii Five-0), David Kim, Sebastian Lee e Seth Gordon.


The Good Doctor – 2ª temporada
Classificação indicativa: 12 anos
#TheGoodDoctorNoSony
Segundas, às 21h, no Sony Channel

DEERSKIN: A JAQUETA DE COURO DE CERVO no Festival de pré-estreias online


DEERSKIN: A JAQUETA DE COURO DE CERVO, dirigido por Quentin Dupieux, estará na programação do Festival de pré-estreias online do Espaço Itaú de Cinema nos dias 21 e 22 de junho. O filme é protagonizado pelo vencedor do Oscar, Jean Dujardin, foi exibido na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes de 2019 e no Festival de Cinema do Rio e ficará disponíveis por 48 horas no site do Espaço Itaú de Cinema, a R$ 10,00, sendo 20% do valor destinado à APRO (Associação Brasileira da Produção de obras audiovisuais), que vai auxiliar aos profissionais do audiovisual afetados pela pandemia.

O filme acompanha Georges (Jean Dujardin) que ao encontrar uma fascinante jaqueta tem uma grande mudança em sua vida, de um dia para o outro. A vestimenta passa a ser sua principal obsessão e o leva até uma jornada de possessividade, ciúmes e comportamento psicótico. Quando menos percebe, Georges se tornou outra pessoa.

A jaqueta de couro de cervo adquirida por Georges não é apenas uma peça de. O diretor, que tem em sua filmografia algumas comédias absurdas, como “Rubber” e “Au Poste!”, propõe aqui uma síntese dessas abordagens, personalizando a jaqueta de cervo, enquanto transforma um falso filme que Georges afirma estar preparando em um projeto de consequências extremas. “Em Deerskin eu queria filmar a loucura. Eu tenho o rótulo de um diretor que faz filmes malucos, mas nunca tinha filmado a loucura”, diz o diretor. Ele completa: “eu realmente queria me confrontar com um personagem que descarrila, sem artifício, sem meus truques habituais. Aqui, o personagem é concreto. O mundo ao seu redor também. Você poderia passar por alguém como George na rua. Você poderia até ser o George e isso é assustador”.

DEERSKIN: A JAQUETA DE COURO DE CERVO é uma comédia onde o humor se encontra na subversão do personagem, colocando o nonsense a favor do suspense crescente sobre um homem obcecado por sua nova jaqueta e Jean Dujardin foi fundamental para a construção desse personagem. O ator, que ganhou o Oscar por seu papel em “O Artista”, aceitou atuar no filme de cara: “eu não tive que convencer Jean, foi como um clique entre nós. Eu falei para ele sobre o filme e ele me disse que sim imediatamente. Acho que, como eu, a questão da obsessão o atraiu muito. Durante as filmagens o personagem estava praticamente encarnado nele, era totalmente habitado por Georges no set, podíamos ver nos olhos dele que não estava fingindo, ele viveu o filme ao mesmo tempo em que se divertia muito”, lembra Dupieux.

DEERSKIN: A JAQUETA DE COURO DE CERVO fala sobre a loucura, ao mesmo tempo em que mostra a angústia existencial do personagem, misturando humor e terror, por trás de brincadeiras aparentemente inconsequentes.

Sinopse:
Quando Georges (Jean Dujardin) encontra uma fascinante jaqueta de camurça, sua vida muda completamente, de um dia para o outro. A vestimenta passa a ser sua principal obsessão e o leva até uma jornada de possessividade, ciúmes e comportamento psicótico. Quando menos percebe, Georges se tornou outra pessoa.

Ficha Técnica:
Direção: Quentin Dupieux
Elenco: Jean Dujardin, Adèle Haenel, Albert Delpy
Gênero: Comédia
País: França, Bélgica
Ano: 2019
Duração: 98 min

Cannes: o cinema está vivo - por Daniel Bydlowski


Com as portas fechadas, o que será do cinema? O mesmo que será de qualquer setor. Passaremos o período de recessão e continuaremos a dar entretenimento de alto nível aos espectadores. E para mostrar que há força na indústria cinematográfica, o Festival de Cannes anuncia os filmes que receberão o selo oficial do evento, que não acontecerá  por conta da pandemia.

E como sempre, Cannes traz uma grande diversidade de temas, mostrando que existem produções boas em todos os cantos do mundo e de todos os temas. Vamos falar de alguns?

- The French Dispatch: produção de Wes Anderson, com Benicio del Toro, o filme traz histórias da edição final de uma revista americana publicada em uma cidade da França no final do século XX. A expectativa é grande, uma vez que Wes sempre escolhe um bom elenco e a trilha sonora é de um dos grandes nomes no ramo, Alexandre Desplat. A intenção do diretor com esta obra, foi fazer uma carta de amor ao jornalismo. Os críticos estarão atentos.

- Casa de Antiguidades: o filme brasileiro é o primeiro longa de João Paulo Miranda, e fala sobre um operário negro que vive em uma cidade fictícia no Brasil colonizada pelos povos da Áustria. A polarização política, representatividade e problemas sociais estão presentes e o personagem começa a se conectar com a sua ancestralidade. Um assunto a ser sempre abordado no mundo, Miranda escolheu falar sobre o tema e deve provavelmente entregar o que se espera dele. O roteiro da produção foi desenvolvido em uma residência do Festival de Cannes. É o único filme dirigido por um latino-americano na seleção.

- Ammonite: com um elenco de peso com Kate Winslet e Saoirse Ronan, Francis Lee conta a história da paleontóloga Mary Anning e fala sobre diversidade na Era Vitoriana. O longa, teve alguns contratempos com os descendentes da homenageada, que não gostaram de ter a vida íntima de Anning exposta, no entanto acharam  importante que a história fosse abordada como ela é. O filme promete emoções e pelo que já deu para ver, a  fotografia é estonteante.

- Summer of ’85: os anos 80 sempre deram o que falar e principalmente em produções policiais. Um filme sobre crianças desaparecidas, algo bastante comum à época, , um vizinho suspeito (quem nunca?) e uma investigação feita por adolescentes. Um prato cheio para a mesmice, porém, esperamos mais François Ozon e para estar em um festival deste calibre, pode ser que conquiste os amantes desta década.

Sobre: O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas.

É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos.  Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em Newport Beach como melhor curta infantil, no Comic-Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri.

O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival.

Novidades no cardápio À La Carte, disponíveis desde quinta (18/06)

                                                                  Uma Longa Queda

PETRA BELAS ARTES À LA CARTE traz: western clássico com Jane Russel, clássico tcheco vencedor do Oscar, adaptação de romance de Nick Hornby e documentário russo sobre nazismo.

“O Proscrito” (EUA, 1943), clássico de Howard Hughes, foi fortemente censurado pelo código Hayes, nos Estados Unidos. Rodado em 1941, o filme foi proibido em 1943 e liberado definitivamente em 1946, mas teve 35 minutos cortados. Este western, considerado extremamente sexy, teve como maior destaque o busto da estrela Jane Russel, para quem foi confeccionado um sutiã especial, que ela nunca usou, mas tornou a peça famosa.

"Trens Estreitamente Vigiados"(Tchecoslováquia, 1966), vencedor do Oscar 1968 de Melhor Filme Estrangeiro, é o primeiro longa-metragem dirigido por Jirí Menzel, que possui também uma extensa filmografia como ator. Baseado em romance de Bohumil Hrabal, o filme também foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e ao BAFTA de Melhor Filme e Melhor Trilha Sonora.

”Fascismo de Todos os Dias”(Rússia, 1965), é um contundente documentário do diretor Mikhail Romm (1901-1971), que foi professor de Cinema de cineastas futuramente consagrados, entre eles Andrei Tarkovsky. Romm realizou 18 longas-metragens, entre eles o clássico "Bola de Sebo”(1934), seu filme de estreia, e “Moça nº. 217”(1945), premiado no Festival de Cannes. “Sonho”(1941), outro importante filme dele, foi considerado "um dos maiores do mundo” pelo então presidente americano Franklin Roosevelt.

"Uma Longa Queda"(Reino Unido/Alemanha, 2014), penúltimo filme do diretor francês Pascal Chaumeil, falecido em 2015, é uma adaptação de livro de Nick Hornby, o mesmo escritor de "Alta Fidelidade", best-seller que originou o cultuado filme homônimo, de 2000, dirigido por Stephen Frears e protagonizado por John Cusack.

Sinopses:
O PROSCRITO
(The Outlow)
EUA, 1943, p/b, 116 min., comédia/drama/romance, idioma: inglês (legendado), 14 anos.
Direção:  Howard Hughes
Elenco: Jane Russell, Jack Buetel e Thomas Mitchell.
O agora xerife Pat Garrett dá as boas-vindas ao seu amigo Doc Holliday em Lincoln, Novo México. Doc chega à cidade à procura de um pistoleiro que teria roubado seu cavalo em Socorro. Para sua surpresa, o ladrão é o jovem e famoso Billy the Kid. As coisas se complicam ainda mais quando Rio, a sedutora namorada do xerife, rouba o coração de Billy.

TRENS ESTREITAMENTE VIGIADOS
(Ostre sledované vlaky)
Tchecoslováquia,1967, p/b, 92 min., comédia/drama/guerra, idioma: tcheco (legendado), 14 anos.
Direção: Jiri Menzel
Elenco: Vaclav Neckar, Josef Somr e Vlastimil Brodsky.
Tchecoslováquia, final da Segunda Guerra Mundial. O jovem Milos (Václav Neckár), seguindo a tradição familiar, começa a trabalhar como controlador de tráfego na estação ferroviária. Lá ele aprende o ofício, se apaixona, conhece um mentor e se envolve na guerra.

O FASCISMO DE TODOS OS DIAS
(Obyknovennyy fashizm)
Rússia, 1965, p/b, 138 min., documentário, idioma: russo (legendado), 14 anos.
Direção: Mikhail Romm
Elenco: Mikhail Romm, Marlene Dietrich e Joseph Goebbels.
Uma aguda reflexão sobre a natureza do fascismo e a trajetória de sua ascensão e queda. Com imagens de 1965 e o material capturado do arquivo do Ministério de Propaganda do III Reich, da coleção pessoal de Hitler, além de fotografias apreendidas de soldados alemães da SS.

UMA LONGA QUEDA
(A Long Way Down)
Reino Unido/Alemanha, 2014, cor, 96 min., comédia/drama, idioma: inglês (legendado), 14 anos.
Direção: Pascal Chaumeil
Elenco: Pierce Brosnan, Toni Collette e Aaron Paul.
Na noite de Ano Novo, quatro pessoas solitárias se encontram no topo de um prédio. Curiosamente, todos têm o mesmo plano: cometer suicídio. Diante da ironia da situação, eles se tornam amigos, e fazem um pacto: nenhum deles se matará até o Dia dos Namorados, em fevereiro. Nos meses que se seguem, os quatro acabam ajudando uns aos outros.

Serviço:
Planos de assinatura com acesso a todos os filmes do catálogo em 2 dispositivos simultaneamente.
Valor assinatura mensal: R$ 9,90 | Valor assinatura anual: R$ 108,90
Para se cadastrar acesse: www.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE.
Ou vá direto para a página de cadastro: https://www.belasartesalacarte.com.br/checkout/subscribe/signup
Aplicativos disponíveis para Android, Android TV, IPhone e Apple TV. Baixe Belas Artes À LA CARTE na Google Play ou App Store.

FestCurtas - Festival Nacional de Curtas do Cinema

O FestCurtas Fundaj 2020 – I Festival Nacional de Curtas do Cinema da Fundação On-line começou nesta terça (07) e vai até o domingo...