RIO2C MOVIMENTA INDÚSTRIA CRIATIVA COM MAIS DE 250 PAINÉIS

Depois de um intervalo forçado de dois anos, apesar de todas as dificuldades para a indústria do entretenimento, o Rio2C retorna ao calendário de eventos do país com uma programação ainda mais ampla, robusta e diversa em relação à apresentada em sua última – e bem-sucedida – edição, que teve a participação de 1.060 palestrantes, gerando um total de 780 horas de conteúdo. O maior encontro de criatividade da América Latina ocupa novamente a Cidade das Artes, de 26 de abril a 01 de maio, agora com dez palcos tematicamente variados e transversais voltados às áreas de tecnologia, ciência, audiovisual, música, games, novas mídias, marcas, sustentabilidade e futuro do trabalho, entre outros.

Sempre conectado com as tendências dos mais variados segmentos desde a sua concepção, a atual edição aposta no slow content e no consumo inteligente como bases temáticas, bem como no encontro presencial, cultivando a sua essência de ser um lugar de troca de experiências e de fomento de ideias in loco. Embora a espinha dorsal do evento permaneça a mesma – dividido entre os pilares conferência, mercado e festival –, em 2022 novos assuntos e seções foram acrescentados à programação (veja a grade completa em https://www.rio2c.com/programacao/).

GLOBAL STAGE

O mais heterogêneo de todos os palcos, o Global Stage promove a maior interseção entre os segmentos abraçados pelo evento. Situado na maior sala do complexo cultural, um auditório com capacidade para 1250 espectadores, reúne personagens nacionais e internacionais das áreas de tecnologia, inovação, ciência, audiovisual, música, games, mídia e marcas, sustentabilidade, educação e futuro do trabalho.

Aberto somente a partir do segundo dia do Rio2C, o palco inicia a programação com uma palestra de John Plunkett, cofundador da Wired Magazine, a mais influente e visionária publicação de tecnologia e inovação do mundo. O americano falará sobre a sua trajetória profissional e sua experiência na revista, que além de promover uma nova compreensão de como a tecnologia da internet mudaria o fluxo de informações, previu como a revolução digital transformaria radicalmente o modo de viver de todo o mundo.

No painel “Antes do Brasil da coroa, existe o Brasil do cocar”, o DJ e produtor musical brasileiro Alok, que acumula mais de 26 milhões de seguidores no Instagram e quatro bilhões de streams no Spotify, senta-se com a líder indígena Celia Xacriabá para discutir a urgência em compreender o passado, as tradições e a sabedoria dos povos originários e sobre a jornada musical e espiritual do artista em busca de um Futuro Ancestral. Juntos, eles compartilharão experiências, perspectivas e ideias sobre a necessidade de ressignificar a história do Brasil, da importância em corrigir erros históricos e possibilitar que as novas gerações se orgulhem e valorizem a sabedoria dos povos indígenas.

O futuro das indústrias criativas, sob a perspectiva do campo da propriedade intelectual, que está muito em voga por conta do avanço cada vez mais rápido das novas tecnologias e da transformação digital, será o tema da mesa “Futuro do Entretenimento” e será abordado com diferentes enfoques em outros palcos do evento. A francesa Sylvie Forbin, vice-diretora geral da OMPI (Organização Mundial da Propriedade Intelectual), apresentará dados inéditos sobre o impacto do COVID-19 nas indústrias criativas, antes de se juntar ao conterrâneo Bertrand Chaverot, diretor da empresa de jogos eletrônicos Ubisoft e Marcelo Castello Branco, CEO da UBC (União Brasileira dos Compositores), para discutirem as mudanças e tendências que moldarão as diferentes áreas da indústria, tanto para artistas, criadores e empresas, mas também para o público em geral.

A transversalidade do conteúdo proposto pelo Rio2C está evidente na palestra encabeçada pelo americano Scott Steindorff. Diagnosticado com o transtorno do espectro autista, o produtor especialista na adaptação de livros bestsellers para cinema e TV compartilhará sua própria experiência na produção de conteúdo a partir da canalização de emoções para a arte. Além da carreira no audiovisual, que inclui os filmes “Chef”, “O Poder e a lei” e “Amor nos tempos do cólera”, bem como as séries “Empire Falls”, vencedora do Globo de Ouro, e “Station Eleven”, ainda não lançada no Brasil, mas aclamada pela crítica internacional, Steindorff é professor do curso de ciências e artes integradoras na Universidade do Arizona, onde trabalha na capacitação de psicólogos e mentores licenciados para a assistência de indivíduos neurodivergentes e as suas famílias.

A série “Grey’s Anatomy”, um dos maiores sucessos da televisão e do streaming de todos os tempos, mundialmente, está no ar desde 2005, batendo a marca de 400 episódios, é uma das mais longevas do mundo. O brasileiro Beto Skubs, no time de roteiristas da série desde 2021, e a americana Kiley Donovan, que, além do roteiro, assina a produção executiva do programa, subirão ao palco para falar sobre como funcionam todas as etapas de produção de um episódio – da sala de roteiro à produção final. O painel também abordará “o encontro de séries”, o processo de desenvolvimento de roteiros de projetos análogos, que se cruzam constantemente e compartilham alguns personagens nas tramas, uma vez que Kiley também está na equipe de roteiro de “Station 19”, spin-off de “Grey’s Anatomy”, atualmente na quinta temporada.

Outros destaques incluem: “Porta dos Fundos - 10 Anos de Irreverência, Humor e Inovação”, com Antonio Tabet, Gregório Duvivier, Ian SBF e Crocas; “Trap-se”, com Ice Blue, Jairo Andrade e Xamã; “Roberto Medina – A Vida é ao Vivo”; “Amazon Studios: Home for Talent”, com Ingrid Guimarães, Lázaro Ramos e Malu Miranda; “Como Adiar o Fim do Mundo – Uma Conversa com Ailton Krenak” e “Entre Ritmo e Poesia”, com Criolo e Mano Brown. 

Nenhum comentário:

"Coração de Neon" é aclamado pela crítica em Cannes como o "novo cinema popular brasileiro"

Produtores de cinema que estiveram na premiére do filme em Cannes, na França, enxergam a produção como ousada e inovadora, do enredo ao fina...