Premiado no Festival do Rio, EXU E O UNIVERSO, será exibido na 46ª Mostra

 


Dirigido por Thiago Zanato, EXU E O UNIVERSO, foi consagrado como Melhor Documentário na sua première mundial no Festival do Rio 2022. Agora, o longa será exibido na 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo com sessões confirmadas nos dias 28/10 (sexta), às 20h10, no Espaço Itaú de Cinema - Frei Caneca 2 e no dia 02/11 (quarta), às 16h, no Instituto Moreira Salles - Paulista.

O nigeriano Bàbálórìsà Adesiná Síkírù Sàlámì, mais conhecido como Prof. King, está ao centro do documentário EXU E O UNIVERSO, de Thiago Zanato, que tem a produção assinada por Druzina Content, Livres Filmes e Thiago Zanato.

Produzido ao longo de 5 anos, o filme dá voz ao Prof King, um carismático professor nigeriano que imigrou para o Brasil nos anos 80, e se tornou um proeminente intelectual e estudioso. Há 30 anos, ele luta para mudar a percepção da cultura e religião africana no Brasil e no mundo. Ele abriu um centro cultural e escreveu vários livros, mas o seu projeto mais importante ainda não foi concluído: um dicionário Iorubá no qual ele trabalha há quase 20 anos, no qual as palavras sagradas Iorubá são devidamente traduzidas e seu real significado é revelado - palavras como "Èṣù".

Exu é uma palavra de apenas 3 letras, que carrega uma história fascinante e mal conhecida. A gente tem que respeitar essa história e concertar ela”, explica Zanato, que já pesquisava sobre religiões antes de realizar o documentário, e conheceu o Prof King por intermédio de Marco Antônio Ferreira, que, posteriormente, iria assinar a direção de fotografia do filme.

Eu fazia uma pesquisa cinematográfica sobre retratos de religiões como forma de resistência, contra processos opressores, colonialistas e capitalistas, que não dão espaço a outras religiões continuarem existindo. Quando conheci o Prof King entendi que a visão de mundo dele era bem particular e interessante, e bastante diferente da visão ocidental.

O professor já era bem familiarizado com o Brasil, pois morou, e realizou mestrado e doutorado, ambos em sociologia, na USP nos ano de 1990. “Fiquei fascinado e curioso com o que ele tinha para falar. E ele gostou de mim, porque também tenho essa abertura para entender sobre os temas. O filme chama Exu e o Universo, uma visão do universo a partir do pontos de vista da cultura Ioruba e do Prof King.”

O roteiro de EXU E O UNIVERSO é assinado por Zanato, o Prof King e o músico Marcos “Nasi” Valadão, que faz parte da comunidade do professor. “O Nasi estava na Nigéria e o Prof King falou para ele que queria fazer um registro do que eles faziam ali. É realmente incrível. Todos os sacerdotes de Orixás ali reunidos fazendo os rituais mas também os lugares importantes na Nigéria que o Prof. King. conhece muito bem e nos apresentou.”

Zanato e sua equipe fizeram mais de 200 horas de filmagens, no Brasil, Nigéria e na Europa, acompanhando o Prof King. Para o filme, o diretor partiu da leitura do livro Exu e a Ordem do Universo, do próprio professor, e, a partir daí, conversou muito com ele e o próprio Nasi, discutindo questões e temas relacionados ao filme. “Exu é uma força organizadora de tudo, de todos os orixás. Foi meio orgânico, li o livro, fomos nos lugares, tudo foi se encaixando. Fomos construindo o roteiro ao longo da pesquisa. E outras coisas que foram aparecendo ao longo do caminho, como achar a pessoa do Google que consertou a tradução de Exu.”

EXU E O UNIVERSO é fundamental para o Brasil do presente. “Estamos numa encruzilhada, um momento de escolhas. Decidir onde vai não só o país, mas o mundo todo. É uma análise de como chegamos até aqui.”

O filme é uma desconstrução dos pré-conceitos sobre as culturas e religiões de matrizes africanas. A gente ainda vive num clima que é marcado pelos processos históricos opressores, e é difícil se desvincular deles. EXU E O UNIVERSO é um grito de esperança, uma homenagem a Exu para que a história possa ser reescrita do jeito correto para termos um futuro mais justo e menos opressor.”

Sessões na 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

28 de outubro, às 20h10, no Espaço Itaú de Cinema - Frei Caneca 2

02 de novembro, às 16h00, no Instituto Moreira Salles - Paulista

Mais informações e ingressos: 46.mostra.org/filmes/exu-e-o-universo

Sinopse

Exu e o Universo é um filme sobre a descolonização do pensamento e a influência do povo Iorubá na diáspora. No Brasil, um país onde a liberdade religiosa está sob ataque e o racismo é sistêmico, um Nigeriano e sua comunidade lutam para provar que Exu não é Diabo.

Ficha Técnica:

Direção: Thiago Zanato

Roteiristas: Prof. King, Thiago Zanato, Marcos "Nasi" Valadão

Produção: Chica Barbosa, Prof. King, Marcos "Nasi" Valadão

Direção de Fotografia: Marco Antônio Ferreira

Edição: Danilo Santos

Som: Thiago Zanato, Fred França, Raul Costa and Tales Manfrinato

Edição de Som e Mixagem: Tiago Bello

Cor e finalização: MIA - Marcelo Rodriguez

Produtoras: Druzina Content e Livres Filmes

Nenhum comentário:

Canal Brasil reexibe episódios de "O Papel da Vida", conduzidos por Marina Person

“ O Papel da Vida ”, programa apresentado por Marina Person durante 2 anos no Canal Brasil, terá alguns episódios reprisados a partir de seg...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba