Boom no streaming: Big Sync Music espera crescer 30% com supervisão musical de séries e filmes brasileiros

 

 

Antes focada em publicidade, multinacional nascida em Londres enxerga o mercado audiovisual do Brasil como oportunidade para expandir seus negócios

 

A multinacional Big Sync Music espera crescer 30% em faturamento com a supervisão musical de séries e filmes brasileiros. Antes focada exclusivamente em propagandas, a empresa nascida em Londres vê no boom do streaming no país uma oportunidade para expandir seus negócios. 

 

"A Big Sync nasceu para poupar tempo e dinheiro para grandes marcas como Unilever e L'Oréal, que são nossos clientes. Essas companhias gastavam muito mais do que o necessário com licenciamento de música e toda a parte criativa musical de suas propagandas. Com a nossa ajuda, essas empresas passaram a economizar cerca de 30% do orçamento e, ao deixarem toda a parte burocrática conosco, também passaram a economizar tempo", explica Alex Menck, Head das Américas da Big Sync Music. Com o boom do streaming no mundo inteiro, decidimos expandir a nossa atuação também para esse setor, e o Brasil passou a figurar como um dos nossos principais mercados-alvo".

 

Para liderar a expansão da empresa por aqui, a Big Sync Music elegeu a advogada Patrícia Portaro, atual Diretora de Supervisão Musical para a América Latina da marca. "O Brasil registrou um crescimento muito rápido no streaming, especialmente nos últimos cinco anos. Durante a pandemia, enquanto muitos se queixavam da falta de trabalho, eu trabalhei em um ritmo acelerado. Fiz a supervisão musical de várias produções, como o documentário "Pelé", da Netflix, a série "Lov3", da Amazon, e o filme "Lulli", com a atriz Larissa Manoela, também da Netflix. Além disso, supervisionei outras 21 produções que deverão estrear nos próximos nove meses", conta.

 

Considerando esse cenário, Portaro acredita em uma rápida expansão da companhia londrina por aqui. "Levando em conta o boom que registramos nos últimos anos, nossa expectativa é que a Big Sync cresça cerca de 30% no Brasil em um ano. Temos muita experiência na área e sabemos que podemos ajudar muitas empresas a profissionalizar todo esse processo, que exige uma equipe com bastante expertise, além de muita transparência e credibilidade", conclui. 

 

Sobre a Big Sync Music:

A Big Sync Music é uma empresa global de música criativa que tem escritórios na Europa, Ásia, Austrália, Estados Unidos e, agora, no Brasil. Nos últimos dois anos, a multinacional movimentou mais de US$ 25 milhões em licenciamento musical em todo o mundo. Colaborando com empresas como Dove, Toyta e Magnum, a Big Sync ajudou muitas marcas e agências icônicas do mundo a construir seus negócios aproveitando o poder da música. Recentemente, a companhia concluiu um trabalho notável com a Premier League, Budweiser, Spotify e TikTok


 

Nenhum comentário:

Crítica Filme “Minions 2: A Origem de Gru” por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira, uma das animações mais esperadas do ano. “Minions 2: A Origem de Gru”, dirigida por Kyle Balda (Meu Malvado Favo...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba