Conhecimento, filme de Luciano Lagares com narração de Anielle Franco participa do Festival de Cinema de Camboriú

 


Uma produção da Openthedoor Studios, filme em animação é um ensaio sobre a importância de estimular e nutrir o conhecimento, sua difusão e homenageia Marielle Franco

Inspirado pelas história de duas grandes mulheres – Malala Yousafzai, sobrevivente de um atentado graças à ciência e voz relevante em favor da educação, e a socióloga, vereadora e ativista pelos direitos humanos Marielle Franco, assassinada em 2018 – o diretor Luciano Lagares criou Knowledge. Originalmente produzido em inglês, o curta-metragem em animação ganhou versão em português, intitulado Conhecimento, com narração de Anielle Franco, diretora executiva do Instituto Marielle Franco e irmã de Marielle, e agora faz carreira em festivais de cinema pelo país participando da seleção oficial do Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú, na sessão Corujinha, que traz programação para todas as idades dirigida à formação de jovens cinéfilos oficial, em 12 de dezembro.

Conhecimento é um filme para todos, afinal, valorizar o conhecimento não deve ser em defesa de bandeira política e nem ideológica. Mas o filme é também dedicado às crianças. “Acho muito frustrante para as crianças as promessas de melhora na vida se estudarem. Aí quando crescem a vida fica confusa e cheia de ‘se você fizer isso, você vai ser aquilo’. Onde está o que prometeram? Acredito que o conhecimento deve ser uma companhia desde cedo, que mais tarde nos posiciona e nos dá a capacidade de discernir frente as escolhas que surgem na vida”, pondera o diretor.

Luciano Lagares – CEO da Openthedoor Studios, diretor do premiado curta Drawing Life e codiretor, ao lado de André Abujamra, do longa-metragem Emidoinã – Alma de Fogo – transformou o Conhecimento em protagonista do filme, que pode ser assistido no canal da produtora no YouTube: “Era sobre o que eu queria falar, sobre o tempo conectando esses dois extremos, o conhecimento e as tentativas de eliminá-lo.”

“As histórias de Malala e Marielle trazem desfechos diferentes. Malala sobreviveu a um ataque quando insistia em ir para a escola. Ela continuou os estudos que quiseram impedir, embora longe de sua terra natal, tomada pelo extremismo. Hoje é uma potente voz em favor dos estudos dos direitos das mulheres estudarem, além de prêmio Nobel da Paz”, diz Lagares, que continua: “Marielle Franco teve o destino diferente. Ela e o motorista Anderson não sobreviveram a uma emboscada, quando atiradores dispararam diversas vezes contra o carro onde estavam. A vereadora da cidade do Rio de Janeiro lutava contra as injustiças e denunciava os excessos nas abordagens policiais. Ela tinha projetos e se mantinha engajada. Faz-nos pensar o quanto ela poderia ter contribuído na luta por redução da desigualdade e por direitos de grupos minoritários”.

Fazer a narração com a voz de Anielle Franco deu ainda mais significado ao filme: “Anielle é incrível, uma pessoa alegre e muito simpática. Olhando para ela, mal dá para dizer quanto peso ela carrega. Infelizmente, estar num lado diferente dos que pregam o ódio é se tornar alvo de perseguições. Quantos não gostariam de ter tamanha força. Anielle sem dúvida representa os questionadores afiados que surgem a partir de antecessores, como narrado no filme. Acredito que o filme Conhecimento é também um derivado dessa experiência do que aconteceu com Marielle e com diversos outros fomentadores do conhecimento que poderiam ir mais longe”, diz Luciano.

Lagares usou a técnica de animação quadro a quadro e com frames que “flicam” (tremelicam) para ressaltar a ideia de tempo, de demora para absorver. Outro conceito importante era o de não fazer rostos: “Sugeri a figura da Malala e as demais estudantes com linhas para lembrar o véu cobrindo a cabeça. Já para mostrar a agressividade dos intolerantes e a violência geralmente adotada, as figuras em vermelho são rabiscadas de forma grosseira”, explica.

Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú é um evento que apresenta o melhor do cinema brasileiro e estrangeiro para o público. A curadoria busca apresentar o trabalho de diretores estreantes ou consolidados, que estimulem diferentes tipos de sensibilidade, através de filmes exclusivos e inéditos de longa, média e curta-metragem, além de obras audiovisuais inovadoras realizadas em diferentes formatos de produção e destinadas às variadas formas de exibição.

A Openthedoor, produtora de audiovisual é especializada em ilustração e animação, considerada uma das mais importantes no mercado da publicidade. Atua também na criação, desenvolvimento e produção de conteúdos originais para filmes de longa-metragem, séries, curtas, branded content, dedicando-se a estabelecer uma poderosa voz para contar histórias relevantes.

 

Conhecimento

Formato: Curta-metragem 4:49'

Gênero: Animação

Temática: Conhecimento

Público: 12+

Roteiro/Design/Animação/Edição: Luciano Lagares

Áudio: Flávio Pereira e Felpz

Narração: Anielle Franco

Uma realização Openthedoor Studios

Nenhum comentário:

Programação da Semana - Cine Passeio (20 a 26 de janeiro)

Ei, você! Vem conferir a programação da semana do seu #cinemaderua preferido!    De 20 a 26/01 temos duas estreias: o aguardado "Edua...