EXIBIDO NO FESTIVAL DE VENEZA OS NOSSOS FANTASMAS, DE ALESSANDRO CAPITANI, ABRIRÁ O 16º FESTIVAL DE CINEMA ITALIANO

 

A 16a edição do FESTIVAL DE CINEMA ITALIANO começa no dia 02 de novembro, com uma sessão especial, para convidados, no Auditório Oscar Niemeyer, no Parque do Ibirapuera, e exibirá o longa OS NOSSOS FANTASMAS, dirigido por Alessandro Capitani, que estará presente no evento. O Festival é organizado pela Câmera de Comércio Ítalo Brasileira de São Paulo, em colaboração com a Embaixada Italiana no Brasil. O Embaixador, Francesco Azzarello, “reconhece e  enfatiza a importância cultural do Festival num País com uma fortíssima presença italiana.” A abertura contará também com música ao vivo, executada pelo Quarteto Maestro Emmanuele Baldini e o mestre de cerimonia será o ator brasileiro Thiago Fragoso. 

O filme de abertura comédia, inédita no país, tem como protagonistas Valerio (Michele Riondino) e seu filho de seis anos, Carlo (Orlando Forte), que moram no sótão da casa de onde foram despejados. Sem dinheiro, para continuar vivendo ali, fingem ser fantasmas, sempre que chega um inquilino novo. Até que se mudam Myriam (Hadas Yaron) e sua filhinha Emma, uma garota que não em medo de fantasmas. A partir de 05 de novembro, ao lado de outros longas inéditos e clássicos, o filme estará disponível para acesso online por meio do site do festival. 

Erica Bernardini, curadora e diretora do festival, explica que o filme ter sido exibido no Festival de Cinema de Veneza, em setembro passado, e ter sido bem recebido entre o público e críticos, pesou na escolha para que esse fosse o filme de abertura, demonstrando a vitalidade do cinema italiano. “Esse é o segundo filme de Capitani, que volta a investigar as adversidades existenciais e materiais que envolvem personalidades frágeis como, neste caso, os filhos. Além das situações que nos fazem rir do enredo, o longa aborda questões como paternidade e violência contra as mulheres, mas sempre com muito cuidado, deixando como mensagem os sentimentos positivos”, explica a curadora. 

Além do filme, a abertura terá a presença do Quarteto Maestro Emmanuele Baldini, que tocará peças de trilhas sonoras de filmes italianos clássicos, selecionados para a retrospectiva “As mais belas trilhas sonoras do cinema italiano”, que acontecerá entre 05 de novembro e 05 de dezembro para visualização online por meio do site do festival, e inclui 16 longas com trilhas compostas por Ennio Morricone, Nino Rota, Nicola Piovani, Ritz Ortolani, Andre Guerra, Valerio Vigilar e Piero Piccioni, e inclui filmes como “Os Palhaços”, “Era uma vez na América”, “O Pássaro das Plumas de Cristal” e “Mimi, O Metalúrgico”. 

O quarteto é formado por Emmanuele Baldini, Spalla da OSESP, e três jovens da Academia da OSESP: Paloma Rossatto (2o violino), Yohanna Alves (viola) e Daniel Tassotti (violoncelo). As apresentações acontecerão por 15 minutos enquanto as pessoas entram e se sentam, e, novamente, 15 minutos depois da Cerimonia, antes de iniciar o filme. 

Dividido em dois segmentos, além da Retrospectiva, o 16o FESTIVAL DE CINEMA ITALIANO terá uma seção de filmes contemporâneos e inéditos, que, além de “Nossos Fantasmas”, exibirá uma seleção que inclui trabalhos de veteranos, como Pupi Avati (“Ela ainda fala comigo”), e jovens estreantes, como Stefano Sardo (“Uma relação). Os 16 filmes transitam em temas e gêneros, abordando questões como relações familiares, como “Deixe-me ir”,  de Stefano Mordini, protagonizado pelos astros Stefano Accorsi e Valeria Golino, até releituras de personagens clássicos, como “Todos por 1 – 1 Por Todos”, que retoma os famosos mosqueteiros de Dumas, numa versão cômica, e trazendo Pierfrancesco Favino e Margherita Buy, no elenco. Também faz parte do festival “Com todo o coração”, de Vincenzo Salemm, um dos filmes mais vistos na Itália este ano. Os longas inéditos concorrem ao Prêmio Pirelli, concedido ao filme mais visto pelo público. 

Esses filmes terão sessões presenciais na cidade de São Paulo, no cinema Petra Belas Artes, e alguns também estarão na plataforma. Todas as sessões são gratuitas. O filme mais assistido do Festival recebrá o Prêmio Pirelli de Cinema. 

Sobre Alessandro Capitani

Alessandro Capitani, nascido em Orbetello, na região Toscana,  é diretor de cinema e televisão. Formou-se no Centro Experimental de Cinematografia de Roma em 2009. Em 2013, com o curta-metragem “Jennifer's Law” ganhou o Cinemaster do Universal Studios em Hollywood. Em 2016 com o curta "Bellissima" ganhou o "David di Donatello" como "melhor curta italiano". Em 2018, estreou o seu primeiro longa-metragem, “Viajando com Adele”, com Sara Serraiocco, Alessandro Haber e Isabella Ferrari. Seu segundo filme, intitulado "Nossos fantasmas", com Michele Riondino, Hadas Yaron e Alessandro Haber, está atualmente nos cinemas.


Nenhum comentário:

‘EDUARDO E MÔNICA’ estreia nos cinemas brasileiros no dia 6 de janeiro

  Inspirado nos populares personagens criados por Renato Russo na canção ‘Eduardo e Mônica’, o longa-metragem homônimo estreia nas telonas d...