"Como Elas Fazem" novo trabalho de Tata Amaral estreia dia 21 de FEVEREIRO


Dirigida pela premiada cineasta paulista
Tata Amaral, a série de entrevistas "Como Elas Fazem", que investiga o processo criativo de realizadoras brasileiras, estreia em 21 de fevereiro, pelo canal da Tangerina Entretenimento no YouTube: www.youtube.com/tangerinafilmes. Acessível gratuitamente, a produção disponibiliza novos episódios todas as quartas-feiras, a partir das 19h00.


No total, sao oito episódios que abordam o universo da realização audiovisual através da metodologia de trabalho das cineastas Caru Alves de Souza, Dainara Toffoli, Eliana Fonseca, Helena Ignez, Joyce Prado, Juh Almeida, Natara Ney e Olinda Tupinambá.

"Há alguns anos percebo que existe uma lacuna de conhecimento quanto ao processo criativo das realizadoras e realizadores. Sempre me interesse pelo trabalho criativo na direção de cinema e, nos anos 2000, realizei para o Sesc São Paulo um projeto intitulado "Conversa com Diretores" no qual tive o prazer de entrevistar cineastas como Fernando Meirelles, Carlos Reichenbach e Susana Amaral, dentre outros. Neste momento, sinto curiosidade em colocar foco nas realizadoras mulheres das diversas áreas da produção audiovisual", afirma Tata Amaral.

"Como Elas Fazem" é uma produção Tangerina Entretenimento, É Nóis na Fita, ProAc, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo.

Sobre as Entrevistadas


Caru Alves de Souza teve seus dois primeiros longas-metragens reconhecidos por premiações prestigiosas. "De Menor" (2013) foi vencedor do Festival do Rio, enquanto "Meu Nome é Bagdá" (2020) sagrou-se como melhor filme da competição Generation 14plus do Festival de Berlim. A realizadora finaliza "De Menor – A Série" e prepara dois novos longas: "Corações Solitários" e "Bocha".

Festejada autora de filmes inventivos, a cineasta Helena Ignez é também atriz de longas marcantes, tendo sido parceira criativa de Rogério Sganzerla (1946-2004). Homenageada em eventos na Ásia e na Europa, ela dirigiu os longas "Canção de Baal" (2008), "Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha" (2010), "Feio, Eu?" (2013), "Ralé" (2015) e "A Alegria é a Prova dos Nove" (2023).

Gaúcha radicada em São Paulo, Dainara Toffoli é diretora da primeira temporada de "As Five", eleita como melhor série dramática no Prêmio F5, no Splash Awards e no MTV Millennial Awards Brasil/MIAW. Assina a direção das séries "Manhãs de Setembro" (2021), e "De Volta aos 15" (2022). Dirigiu ainda os longas-metragens "Dona Helena" (2006) e "Mar de Dentro" (2020), este último estrelado por Monica Iozzi.

Referência na atual criação audiovisual focada em conteúdos sobre a cultura e comunidade afro-brasileira e diaspórica, Joyce Prado conquistou com o longa "Chico Rei Entre Nós" (2020) o prêmio do público para documentário brasileiro na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, onde mereceu ainda menção honrosa do júri oficial. Ela assina também a direção de "Muro Entre Nós" (curta, 2013) e episódio da série "The Beat Diaspora".

Eliana Fonseca é responde pela direção de curtas-metragens saborosos – entre eles, "Frankenstein Punk" (1986) e "A Revolta dos Carnudos" (1990) –, de longas de sucesso, como "O Martelo de Vulcano" (2003) e "O Segredo dos Golfinhos" (2005), da série "Segredos Médicos" (2015). É também requisitada atriz, além de ser responsável pelo É Nóis Na Fita, um projeto de realização audiovisual para jovens.

Indígena do povo Tupinambá e Pataxó hãhãhãe, a jornalista, cineasta e ativista ambiental Olinda Tupinambá tem no currículo a direção de curtas-metragens como "Kaapora – O Chamado das Matas" (2020) e "Preconceito" (2021) e do longa "Mulheres que Alimentam" (2018). Ela assina curadorias para eventos (Amotara - Mostra Olhares das Mulheres Indígenas e Cabíria Festival) e foi coautora do especial "Falas da Terra" (TV Globo).

Baiana radicada em São Paulo, Juh Almeida tem destacada atuação em várias frentes do audiovisual, além de ser fotógrafa. Ela dirigiu curtas-metragens autorais como "Eu, Negra" (2022), "Irun Orí" (2020), "Náufraga" (2018) e "Axé Irmãos" (2015). Assina ainda direção de videoclipes, projetos de ficção, documentários, fashion, filmes publicitários, ensaístico e artístico. Também é diretora de novelas na Rede Globo, como "Vai na Fé".

Por sua vez, Natara Ney é premiada montadora e diretora, tendo vencido por duas vezes o prêmio de melhor montagem no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Como diretora, responde pelo longa documentário "Espero Que Esta Te Encontre e Que Estejas Bem" (2020) e do curta triplamente premiado no Festival de Gramado "O Outro Ensaio" (2010), além de telefilmes e da série "Todas as Cores do Brasil" (2022).


Sobre Tata Amaral

Tata Amaral é uma das vozes mais importantes do cinema brasileiro e suas obras contribuem significativamente para a história e cultura audiovisual do Brasil. Fez parte da geração que ficou conhecida como "A Primavera dos Curtas", na década de 1980.

Foi também uma das primeiras cineastas de sua geração a realizar filmes de longa-metragem no período da "Retomada do Cinema Brasileiro" nos anos 1990. Seu primeiro longa-metragem, "Um Céu de Estrelas" (1996), teve sua estreia mundial no Festival de Toronto e foi exibido na prestigiosa seção Fórum do Festival de Berlim.

Seu terceiro longa, "Antônia" (2006) foi o filme inaugural da mostra Generation 14Plus da Berlinale. Seu mais recente último longa, "Sequestro Relâmpago" (2018), foi uma das maiores audiências da TV Globo em um horário dedicado ao cinema de público, em 2019. É também produtora do filme "De Menor" (2013) e coprodutora do filme "Meu Nome é Bagdá" (2020), ambos dirigidos por Caru Alves de Souza.

Programação – Data da Disponibilização dos Episódios


21/02 - Caru Alves de Souza
28/02 - Joyce Prado
  6/03 - Helena Ignez
13/03 - Juh Almeida
20/03 - Dainara Toffoli
27/03 - Olinda Tupinambé
  3/04 - Eliana Fonseca
10/04 - Natara Ney

serviço
"Como Elas Fazem" - série dirigida por Tata Amaral
oito episódios de meia hora cada
www.youtube.com/tangerinafilmes
estreia em 21/02, às 19h00
novos episódios toda quarta-feira, às 19h00
acesso gratuito

produção: Tangerina Entretenimento, É Nóis na Fita, ProAc, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo

Nenhum comentário:

Crítica Filme "Guerra Civil" por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira o filme “Guerra Civil” dirigido pelo cineasta Alex Garland (“Ex-Machina”, “Men – Faces do Medo”). O longa, apre...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba