Crítica Filme "Hebe - A Estrela do Brasil" - Rita Vaz



Chega aos cinemas nessa semana a cinebiografia de Hebe Maria Monteiro de Camargo Ravagnani, a famosa e insubstituível “Hebe Camargo – A Estrela do Brasil”.

Diferente de outras cinebiografias que contam a história da pessoa em questão, desde sua infância, o novo longa dirigido por Maurício Farias, foca na década de 1980, onde a efervescência cultural, social e política era enorme.

Foi durante esse período de transição da ditadura para a democracia, que Hebe Camargo, fez do seu microfone o grande veículo para defender o que achava correto.

Mesmo sob os olhos atentos dos censuradores, ela fazia seu programa, somente ao vivo e entrevistava quem achava pertinente para o momento.

Os grupos musicais mais famosos da época, os cantores, artistas e personalidades mais relevantes para a cultura passaram por seu programa, por seu famoso sofá, e por sua afiada lista de perguntas.

O roteiro do longa conta um pouco da vida de Hebe através de seus programas e de seus bastidores.

Conhecemos a apresentadora mais importante da televisão brasileira em seus momentos de luta pelo que queria mostrar ao seu público, em momentos de solidão, apesar de sua fama, em momentos tóxicos com amigos e em seus relacionamentos.

Ela lutava pela liberdade de expressão, pelo que acreditava ser o correto em cena, e pela sua liberdade como mulher, como ser humano.

Quem acompanhou o trabalho de Hebe Camargo na televisão, terá um prazer enorme ao assistir a atriz Andréa Beltrão no cinema, ela está perfeita no papel.

Além do trabalho corporal excelente da atriz, são os trejeitos faciais que tanto impressionam na atuação.

A direção de arte está primorosa no filme e o figurino está prá lá de perfeito. As roupas usadas pela atriz em cena, são cópias perfeitas das usadas pela apresentadora.

O diretor Maurício Farias entrega um filme consistente, maduro, afetivo e que prende a atenção do começo ao final.

Durante o longa, é impossível não cantar junto com Roberto Carlos, Chacrinha ou com os Menudos.
E a representação de figuras públicas como Silvio Santos, Dercy Gonçalves, Roberta Close e outros está muito bem feita em cena.

Hebe Camargo foi uma mulher além do seu tempo, ela lutou e ganhou espaço para que muitas outras mulheres pudessem fazer o que ela fazia e muito mais.

Assistir ao filme “Hebe – A Estrela do Brasil” é uma oportunidade de ver e conhecer uma pessoa e um período muito importante da cultura popular brasileira.

Recomendo para todas as pessoas.

Título Original: Hebe – A Estrela do Brasil
Gênero: Cinebiografia
Tempo de Duração: 1 hora e 52 minutos 
Ano de Lançamento: 2019
Direção: Maurício Farias
Elenco: Andréa Beltrão, Marco Ricca, Danton Mello, Caio Horowicz, Daniel Boaventura, Stella Miranda, Felipe Rocha, Otávio Augusto, Ivo Muller, Gabriel Braga Nunes.


Nenhum comentário: