Crítica Filme Mar de Dentro por Rita Vaz

Estreia nesta quinta, dia 97/07 o longa “Mar de Dentro”, dirigido por Dainara Toffoli e protagonizado por Mônica Iozzi.

Na trama, Mônica interpreta Manuela, uma profissional de sucesso, independente que trabalha como diretora de criação de uma empresa, que se envolve com Beto, um colega de trabalho e acaba por se descobrir grávida.

Apesar do susto e da dúvida, junto de Beto ela decide ter o filho e lidar com a transformação de seu corpo e sua vida, que com certeza virá.

Em meio a tantos desafios, ela se defronta com uma fatalidade que afetará ainda mais seu destino e quando o bebê nasce, ela tem que aprender a ser mãe mesmo sem gostar, a princípio, da maternidade.

A diretora Dainara Toffoli acerta quando apresenta uma história dramática com um andamento que faz o espectador entender a lentidão do tempo, diante de certas circunstâncias.

A atriz Mônica Iozzi surpreende com sua ótima interpretação, diante de uma personagem que vive um momento inesperado e angustiante.

O filme fala da maternidade a partir de outros prismas. Ele fala sobre o querer, e o não querer ser mãe; sobre a construção do afeto, tanto entre pai e mãe, quanto filho; sobre as agruras de ser mãe, da gestação ao nascimento do bebê.

Fala da transformação que toda mulher passa quando se vê mãe, são mudanças físicas, emocionais, são dores, são prazeres.

“Mar de Dentro” é um filme comovente, que inspira muitas emoções, em mulheres e em homens também. Acho importante todos assistirem esse longa.


Nenhum comentário:

Crítica Filme Miss França por Rita Vaz

  Estreia nessa quinta-feira, a comédia dramática francesa “Miss França”, dirigida pelo ator e cineasta luso-francês Ruben Alves (Uma Famí...