Canal Brasil exibe programação em homenagem ao cineasta Aloysio Raulino

 "Noites Paraguayas". Crédito: Divulgação.

O Canal Brasil abre espaço em sua grade para uma homenagem ao cineasta Aloysio Raulino nesta sexta, dia 26, a partir das 19h45. Na programação especial, serão exibidos cinco curta-metragens dirigidos por ele, sendo dois inéditos na TV e três estreias no canal; o filme inédito "Noites Paraguayas", único longa com direção de Aloysio; e "O Prisioneiro da Grade de Ferro", produção que tem o homenageado como diretor de fotografia. Aloysio Raulino atuou como diretor, roteirista, produtor e diretor de fotografia e soma mais de 50 produções em sua filmografia. Em 1974, assumiu a presidência da Associação Brasileira de Documentarista (ABD), trabalho no qual atuou ativamente na luta pelo documentário, em especial o de curta-metragem. 

Uma característica marcante de Aloysio foi o protagonismo que ele deu aos grupos marginalizados pela sociedade em suas produções. Em "O Tigre e a Gazela", por exemplo, o protagonista era mendigo e, em "Jardim Nova Bahia", os lavadores de automóveis foram retratados com evidência. Segundo o diretor, em um tempo em que os documentários estavam em alta, ele escolheu retratar essas pessoas para dar a relevância e o destaque que elas merecem. Outro traço marcante de Raulino também é o cinema experimental, no qual ele entregava a fotografia de seus filmes na mão de seus personagens, que em muitos projetos seguravam as câmeras e conduziam as produções. 

Os curtas documentais que dão início à maratona são os inéditos "Jardim Nova Bahia", com a história de Deutrudes Carlos da Rocha, baiano que se mudou para São Paulo e trabalha como lavador de automóveis, e "Teremos Infância", em que o ex-menor abandonado Arnulfo Silva conta as dificuldades que passou em sua vida. Também serão exibidas as estreias "Lacrimosa", que faz um passeio por São Paulo a partir da inauguração da Marginal Tietê; "O Tigre e a Gazela", com imagens de moradores de rua da capital paulista intercaladas com pensamentos do filósofo Frantz Fanon; e "Porto de Santos", que retrata a região do Porto de Santos, o maior da América Latina,  e sua população. 

"Noites Paraguayas", longa-metragem de 1982, vai ao ar na mostra especial pela primeira vez na TV . A comédia dramática acompanha trabalhadores paraguaios que vão de Assunção para São Paulo em busca de oportunidades e de uma vida melhor. Alguns deles permanecem no Brasil e outros preferem retornar ao local de origem, mas percebem que o lugar não é mais o mesmo. Para completar a mostra, será exibido "O Prisioneiro da Grade de Ferro", documentário de Paulo Sacramento em que Aloysio assina a direção de fotografia. O filme retrata a realidade do sistema carcerário brasileiro através de entrevistas que foram realizadas com detentos, carcereiros, administradores e jornalistas. 


Maratona Aloysio Raulino

Horário: Sexta, 26/04, a partir das 19h45

19h45 - Jardim Nova Bahia (1971) (15'), de Aloysio Raulino – INÉDITO

20h - Teremos Infância (1974) (13'), de Aloysio Raulino – INÉDITO

20h10 - Lacrimosa (1970) (12'), de Aloysio Raulino - ESTREIA

20h25 - O Tigre e a Gazela (1977) (15'), de Aloysio Raulino - ESTREIA

20h40 - Porto de Santos (1978) (18'), de Aloysio Raulino - ESTREIA

21h - Noites Paraguayas (1982) (90'), de Aloysio Raulino – INÉDITO

22h45 - O Prisioneiro da Grade de Ferro, de Paulo Sacramento (2003) (123')

Nenhum comentário:

Twisters: Warner Bros. divulga álbum com trilha sonora de filme estrelado por Glen Powell e Daisy Edgar-Jones

A Warner Bros. Pictures, em parceria com a Atlantic Records, anuncia “Twisters: The Album”, trilha sonora do novo longa-metragem do estúdio,...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba