O ÚLTIMO ÔNIBUS chega aos cinemas nesta quinta-feira, 1º de junho

 


Dirigido por Gillies MacKinnon, O ÚLTIMO ÔNIBUS traz Timothy Spall, um dos atores mais versáteis e queridos da Inglaterra, como Tom Haper, um homem idoso que embarca em uma jornada inesperada. O drama com toques agridoces estreia nesta quinta-feira, 1º de junho, nos cinemas das seguintes praças: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Salvador e Vitória. A distribuição é da Pandora Filmes.

Para cumprir com uma promessa feita à sua mulher, Mary (Phyllis Logan), antes de ela morrer, Tom deixa sua casa de 50 anos em um vilarejo no norte da Escócia e atravessa o país rumo ao sul, ao lugar onde nasceu, próximo à fronteira com a Inglaterra.

MacKinnon, que tem em sua filmografia trabalhos como “Fúria nas Ruas” e “Romance Proibido”, conta que, ao ler o roteiro de Joe Ainsworth, adorou a ideia de um road movie protagonizado por um homem de 90 anos. “E ele tem motivos pessoais muito fortes para fazer essa viagem, o que traz novas camadas emocionais ao filme. Ele faz o mesmo caminho que fizera 60 anos atrás, com sua mulher, mas agora no sentido inverso, usando as mesmas rotas de ônibus e pequenos hotéis onde se hospedaram.”

O longa foi filmado em Glasgow e os seus arredores e boa parte da trama se passa no Glasgow Vintage Vehicle Trust, um museu dedicado a meios de transportes escoceses. O exterior foi usado para a construção de diversos pontos de ônibus, enquanto o interior serviu de estúdio para a arquitetura de cenários.

Spall, de 66 anos, que interpreta Tom, de 90, com uma maquiagem que o envelhece, descreve o filme, numa entrevista, como uma história de amor e perda. “São os últimos momentos da vida de uma pessoa, nos quais ele faz uma das maiores odisseias, e redescobre a vida ao redescobrir o mundo.” Ele descreve Tom como um homem de muita coragem e brio, ao contrário, por exemplo, de seu famoso personagem da série Harry Potter, Pedro Pettigrew.

Spall explica que seu método de construção de personagens é físico, e pensa, por exemplo, na maneira como Tom se porta, fala, anda. “Isso que faz as pessoas serem o que são, e isso explica muito como agem. Uma pessoa da idade desse personagem é frágil. Ele é idoso, vulnerável, mas também destemido a ponto de cumprir com seus objetivos. O fato de ser um ator a vida toda, eu sempre me interesso pelas pessoas, mesmo quando não estou trabalhando, e observo como elas agem, como o tempo passa para cada um.”

O elenco ainda inclui, além de Phyllis Logan, Ben Ewing, como Tom na juventude, e Natalie Mitson, como Mary jovem.

Sinopse
Tom Harper (Timothy Spall), um viúvo de 90 anos, sai sozinho em uma viagem épica rumo à sua casa de 50 anos atrás, partindo de uma vila remota no nordeste da Escócia até o extremo sul da Inglaterra. Ele atravessa a Grã-Bretanha em uma jornada de 1.400 quilômetros. Lutando contra o tempo e as limitações da idade, ele precisa cumprir uma grande promessa feita à sua amada esposa Mary. Nosso intrépido herói enfrenta uma incrível odisseia, revisitando seu passado, conectando-se com um mundo moderno que ele nunca experimentou, e com uma Grã-Bretanha diversificada e multicultural.

Ficha Técnica
Direção: 
Gillies MacKinnon
Roteiro: 
Joe Ainsworth
Produção: 
Roy Boulter, Sol Papadopoulos
Elenco: Timothy Spall, Phyllis Logan, Grace Calder, Brian Pettifer, Colin McCredie, Celyn Jones, Garry Sweeney, Kevin Mains, Iain Robertson, Marianne McIvor
Direção de Fotografia: George Geddes     
Desenho de Produção: Andy Harris           
Trilha Sonora: Nick Lloyd Webber
Montagem: 
Anne Sopel      
Gênero: drama
País: Reino Unido, Emirados Árabes Unidos
Ano: 2021
Duração: 86 minutos

Nenhum comentário:

Festival de Cinema Brasileiro de Paris anuncia programação completa de sua 26ª edição

"Nas Ondas de Dorival Caymmi", "Barravento", "Nosso Sonho" e "Meu Nome É Gal".  O Festival de Cinema...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba