Crítica Filme "Hypnotic: Ameaça Invisível" por Rita Vaz

 


Estreia nesta quinta-feira o filme “Hypnotic Ameaça Invisível”, com direção do cineasta Robert Rodriguez (“Pequenos Espiões: Apocalipse”, “Pequenos Grandes Heróis”.

Na trama conhecemos Danny Rourke (Ben Affleck) um policial que está afastado de seu cargo, desde que uma tragédia aconteceu com sua família, sua filha Minnie (Hala Finley), de poucos anos de idade, foi raptada em um parque, praticamente na frente dele, e não foi mais encontrada.

Traumatizado, ele faz terapia e depois de um tempo, é liberado para voltar ao trabalho, junto de seu parceiro Nicks (JD Pardo) e logo vai investigar a denúncia de um possível assalto a banco.

Enquanto uma equipe de policiais observa as movimentações ao redor do banco, Danny percebe algo incomum em um suspeito (William Fichtner), ele parece dar comandos às pessoas na rua e elas fazem coisas absurdas.

Danny persegue o suspeito e não poupa esforços para descobrir o que realmente está acontecendo, ele não sabe, mas, terá que confiar na cartomante Diana Cruz (Alice Braga) cuja reputação é questionável, investigar um esquema de roubos, e possíveis sinais de que sua filha pode estar por perto, pois parece que ela está conectada, de alguma forma, ao caso.

O cineasta Robert Rodriguez entrega um bom thriller de ação e suspense, com sua direção movimentada e inquieta, mas, como trama, deixa a desejar.

A ideia principal da história, que vai para um lugar que você nunca imagina, (só assistindo o filme para saber, não vou dar spoilers) é muito boa, mas, a forma como ela é colocada na tela não convence.

Mesmo que seja ficção, você precisa acreditar na história para que ela aconteça na sua cabeça, mas, quando ela vem com muitas explicações, e comprimidas em um hora e meia, ela fica parecendo com diálogos de novela, e foi isso que estragou um pouco do filme.

O elenco está bem sintonizado, contando com Ben Affleck, que normalmente é sinônimo de filme bom, e contando com a nossa Alice Braga, que está muito bem na trama, confirmando ser uma das grandes atrizes brasileiras, expoentes no cinema mundial.

“Hypnotic Ameaça Invisível” é um thriller de ação e suspense, cheio de reviravoltas, que chegam a surpreender o espectador, mas, não consegue fugir de alguns clichês que acabam levando o filme para um lugar mediano.

Mas, apesar desse lugar mediano, o filme é bom, prende a atenção da plateia, e faz você querer saber no que vai dar toda aquela utopia, que ainda bem, não existe.

“Hypnotic: Ameaça Invisível” é um bom entretenimento, principalmente se você for ao cinema, já sabendo dessas dicas aí de cima.

 

Nenhum comentário:

Canal Brasil reexibe episódios de "O Papel da Vida", conduzidos por Marina Person

“ O Papel da Vida ”, programa apresentado por Marina Person durante 2 anos no Canal Brasil, terá alguns episódios reprisados a partir de seg...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba