20º GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO SERÁ NO DIA 28 DE NOVEMBRO, COM HOMENAGEM A RUY GUERRA

O evento, que este ano tem como tema ‘preservação e memória do audiovisual’, será realizado de forma remota com transmissão ao vivo pela TV Cultura; votação popular começa hoje

 


                                                                                      Ruy Guerra | Crédito: Simone Kontraluz

 

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro chega à 20ª edição e terá como tema a preservação e a memória do audiovisual. Com transmissão ao vivo pela TV Cultura no dia 28 de novembro, a partir das 20h, a cerimônia vai celebrar não apenas a Cinemateca Brasileira, que pegou fogo mas resistiu e vai renascer, como também a produção audiovisual nas duas últimas décadas. O grande homenageado da noite é Ruy Guerra, poeta, compositor, mas antes de tudo e principalmente cineasta moçambicano radicado no Brasil, que completou 90 anos em 2021.

Por causa da pandemia, o evento – que é realizado anualmente pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais – será remoto pelo segundo ano consecutivo, com apresentação das jornalistas Adriana Couto e Renata Boldrini, direto dos estúdios da TV Cultura, em São Paulo. A abertura dos envelopes com os vencedores será ao vivo, auditada pela PwC (a mesma empresa que faz a apuração do Oscar), e o Troféu Grande Otelo será entregue diretamente na casa de cada um deles, depois da premiação.

Ao todo serão anunciados 32 prêmios, em quatro grandes categorias: longa-metragem, curta-metragem e séries brasileiras, escolhidos pelo amplo júri formado por profissionais associados à Academia Brasileira de Cinema. Além disso, todos os 15 longas-metragens indicados nas categorias drama, comédia ou documentário também concorrem ao disputado prêmio de Melhor Filme pelo Júri Popular.

A votação está aberta desde, 8 de novembro, no site da Academia  https://gp2021.academiabrasileiradecinema.com.br/ - e vai até o dia 26 de novembro.

Num ano dedicado à memória, um Prêmio Especial de Preservação será concedido ao movimento que, liderado por profissionais de cinema, salvou a Cinemateca Brasileira do abandono: o S.O.S. Cinemateca – APACI.

Com roteiro do jornalista Hugo Sukman e direção de Lucas Rochetti, a transmissão do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro será costurada com imagens de produções que marcaram a história do audiovisual e por apresentações musicais do pianista André Mehmari e da cantora Monica Salmaso. Fazem parte do repertório canções como “Odeon”, de Ernesto Nazareth; “Reza”, de Ruy Guerra e Edu Lobo; “Perseguição”, de Sérgio Ricardo; e “Passaredo”, de Francis Hime e Chico Buarque.

A festa terá ainda a presença, virtual, de nomes como Viviane Ferreira, diretora presidente da SP Cine, diretora, roteirista, produtora; Sérgio Sá Leitão, Secretário de Cultura e Economia Criativa de São Paulo; Jorge Peregrino, presidente da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais; e José Roberto Maluf, presidente da TV Cultura.

O 20º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é realizado pelo Ministério do Turismo e pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais. Este ano, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro conta com o patrocínio da SABESP, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e da PwC Brasil, que acompanha e faz a apuração da votação. O prêmio tem correalização da SPCine, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

 

 

Nenhum comentário:

‘EDUARDO E MÔNICA’ estreia nos cinemas brasileiros no dia 6 de janeiro

  Inspirado nos populares personagens criados por Renato Russo na canção ‘Eduardo e Mônica’, o longa-metragem homônimo estreia nas telonas d...