Documentário “Pulsão” será apresentado em audiência pública na ALEP

 


Legislativo paranaense debate as eleições municipais e as fake news

O diretor do documentário Pulsão, Di Florentino, é um dos convidados da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) para participar de uma audiência pública com o tema “Eleições municipais no Brasil: o combate às fake news e manipulação das redes sociais”. Marcada para o próximo dia 15 de setembro, às 10h, com transmissão ao vivo pela TV ALEP e pelas redes sociais, a discussão acontece após o lançamento da obra que discute justamente como as redes sociais e a manipulação das informações falsas definiram os debates e rumos do Brasil nos últimos anos.

A audiência pública também contará com a participação do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, desembargador Tito Campos de Paula, de deputados estaduais e do pesquisador de redes sociais e regulação das fake news, Jonas Valente.

De acordo com o requerimento de convocação, a audiência busca alertar a sociedade paranaense sobre os riscos para a democracia ao não se frear as fake news, apresentar as medidas que estão sendo tomadas pelo poder público e como é possível avançar em uma legislação que proporcione o combate e responsabilização daqueles que produzem ou divulguem informações falsas, ao mesmo tempo em que garanta a liberdade de expressão e a privacidade das pessoas diante de qualquer tentativa de censura ou de inibir a manifestação de opinião que ocorra dentro das leis.

A participação de Di Florentino, cineasta paranaense, acontece porque o documentário registrou o crescimento das manifestações de rua de 2013 a 2018. Pulsão mostra como os movimentos de direita e de esquerda se organizaram neste período, e como as redes sociais, a mídia e os atores políticos se comportaram durante os eventos. Segundo Florentino, “o filme busca ser um dispositivo para o debate sobre como a arquitetura da desinformação desencadeou uma nova forma de consumir a política e eleger candidatos por meio das redes sociais”.

Debate sobre fake news

No Congresso Nacional, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, instalada em março deste ano, tem como objetivo “investigar, no prazo de 180 dias, os ataques cibernéticos que atentam contra a democracia”.

Já o Projeto de Lei das fake news (PL 2630/20), busca instituir a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet justamente para combater a divulgação de informações falsas.

No Supremo Tribunal Federal (STF), o inquérito (INQ) 4781, que apura a divulgação de notícias falsas, ofensas e ameaças a ministros da corte, sob a tutela do ministro Alexandre de Moraes, foi prorrogado, a partir de 1º de agosto, por mais 180 dias.

Programação

Audiência Pública Assembleia Legislativa do Paraná

“Eleições municipais no Brasil: o combate às fake news e manipulação das redes sociais”.

15 de setembro, às 10h00

Onde assistir

> Transmissão ao vivo pela TV Assembleia e pelas redes sociais da ALEP (Facebook, Twitter e YouTube), ou pelo aplicativo de videoconferência Zoom.

 

PULSÃO | Redes Sociais:

Site: pulsao.tv.br

Facebook: facebook.com/docpulsao

Instagram: @docpulsao

YouTube: bit.ly/docpulsao

Twitter: @docpulsao


Nenhum comentário:

Abertas as Inscrições Para as Oficinas do GOT – III FESTIVAL DE CINEMA NEGRO CONTEMPORÂNEO

  Concurso de críticas irá premiar 1° e 2° lugar com R$ 300 e R$ 200 reais respectivamente Já estão  abertas as inscrições  para as oficinas...