Crítica Filme "Gravidade"






“Gravidade” é um filme grandioso, espetacular para os olhos e tenso durante quase toda a sua apresentação.

O diretor Alfonso Cuarón conseguiu retratar o espaço de uma forma absolutamente perfeita.
Os atores George Clooney e Sandra Bulock estão perfeitos em suas atuações.

O filme começa e durante um longo e lindo plano seqüência, somos apresentados aos personagens e a um mundo ao qual não estamos acostumados, o espaço sideral.

Nessa magnífica abertura podemos observar a Terra lentamente como se estivéssemos lá também.
Apesar de vermos somente dois atores durante toda a história, o filme parece povoado por vários personagens.

Matt Kowalsky é um piloto maduro que sabe o que faz e foca no que deve ser feito e é também aquela pessoa que ajuda quem está caindo, literalmente ou perdendo a esperança.

A Dra. Ryan Stone é uma médica importante que está colocando em prática uma experiência sua, apesar de ter uma triste história que a precede. Vive apenas porque está viva.

Somente no início do filme reina a paz absoluta no espaço para depois presenciarmos situações inóspitas, inimagináveis por qualquer pessoa.

A equipe está em uma operação de rotina fora da nave quando é surpreendida por destroços de um satélite russo que foi destruído e provocou uma reação em cadeia.

Acontece que no espaço, onde não existe gravidade, tudo o que é lançado permanece na mesma velocidade para sempre ou até que colida com alguma coisa.

E é isso o que acontece com os dois.
A Dra. Ryan é lançada para o espaço sem fim em um movimento rotatório infinito, porém consegue manter contato pelo rádio com Matt.

Ele consegue resgatá-la, mas para os dois chegarem novamente à estação espacial, tudo o que pode dar errado dá, e os dois não terão ajuda nem uma a não ser a deles mesmos para sobreviverem, pois o contato com a NASA foi perdido e, por conseguinte qualquer possibilidade de resgate. 

Além da intensidade das incríveis imagens do espaço e do que acontece aos astronautas, somos brindados com cenas de pura poesia.

Se você tiver a oportunidade de assistir o filme em 3D ou no Imax, eu recomendo, porque a experiência será melhor ainda. 

Um filme maravilhoso, visualmente perfeito, com um roteiro excelente, atuações primorosas e certamente com jeito de Oscar. Recomendo!

Nenhum comentário: