CAROLINA MARKOWICZ É A PRIMEIRA BRASILEIRA A RECEBER O PRESTIGIOSO TRIBUTE AWARD NO FESTIVAL DE TORONTO

 

Prestes a realizar no 48º Festival de Toronto (7 a 17 de setembro) a estreia mundial de PEDÁGIO, seu novo longa-metragem, Carolina Markowicz também será agraciada com uma das principais honrarias do mais importante evento de cinema norte-americano, o Tribute Awards, oferecido pela Bulgari. A cineasta será a primeira brasileira da história a receber o troféu – na categoria Emerging Talent – em cerimônia de gala marcada para o dia 10 de setembro, na qual também serão premiados nomes da grandeza de Pedro Almodóvar (Jeff Skoll Award in Impact Media) e Spike Lee (TIFF Ebert Director Award), bem como o ator Andy Lau (Special Tribute Award) e o diretor de fotografia Lukasz Zal (TIFF Variety Artisan Award). Em anos anteriores, a premiação contemplou artistas consagrados, como Anthony Hopkins, Brendan Fraser, Jessica Chastain e Joaquin Phoenix, enquanto Sally El Hosaini (“As Nadadoras”), Danis Goulet (“Night Raiders”), Tracey Deer (“A Pequena Guerreira”) e Mati Diop (“Atlantique”) estiveram entre as homenageadas na mesma categoria de Carolina em outras edições.

“É com imensa honra que recebi diretamente de Cameron Bailey a notícia incrível de que eu receberia o Emerging Talent Award neste ano no Festival de Toronto. O TIFF faz parte de minha história desde 2014, com meu segundo curta-metragem ‘Edifício Tatuapé Mahal’, passando por ‘Namoro à Distância’ e ‘O Órfão’, e depois como parte do Filmmakers Lab. Na edição de 2022 desse festival, tive o orgulho de estrear meu primeiro longa “Carvão” e agora, em 2023, seguimos com PEDÁGIO. Nesse sexto ano em que tenho a alegria de voltar a Toronto com meu segundo longa, esse prêmio me comove imensamente”, comemora a cineasta. “Carolina Markowicz tem um emocionante futuro pela frente como uma das diretoras mais destemidas de sua geração a entrar em cena”, aposta Cameron Bailey, CEO do festival.

Além da participação no festival canadense, considerado um termômetro dos títulos que estarão na disputa do Oscar, PEDÁGIO está entre os longas que serão avaliados pela comissão de seleção da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas para representar o Brasil na disputa por uma vaga na categoria de filme internacional da premiação. O longa-metragem protagonizado por Maeve Jinkings e Kauan Alvarenga também integra a seleção oficial do Festival de San Sebastián, na Espanha.

Produzido pela Biônica Filmes e O Som e a Fúria, coproduzido pela Globo Filmes e Paramount Pictures e distribuído pela Paris Filmes, o novo projeto conta a história de uma atendente de pedágio que, inconformada com a orientação sexual do filho, comete delitos na tentativa de financiar uma cura para a sua “doença”. Único longa brasileiro de ficção na programação do festival, PEDÁGIO retrata a opressão e violência sofrida pela população LGBTQIA+, diante das incoerências e atrocidades promovidas – de forma mais explícita nos últimos anos – por alguns setores da sociedade.

O longa, que a diretora descreve como “um drama permeado por humor ácido”, participou de relevantes laboratórios de apoio ao desenvolvimento audiovisual, como o Tribeca All Access, Torino Film Lab e Berlinale Coproduction Market.

Sinopse
Suellen, cobradora de pedágio, percebe que pode usar seu trabalho para fazer uma renda extra ilegalmente. Mas tudo por uma causa nobre: financiar a ida de seu filho à caríssima cura gay ministrada por um famoso pastor estrangeiro.

Ficha Técnica
Direção:
Carolina Markowicz
Roteiro: Carolina Markowicz
Elenco e Personagens: Maeve Jinkings (Suelen), Kauan Alvarenga (Tiquinho), Thomás Aquino (Arauto), Aline Marta Maia (Telma), Isac Graça (Pastor Isac)

Sobre Carolina Markowicz
Carolina Markowicz, roteirista e diretora, escreveu e dirigiu seis curtas-metragens exibidos em cerca de 300 festivais, como Cannes, Locarno, Toronto, SXSW e AFI, os quais conquistaram mais de 80 prêmios. Seu curta-metragem de maior reconhecimento, “O Órfão”, estreou em Cannes, na Quinzena dos Realizadores e venceu a Queer Palm, sendo o único filme brasileiro a conquistar tal prêmio. Outro destaque em sua carreira é “Edifício Tatuapé Mahal”, que estreou no TIFF – Festival Internacional de Toronto, onde Carolina foi apontada pelo curador Shane Smith como uma das "5 filmmakers to watch”. O curta obteve mais de 15 prêmios de melhor filme e roteiro, além de ter sido exibido em mais de 200 Festivais pelo mundo. Atualmente online, está entre os melhores do ano pelo Vimeo Staff Picks. Carolina foi uma das dez jovens cineastas internacionais convidadas para o TIFF Talent Lab 2015, com os mentores Wim Wenders e Jim Stark. Também foi selecionada para o Berlianale Talents 2018 e para a Filmmakers Academy – Locarno 2018, onde foi apontada pela Indiewire como uma das “Most Exciting New Filmmakers” da atualidade. Carolina foi convidada a fazer parte da SEE Factory, onde codirigiu e co-escreveu o curta-metragem “SPIT”, exibido na abertura da Quinzena dos Realizadores em Cannes 2019. Em 2021, foi convidada para fazer parte da academia votante do Oscar – AMPAS. Em 2022, seu primeiro longa-metragem, “Carvão”, estreou na competição oficial “Platform” do Festival de Toronto e teve sua première Europeia no Festival de San Sebastián. PEDÁGIO, seu segundo longa-metragem, que contou com apoio de desenvolvimento de Tribeca All Access, foi selecionado para o TFL Torino Film Lab All access e para o Berlinale Co-Production Market 2020 e terá sua estreia mundial no Festival de Toronto, em setembro de 2023.

Nenhum comentário:

Últimos dias: inscrições abertas até 20 de junho para concorrer a vaga no SeriesMakers com uma Bolsa Paradiso

O SeriesMakers, uma iniciativa do Series Mania, o maior festival de TV da Europa, e do Beta Group, uma potência do cinema e da TV na Europa,...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba