Crítica Filme "CORAÇÃO ARDENTE", Drama Espanhol Estreia Nesta Quinta, por Rita Vaz


Nesta quinta-feira, dia 10 de março, acontece a estreia nos cinemas brasileiros do drama CORAÇÃO ARDENTE (Corazón Ardiente), do cineasta Antonio Cuadri ("Por uma Boa Vida") e Andrés Garrigó ("Fátima, O Último Mistério"), com distribuição da Kolbe Arte Produções e Magnificat Entretenimento.

O filme chegará em 75 salas de cinemas brasileiros nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina, Espírito Santo, Distrito Federal, Macapá, Amapá, Amazonas, Tocantins, Ceará. Alagoas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraíba, Sergipe, Maranhão, Piauí e Pará.

Estrelada por Karyme Lozano, María Vallejo-Nágera, Carmelo Crespo, Yolanda Ruiz, Claudio Crespo, Pablo Viña e Ignacio Ysasi, a trama apresenta a história de Lupe Valdés (Karyme Lozano), uma escritora de sucesso que em meio a um "branco" do que escrever e pressionada pela sua editora, começa a estudar as aparições do Sagrado Coração de Jesus, em busca de inspiração para o seu próximo romance.

“Coração Ardente” é um ótimo filme, perfeito para quem acredita nas forças superiores, e obviamente direcionado ao público católico.

Através de uma trama leve, onde uma escritora em crise de produção, é pressionada pelo seu editor, somos colocados em um mundo, um tanto quanto desconhecido, o mundo onde o Sagrado Coração de Jesus é o lema de vida de muitas pessoas.

Independentemente se você acredita ou não nas aparições do Sagrado Coração de Jesus, vale a pena assistir ao longa, porque ele foi feito de uma forma híbrida (ficção e documentário) para falar de uma história mundial.

E por que mundial? Porque as histórias acontecem e os relatos são vistos em várias partes do mundo, e são realmente impressionantes.

A trama da escritora, vai além da investigação dos casos, ela é transformada ao longo da história e descobre que tem algumas ligações com o sagrado também.

“Coração Ardente” é um filme que fala da fé, que fala da falta da fé, e que fala dos caminhos que as pessoas percorrem para encontrar um sentido na vida.

"O Coração de Jesus é o símbolo por excelência da misericórdia de Deus; mas não é um símbolo imaginário, é um símbolo real, representando o centro, a fonte da qual brotou a salvação para toda a humanidade", afirmou Papa Francisco.

Nenhum comentário:

Crítica Filme “Minions 2: A Origem de Gru” por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira, uma das animações mais esperadas do ano. “Minions 2: A Origem de Gru”, dirigida por Kyle Balda (Meu Malvado Favo...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba