Crítica Filme "Coisas do Amor" por Rita Vaz

 

Estreia nesta quinta-feira a comédia romântica “Coisas do Amor”, dirigida por Anika Decker (“High Society”, “Man Of My Dreams”). 

É hora do tapete vermelho em Berlim, e todos estão na estreia do filme.

Os fãs gritam, os paparazzi estão a postos, e as ansiosas equipes de filmagem, estão esperando para vislumbrar a maior estrela de cinema da Alemanha, Marvin Bosch (Elyas M’Barek). Mais uma estreia de filme um filme seu, está chegando.

Mas, ele não vem. Todos esperam em vão, e a razão para isso é uma entrevista com a jornalista de tabloide, de língua afiada e implacável Bettina Bamberger (Alexandra Maria Lara), que Marvin teve há pouco e saiu do controle.

A estrela de cinema se vê fugindo da mídia e acaba se refugiando em um pequeno teatro feminista independente LGBT+ chamado “3000”, que é dirigido por Frieda (Lucie Heinze).

Ela não fica entusiasmada com a chegada dele, por outro lado Marvin poderia ser útil para ela, afinal seu teatro está à beira da ruína.

Será que Marvin, Frieda e seu grupo conseguirão enfrentar a difícil tarefa de salvar o teatro e reviver a carreira dele? Será que eles se apaixonarão? E ainda tudo isso sob o olhar atento do público?

Só assistindo para saber a resposta, porém, eu já garanto a você, vale muito a pena conhecer essa história.

A diretora Anika Decker consegue entregar uma história atual, que fala de amor sim, mas, não só o amor romântico, ela fala do amor fraternal, do amor pela vida, fala também de desamor, e tudo isso de uma foram leve, permitindo que o espectador aproveite bastante sua estada no cinema.

Ela conta também com um elenco afiadíssimo, que passa credibilidade ao filme.

Muitas vezes, pessoas vivem momentos que a um primeiro olhar possa parecer glorioso, mas, nem sempre, quem está dentro desse furacão, gosta ou quer isso.

A história de Marvin Bosch fala da felicidade em um lugar, exatamente oposto, do que muitos imaginam e querem hoje. A felicidade do anonimato, a felicidade de fazer o que se gosta realmente, e ser feliz assim, na simplicidade.

Já a história de Frieda nos fala do amor fraternal, da vontade de ajudar o próximo, seja ele quem for, mas, ajudar de uma forma respeitosa, ajudar do começo ao fim, ensinando o outro a respeitar as diferenças.

É nessa junção de batalhas pessoais, que Frieda e Marvin vão se encontrar, em todos os sentidos.

“Coisas do Amor” é um filme atualíssimo, que fala de amor, respeito, amizade e principalmente de um mundo melhor. Super recomendo.

Nenhum comentário:

Festival de Cinema Brasileiro de Paris anuncia programação completa de sua 26ª edição

"Nas Ondas de Dorival Caymmi", "Barravento", "Nosso Sonho" e "Meu Nome É Gal".  O Festival de Cinema...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba