Crítica Filme "Morando com o Crush" por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira a comédia romântica teen “Morando com o Crush”, com direção do cineasta Hsu Chien, que tem em seu currículo filmes como “Quem Vai Ficar com Mário?” e “Licença Para Enlouquecer”.

Na história conhecemos Luana (Giulia Benite) e Hugo (Vitor Figueiredo), dois colegas de escola que secretamente nutrem uma paixão um pelo outro.

No entanto, manter seus sentimentos escondidos torna-se uma tarefa desafiadora quando Antônia (Carina Sacchelli), mãe de Hugo, e Fábio (Marcos Pasquim), pai de Luana, decidem iniciar um relacionamento e morar juntos.

A vida amorosa de Antônia e Fábio compartilha uma curiosa semelhança: ambos têm lutado com a sorte no amor desde que a esposa de Fábio faleceu.

A partir desse ponto, Luana e Hugo são obrigados a dividir o mesmo teto, enquanto tentam lidar com a presença constante de seus pais e o crescente interesse romântico um pelo outro.

Esse é o pano de fundo de uma história muito boa de se ver. Ela é tranquila, engraçada no ponto certo, divertida, cheia de momentos inusitados e românticos.

O diretor Hsu Chien, especialista em comédias românticas, prova, mais uma vez, que sabe conduzir uma dupla apaixonada, nas mais diversas situações, tanto de tempo, quanto de espaço. Ele já se tornou um aval para excelentes filmes, principalmente com esse tema.

Além de contar com uma produção muito boa, ele teve em suas mãos, um elenco harmonioso, que passa uma aura de verdade, ao longo da trama.

O destaque vai, para o par romântico principal da história com a atriz Giulia Benite e o ator Vitor Figueiredo que conseguem transmitir muita paixão e romantismo na história.

Além da trama principal, temos outras subtramas muito interessantes, que são ótimas vias de ensinamentos para o público-alvo. Elas apresentam situações em que os personagens precisam aprender a lidar com emoções diversas, além de respeitar a nova situação dos pais, que não fazem ideia, da paixão que os filhos nutrem, um pelo outro.

Com uma mistura de situações cômicas e momentos de doçura, “Morando com o Crush” promete arrancar risadas enquanto mostra que o amor pode florescer nos lugares mais inesperados.

“Morando com o Crush” é um filme doce de se ver. Tem alto astral, boas histórias, lições e um amor juvenil, que é uma graça. Recomendo muito!!!

Nenhum comentário:

Últimos dias: inscrições abertas até 20 de junho para concorrer a vaga no SeriesMakers com uma Bolsa Paradiso

O SeriesMakers, uma iniciativa do Series Mania, o maior festival de TV da Europa, e do Beta Group, uma potência do cinema e da TV na Europa,...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba