Crítica Filme - "Somente o Mar Sabe" - Rita Vaz



O filme “Somente o Mar Sabe” é baseado em uma história real que aconteceu na década de 1960, na Inglaterra.
Nessa história conhecemos Donald Crowhurst, um pai de família e empreendedor que está passando por um momento difícil nos negócios.
Ele vê a salvação de sua vida financeira em uma competição patrocinada pelo Sunday Times, um jornal britânico.
A competição era baseada em uma corrida de barcos, onde o homem que chegasse em primeiro lugar, seria premiado com um alto valor.
O problema é que não era qualquer competição, a ideia era que o navegador desse a volta ao mundo, sozinho e sem paradas. Um feito extremamente difícil.
Donald, mesmo sendo amador na arte de navegar, decidiu participar da competição, conseguiu patrocínio e construiu um barco.
Mesmo com todos os contratempos que antecederam o dia da largada, ele embarcou na jornada, mas ele estava muito longe de ter ideia do que era passar meses em alto mar, lutando contra as intempéries e absolutamente sozinho.
A solidão e as dificuldades no barco, fizeram com que ele começasse a mentir sobre suas localizações, que mostravam avanço na competição e a partir daí ele passou a ser interesse dos jornais mundiais.
Será que ele sustentou essa mentira até o fim?
O filme do diretor James Marsh começa bem, tem uma primeira parte dinâmica, que prende a atenção da plateia, mas que infelizmente perde o ritmo nas duas partes finais.
Todo o início onde é mostrado os personagens, seus conflitos e suas motivações são interessantes de ver, mas quando Donald embarca (literalmente) na sua jornada, o ritmo do filme cai e ele se arrasta até o final.
Colin Firth, no papel principal, está muito bem em cena, entregando um personagem que muda bastante ao longo da história, variando em seus estados de humor, sendo tímido, alegre, sofrendo, se sentindo culpado e outras mais emoções.
A atriz Rachel Weisz, que interpreta a esposa de Donald, aparece pouco, pois está limitada ao papel da esposa que aceita tudo.
A edição de áudio do filme é muito boa, pois consegue colocar o espectador dentro do barco em alto mar com seus diversos sons, entre eles, rangidos e muita água batendo.
Apesar dos pontos negativos, vale conhecer essa história surpreendente que enganou muita gente na época.
E é também interessante ver como uma pessoa, assediada pelo sentimento da culpa é capaz de chegar ao extremo.

Título Original: The Mercy
Gênero: Drama
Duração: 1 hora e 42 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: James Marsh
Elenco: Colin Firth, Rachel Weisz, David Thewlis, Ken Stott, Jonathan Bailey, Adrian Schiller, Oliver Maltman, Kit Connor.


RITA VAZ

Nenhum comentário: