Documentário Curta-Metragem Paraense é Premiado no VEM SAC-PARIS, Salão Internacional de Artes, na França

 

O documentário paraense “Seringal Ananin” foi premiado no Vem Sac-Paris, salão internacional de artes, de 24 a 28 de abril, na França. O curta-metragem, com roteiro e direção de Elizabeth Santos, ganhou como Melhor Documentário, uma das categorias especiais do evento promovido pela Gallery SPT, com atividade em Portugal e na Espanha. O filme fala sobre o Museu Parque Seringal de Ananindeua, situado na região metropolitana de Belém, no Pará. Espaço de memória, cultura e lazer, o local reproduz em escala reduzida o ambiente de exploração das seringueiras em busca do látex da Floresta Amazônica. O filme será relançado em setembro no Brasil como longa metragem.

A trilha sonora original do filme é do violonista Salomão Habib, renomado pesquisador e compositor de música regional paraense. Com 28 minutos de duração, o curta aborda a história do Ciclo da Borracha, passando por figuras como Chico Mendes. Utilizando depoimentos e poesias, o documentário destaca também aspectos geográficos, sociais, ambientais e culturais do parque ambiental, construído num antigo local de descarte de lixo de Ananindeua, em 2012.  Segundo a diretora e roteirista, o projeto tem como objetivo principal a valorização e conscientização da sociedade em relação à preservação do meio ambiente e de áreas de preservação ambiental.

“Seringal Ananin” foi lançado em Madri (Espanha), em julho de 2023; em seguida, em Portugal, e, agora, em abril, em Paris (França), onde foi condecorado no Vem Sac-Paris. “Não esperávamos receber premiações, já estávamos satisfeitos em sermos selecionados pela curadoria para participarmos das mostras internacionais. Foi uma surpresa”, contou Elisabeth. “Atualmente, estamos trabalhando numa nova montagem e edição para relançar o filme como longa-metragem no segundo semestre, no Brasil”, adianta a diretora e roteirista. Segundeo ela, a nova versão terá 75 minutos de duração.

 

SOBRE O MUSEU PARQUE SERINGAL DE ANANINDEUA

Com área de 12 mil metros quadrados, o Parque Seringal foi inaugurado em 2012 na cidade de Ananindeua, no Pará. Um dos grandes atrativos do local é o Museu do Seringueiro, cuja instalação reproduz a moradia do seringueiro e do seringalista, com ambientação que transporta o visitante àquela realidade. O Parque Seringal é considerado também uma Unidade de Conservação, sendo um importante ponto de valorização do meio ambiente na região metropolitana de Belém. Além de centenas de seringueiras, o local conta com árvores comuns ao bioma amazônico. Há ainda anfiteatro, academias de ginástica ao ar livre, lanchonete e espaços de visitação. O parque funciona de segunda a domingo, com entrada franca.

 

SOBRE ELIZABETH SANTOS 
Nascida em Serra do Navio, no Amapá, vive desde os 12 anos de idade no Pará. Além de diretora e roteirista de cinema, é professora de História e Estudos Amazônicos e trabalha com projetos culturais. É pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual, e pós-graduanda em Processos Criativos e Gestão da Indústria Cinematográfica.


FICHA TÉCNICA
Direção e Roteiro: Elizabeth Santos 
Produção Executiva: Marta Gorete Nascimento e Marcelo Santos
Direção de Fotografia: Elizabeth Santos
Direção de Produção: Graciete Barbosa 
Montagem e Edição: Donato Júnior e Elizabeth Santos
Filmagem: Felipe Almeida
Drone: Donato Júnior
Still: Ithatiele Vianna
Logger: Hermeson Galvão
Apoio: Magno Goulart e Elizangela Moura
Foto (cartaz): Ithatiele Vianna
Cartaz: Francy Rocha 
Produção: Smart Video Produções e Story Filmes 77
Agradecimento: MUPS e GM
Duração: 28 minutos

Nenhum comentário:

Canal Brasil exibe imagens inéditas do set de "Baby", longa premiado em Cannes

João Pedro Mariano e Ricardo Teodoro em "Baby". Fotos: Divulgação O Canal Brasil vai exibir um Cinejornal especial com os bastidor...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba