Crítica Filme "Noé"




“Noé” é um filme grandioso que nos remete a discussões salutares sobre a fé, a moral e a maldade que está no homem.
Se você tiver a premissa de que vai assistir a um filme que se baseia em uma história da Bíblia, e a partir daí tem liberdade poética para fazer dele um épico cinematográfico, você pode assisti-lo sem nem um problema, porque daí sim, você vai gostar.
Com incríveis efeitos especiais que mostram como o fruto proibido pesou sobre Adão e Eva, como a Terra foi povoada, e arrebatada pelo mal, o longa brinca com o lúdico e nos proporciona momentos fortes e momentos de pura poesia.
Noé e sua família vivem em um mundo inóspito, onde a vida de todos está por um fio.
Ele começa a ter sonhos estranhos, mas que entende são mensagens do Criador.
Resolve então ir à procura de seu bisavô Matusalém, um homem sábio e que também entende as mensagens divinas.
No caminho ele e sua família salvam uma menina que acaba se transformando em mais um membro do clã.
Noé acaba entendendo que o mundo vai acabar em água e precisa construir uma enorme arca para salvar um casal de cada ser vivo que povoa a Terra e sua família, a única considerada digna de repovoar o planeta.
Acontece que Noé terá que enfrentar grandes conflitos, com outros homens que querem se apoderar da imensa arca e de seus próprios, suas falhas, sua virtudes, sua fé.
É muito interessante ver, como o diretor encontrou soluções para questões como a construção da arca, como os animais foram acolhidos e como se comportaram durante o dilúvio.
“Noé” é um filme que fala de um homem que vive dilemas morais por conta de sua fé.
Até onde o Criador de Noé testou suas forças e sua fidelidade é uma pergunta que pode gerar muitas conversas interessantes sobre o filme. Recomendo.

Nenhum comentário:

TEL AVIV EM CHAMAS, estreia nos cinemas dia 29 de outubro de 2020 com distribuição da Pandora Filmes. Longa exibido na seleção oficial do Fe...