Grande Prêmio do Cinema Brasileiro acontece no dia 23 de agosto, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro

 

A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais está em festa. O 22º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro será realizado no dia 23 de agosto, a partir das 21h, no Rio de Janeiro. A Cidade das Artes será mais uma vez palco do evento, que reúne anualmente centenas de realizadores, atores e profissionais do setor na maior premiação do audiovisual do país. Com apresentação de Cláudia Abreu e Silvio Guindane, direção de Batman Zavareze e roteiro de Bebeto Abrantes, a cerimônia será transmitida ao vivo para todo o país pelo Youtube da Academia e pelo Canal Brasil, que estará com sinal aberto para não assinantes, dentro do Globoplay.

 

Ao todo serão anunciados os vencedores de 29 troféus Grande Otelo escolhidos pelo amplo júri formado por profissionais do setor associados à Academia Brasileira de Cinema e pelo público, que elege o Melhor Filme do Júri Popular. O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é votado por profissionais das mais diversas áreas do setor que são associados à Academia, entidade aberta a toda a classe. E, como acontece todos os anos, a abertura dos envelopes e os resultados são apurados, acompanhados e auditados pela PwC Brasil.

 

O grande homenageado deste ano é o cineasta paraibano Vladimir Carvalho. Apelidado por Glauber Rocha de "Vertov da Caatinga" (em referência ao revolucionário documentarista russo Dziga Vertov, que no século passado retratava de forma poética o cotidiano urbano), Vladimir tem uma vasta obra e mais de vinte filmes, como “O País de São Saruê” (1971), “Quilombo” (1975), “Conterrâneos Velhos de Guerra” (2001) e “Rock Brasília - Era de Ouro” (2011). 

 

Hoje, aos 88 anos, Vladimir segue como referência do "cinema verdade" e inspiração para novas gerações de documentaristas. Suas produções, carregadas com elementos do Cinema Novo, contam a história da nossa gente, permitindo que o Brasil se reconheça diante da tela. Ainda em celebração ao documentário, a Academia homenageia o crítico de cinema, escritor e jornalista Amir Labaki, idealizador do É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários.

 

A lista de finalistas de 2023 reúne mais de 200 profissionais indicados em 34 diferentes longas-metragens brasileiros e 12 longas estrangeiros. Também estão na disputa 15 curtas brasileiros (5 de ficção, 5 documentários e 5 de animação); e 14 séries (4 de animação, 5 documentários e 5 de ficção). Neste ano, as séries de ficção passam a concorrer em uma única categoria, sem distinção para as produções independentes da TV aberta, TV Paga e OTT. E a categoria Melhor Longa-Metragem Comédia concorrerá exclusivamente ao Voto Popular. 

 

Uma novidade desta edição é que pela primeira vez os filmes finalistas ibero-americanos foram indicados não pelos distribuidores, mas pelas academias de seus respectivos países: Academia de Cine de Chile, Academia de las Artes y Ciencias Cinematográficas de la Argentina, Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España, Academia Colombiana de Artes y Ciencias Cinematográficas e Academia Portuguesa de Cinema. 

 

“Chegar à 22ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro significa que somos muito mais poderosos do que poderíamos imaginar. Estarmos aqui, tendo ultrapassado tudo o que passamos nos últimos anos, significa que, certamente, dias muito melhores estão à nossa espera. Viva o cinema brasileiro!”, diz a produtora Renata Almeida Magalhães, presidente da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais. O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2023 conta com o apoio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, por meio da RioFilme, órgão que integra a Secretaria Municipal de Cultura.

 

''O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro voltou para o Rio no ano passado e é muito importante continuarmos a ter esse evento aqui na Capital do Audiovisual. A maior premiação do setor audiovisual nacional, com mais de 200 profissionais indicados em diversas categorias nessa 22ª edição, só ajuda a fazer o Rio de Janeiro ser tão desejado. Acabamos de lançar o Pró-Carioca Audiovisual, programa de Fomento Carioca de 2023, que vai investir mais de R$64 milhões no setor, o maior investimento da história da RioFilme. A produção audiovisual gera reflexão, mas também gera empregos, sendo uma atividade econômica muito importante nessa cidade, que tem potencial enorme de protagonismo nas telas. Para 2024, a projeção é de ultrapassarmos a quantidade de 8 mil diárias de filmagem autorizadas na cidade. Viva o nosso cinema'', diz Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro.


VEJA A LISTA COMPLETA DOS FINALISTAS POR CATEGORIA

Nenhum comentário:

Festival de Cinema Brasileiro de Paris anuncia programação completa de sua 26ª edição

"Nas Ondas de Dorival Caymmi", "Barravento", "Nosso Sonho" e "Meu Nome É Gal".  O Festival de Cinema...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba