Crítica Filme "Infiltrado na Klan" - Rita Vaz



É impressionante, mas o filme que você verá na telona é baseado em uma história real.

Ron Stallworth é um policial do Colorado, Estados Unidos, que conseguiu, no final da década de 1970, se infiltrar na Ku Klux Klan. O interessante dessa história é que Ron é negro.

Duas coisas chamam muito a atenção nessa afirmativa, primeira, o fato de Ron ser afro-descente e se infiltrar nesse movimento racista; e a segunda é a existência desse movimento.

Apesar de todos os avanços tecnológicos pelos quais o homem tem passado, e pela facilidade, cada vez maior, em ter acesso a informações, a ignorância ainda persiste em muitas pessoas.

No filme conhecemos Ron Stallworth quando ele entra para a polícia e rapidamente é levado para o setor de inteligência.

Lá, ele vê um anúncio da Ku Klux Klan em um jornal e liga para se inteirar do assunto.

Em pouquíssimo tempo, ele recebe um telefonema onde a pessoa quer conhece-lo pessoalmente.

Pela obviedade da situação, ele não pode ir ao encontro e continuar a investigação, então ele conversa com seu colega de trabalho, Flip Zimmermann, e é ele que vai passar por Ron, nos encontros com os integrantes do movimento racista.

Estabelece-se aí uma interessante composição, Rod conversa com os brancos racistas por telefone se passando por um deles, enquanto Flip se passa por Rod.

Enquanto a investigação acontece, situações novas modificam os personagens, Rod conhece Patrice, uma ativista que luta pela libertação dos negros e Flip, que é judeu, passa a pensar como um, a partir do momento que ouve dos integrantes da Klu Klux Klan, que as minorias deveriam morrer.

A dupla tentará abortar linchamentos e crimes de ódio, será que vai conseguir?

Isto é Spike Lee sendo Spike Lee.

Junto a essa incrível história, o diretor coloca na tela imagens de filmes que inflamaram plateias contra os negros, como os clássicos “E o Vento Levou” e “O Destino de Uma Nação”, e mostra que através do tempo coisas mudaram, mas muitas continuaram iguais, só o modo como elas são ditas ou feitas é que são diferentes.

Um filme que deveria ser visto pela maioria das pessoas, pois aumenta o senso crítico, faz ferver uma repulsa contra os crimes cometidos contra as pessoas, nos seus direitos básicos.

Nos dias atuais, é bom aprender um pouco mais sobre a história, para não passar atestado de ignorante, dizendo que alguns fatos na história da humanidade não aconteceram.

Quer um exemplo? O holocausto. É, tem gente que sofreu lavagem cerebral e acredita que o holocausto não existiu. Socorro dessa gente.

“Infiltrado na Klan” é um filme muito bem feito, tem uma direção certeira, excelentes atuações, e é uma bela crítica aos governos que fazem política contra a população, que eles acreditam ser minoria. Super recomendo!

Título Original: BlacKkKlansman
Gênero: Biografia/Policial
Tempo de Duração: 2 horas e 16 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Spike Lee
Elenco: John David Washington, Adam Driver, Topher Grace, Laura Harrier, Ryan Eggold, Jasper Paakkonen, Corey Hawkins, Ashlie Atkinson, Alec Baldwin, Harry Belafonte.

Nenhum comentário: