Crítica Filme "Além do Tempo" por Rita Vaz.

Estreia nesta quinta-feira o filme holandês “Além do Tempo”, sob direção de Theu Boermans (“Zus & Zo” e “Sem Controle”).

Baseado em uma história real “Além do Tempo” conta a história de um jovem casal Lucas (Reinout Scholten van Aschat) e Johanna (Sallie Harmsen).

Nos anos 1970, eles estão muito apaixonados um pelo outro, e compartilham essa história com seu pequeno filho, porém um acidente trágico acontece durante uma viagem de barco pelo Atlântico e o casal se separa.

Trinta e cinco anos após o terrível incidente, os dois acabam se reencontrando e se surpreender ao perceber que ainda nutrem um amor profundamente enraizado e muito forte. Mas, depois de tantos anos, será que Johanna está pronta para ousar confiar em Lucas e deixá-lo entrar novamente em sua vida?

 O diretor Theu Boermans consegue entregar um filme sólido, emocionante e cheio de camadas. Apesar da triste história, o filme prende a atenção do espectador do começo ao fim.

O elenco é perfeito em suas performances, os atores que interpretam o casal, em duas fases diferentes da vida deles, possuem uma sinergia espetacular, fazendo com que, quem a plateia realmente acredite que eles são as versões mais velhas deles mesmos.

“Além do Tempo” é um filme forte, que requer maturidade do espectador para saber lidar com emoções profundas.

O longa fala de morte, mas, também de vida, fala de luto, mas, também de nascimento, fala das possibilidades que o ser humano tem de levantar, mesmo quando parece morrer em vida.

É uma história belíssima, apesar, vou falar mais uma vez, de triste.

Recomendo muito!!!

Nenhum comentário:

Festival de Cinema Brasileiro de Paris anuncia programação completa de sua 26ª edição

"Nas Ondas de Dorival Caymmi", "Barravento", "Nosso Sonho" e "Meu Nome É Gal".  O Festival de Cinema...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba