Crítica Filme "Brooklyn - Sem Pai Nem Mãe" - Rita Vaz



Baseado no best-seller “Motherless Brooklyn” do escritor Jonathan Lethem, “Brooklyn – Sem Pai Nem Pai”, chega aos cinemas para contar uma história de detetive em plena Nova York dos anos 1950.

Escrito e dirigido por Edward Norton, o longa tem um clima de filme noir, com uma história clássica de detetives, mafiosos, socos e armas.

Na história conhecemos Lionel Essrog, um detetive que tem a Síndrome de Tourette, um distúrbio que o faz ter diversos tiques involuntários, o que não seria muito interessante para uma investigação, que na maioria das vezes precisa ser discreta.

E para piorar, ele é chamado de aberração constantemente, principalmente por seus “amigos”.
Acontece que ele foi salvo na infância por Frank Minna, que o enxergou além do seu distúbio, ele viu a genialidade de Lionel, que consegue memorizar alsolutamente tudo o que ouve e vê.

Frank Minna é o proprietário da pequena agência de detetives, onde Lionel trabalha.

Mas, o destino prega uma peça nos dois, quando Frank morre, mas, não sem antes, deixar pequenas pistas para Lionel seguir.

Essas pistas o levarão à administração da cidade de Nova York, aos clubes de jazz no Harlem e aos cortiços do Brooklyn, onde ele terá de enfrentar desde políticos corruptos a enormes capangas.

O diretor Edward Norton faz com que o espectador entre na história tal qual Lionel, sem saber de nada e sem saber no que acreditar. Com uma bela fotografia e uma fina trilha sonora, ele prende a atenção da plateia durante todo o filme.

O elenco, encabeçado também por Norton, está muito bem entrosado e passa veracidade para a trama.
Aliás, Norton está ótimo em cena, entregando um personagem crível, que tenta mudar ao longo da história, um homem que se tornou um pária da sociedade, justamente por conta da síndrome que ele tenta controlar para desvendar o mistério por trás do assassinato de seu grande mentor.

A trilha sonora, além de ser marcante, principalmente para quem gosta de jazz, com cenas clássicas de clubes, conta ainda com uma particiação especial, a de Wynton Marsalis no filme.

“Brooklyn – Sem Pai Nem Mãe” é um ótimo filme, principalmente para quem gosta de thrillers policiais, onde uma pista leva a outra, deixando o espectador ansioso para encontrar a solução junto com, normalmente, o personagem principal.

Se você é assim, “Motherless Brooklyn” (no original) é perfeito para você.

Título Original: Motherless Brooklyn
Gênero: Drama/Policial
Duração: 2 horas e 25 minutos
Ano de Lançamento: 2019
Direção: Edward Norton
Elenco: Edward Norton, Gugu Mbatha-Raw, Alec Baldwin, Willem Dafoe, Bruce Willis, Ethan Suplee, Cherry Jones, Bobby Cannavale, Dallas Roberts, Josh Pais.

Nenhum comentário: