Iecine abre inscrições para a Oficina Acessibilidade para o Cinema

 

A Secretaria da Cultura (Sedac), por meio do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), abre inscrições para mais uma oficina do projeto de capacitação profissional Revelando o Rio Grande: Acessibilidade para o Cinema.

            A atividade será ministrada pela mestra em Comunicação Acessível, Marilaine Castro da Costa. Interessados podem se matricular gratuitamente até o dia 10 de junho, pelo link na bio do Instagram @ieciners.

            Os encontros ocorrerão virtualmente pela plataforma Zoom, de 13 a 28 de junho  (de segunda a sexta-feira), das 9h às 12h.

            A oficina tem como objetivo apresentar e analisar os recursos de acessibilidade para o audiovisual, tratando de questões relacionadas aos conceitos, produção e execução de audiodescrição, Libras (Língua Brasileira de Sinais) e legenda para surdos e ensurdecidos. Além disso, traz um convidado especial, o audiodescritor consultor Felipe Mianes.

 

Programa

Aula 1 – Conhecendo o público-alvo.

As pessoas cegas ou com baixa visão, bem como as surdas ou com deficiência auditiva tem suas peculiaridades e singularidades. Por isso, conhecer o público- alvo é fundamental para entender o funcionamento dos recursos de acessibilidade.

 

Aula 2 – Inclusão e acessibilidade: conceitos e legislação brasileira.

Apresentar e analisar os conceitos sobre inclusão e acessibilidade, com o objetivo de sistematizar uma cultura de acessibilidade e ofertar os conhecimentos sobre as legislações existentes e como devem ser cumpridas pelos realizadores.

 

Aula 3 – Audiodescrição: histórico e conceitos.

Um breve histórico da audiodescrição e sua utilização no audiovisual no mundo e no Brasil. Apresentação dos principais conceitos sobre o recurso. A operacionalização da audiodescrição e suas tecnologias.

 

Aula 4 – Produção da audiodescrição no audiovisual.

O processo de produção de audiodescrição para filmes e as equipes de trabalho. Como são executadas as audiodescrições, questões técnicas, os métodos, estilos e principais elementos para sua construção.

 

Aula 5 – Audiodescrição: roteiro, consultoria e narração.

A tarefa de escrever o roteiro de audiodescrição de um filme, a consultoria realizada por uma pessoa com deficiência visual habilitada e a gravação da narração. A mixagem e edição da audiodescrição nos materiais audiovisuais.

 

Aula 6 – Legendas para Surdos e Ensurdecidos

Apresentação e análise da legendagem para esse público específico, os parâmetros técnicos, tradutórios e linguísticos, as possibilidades e especificidades para a execução deste recurso.

 

Aula 7 - O uso de Libras no audiovisual.

O processo tradutório, a escolha dos intérpretes em língua de sinais, a gravação e inserção nos materiais audiovisuais.

 

Aula 8 - Espaços para o audiovisual acessível.

Filmes com recursos de acessibilidade podem ganhar novas janelas de exibição em mostras e festivais, o audiovisual acessível em museus, escolas, na publicidade, na propaganda eleitoral, nas redes sociais.

 

Aula 9 - Divulgação do cinema acessível

A importância dos processos de divulgação dos recursos de acessibilidade no cinema para o público-alvo, suas especificidades, métodos e possibilidades de ampliação e fidelização do público.

 

Aula 10 - Os usuários dos recursos.

Depoimentos de pessoas do público-alvo sobre suas experiências como espectadores do cinema acessível.


Ministrante

            Marilaine é graduada em Jornalismo pela UFSM, com especialização em Marketing pela FGV e mestrado em Comunicação Acessível pelo Politécnico de Leiria (Portugal). É sócia da Accorde Filmes, onde atua como produtora, roteirista, diretora e audiodescritora de obras audiovisuais. Produziu recursos de acessibilidade para diversos filmes e séries, incluindo o documentário Todos, codirigido com Luiz Alberto Cassol, que aborda o tema da inclusão e acessibilidade e é exibido com audiodescrição, legendas descritivas e Libras.

           

Convidado

            Felipe Mianes é graduado em História pela PUCRS e é Mestre e Doutor em Educação pela UFRGS, além de PhD em Educação pela ULBRA. Mianes também é pesquisador e formador em Educação Inclusiva e Audiodescrição. É audiodescritor consultor há mais de uma década, com dezenas de trabalhos realizados, sobretudo para obras audiovisuais.

           

Revelando o Rio Grande

            O projeto Revelando o Rio Grande é uma realização da Sedac, por intermédio de convênio com o Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura do governo federal.


Nenhum comentário:

Crítica Filme “Minions 2: A Origem de Gru” por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira, uma das animações mais esperadas do ano. “Minions 2: A Origem de Gru”, dirigida por Kyle Balda (Meu Malvado Favo...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba