Crítica Filme "Jobs".




A história começa e vemos “Steve Jobs” no ano de 2001 lançando o produto que iria revolucionar o mercado tecnológico mundial, o ipod com memória para até mil músicas.

A partir desse momento histórico somos levados ao passado para a década de 1970 onde Jobs era um universitário com um modo de vida hippie, porém com uma mente inventiva e muito inteligente.
Somos apresentados aos seus relacionamentos afetivos, às suas amizades.

Conhecemos seu amigo e futuro sócio Steve Wozniak, sua passagem pela Atari, a fundação da Apple na garagem da casa de seus pais, seus acertos e seus desmandos, sua ascensão e seu declínio na direção da empresa, sua saída da Apple e retorno.

Enfim um homem apaixonado pelo que faz, mas que perde a medida e se torna obcecado pelo trabalho, tem obsessão por controle, é perfeccionista e por tudo isso acaba perdendo amigos e companheiros.

Mas, apesar de suas paixões e de seus desafetos, ele provou ser um dos maiores empresários de sua época, levando a Apple ao patamar de maior empresa do mundo.

“Jobs” é um filme que nos mostra como viveu e agiu, um dos maiores gênios de nossa época. 

Para os fãs da Apple ou para os fãs do empresário Steve Jobs, um filme imperdível. Recomendo!   

Nenhum comentário: