Crítica Filme "De Repente Uma Família" - Rita Vaz




Família é um tema complexo, profundo e que pode ser abordado de diversas formas.

Em “De Repente Uma Família” é através da adoção que falamos desse assunto que mexe com a emoção de qualquer um.

A princípio o filme é uma comédia que trata das agruras de um jovem casal ao adotar três irmãos, em idades características da infância.

Mas, muito além disso, ele fala que família é família, que independente do laço sanguíneo, o que importante é o laço de amor.

No longa conhecemos Ellie e Pete, um casal bem sucedido emocionalmente e profissionalmente, que não pensa em ter filhos, até que Ellie ouve comentários sobre adoção.

Curiosa, ela vai atrás de informações na internet e rapidamente se compadece da situação de centenas de crianças que estão em situações difíceis.

O casal, depois de muitas conversas e esclarecimentos, (lembrando que estamos falando de um processo de adoção que acontece nos Estados Unidos) decide tentar adotar três irmãos.  Lizzie que é adolescente e tem uma personalidade forte, seu irmão mais novo Juan, que é extremamente inseguro e a pequena Lita que também tem uma personalidade forte.

O que à princípio parecia fácil, se torna com o passar do tempo, difícil, problemático e exaustivo.

Mas, o que o casal e os irmãos ainda não sabem é que uma verdadeira família é exatamente assim, um dia tudo está bem, no outro todos podem estar bravos um com o outro, querendo chutar tudo para cima.

Aí é que está a beleza da coisa e do filme, pois em determinado momento essa luz se revela para todos.

O diretor Sean Anders que faz comédias há bastante tempo e tem o tema família em sua pauta, trás nesse longa um equilíbrio maior entre comédia e drama.

O filme começa cheio de piadas e situações cínicas e engraçadas, mas, ele cresce quando o drama entra em cena mais fortemente.

Quando a história prima pela seriedade do assunto, ela ganha força e emociona.

O elenco está ótimo no filme, você acredita que aquelas pessoas poderiam se encontrar na vida e formar uma família.

Lembrando que na história também tem tios, primos, avôs e duas avós fora do padrão.


Mark Wahlberg e Rose Byrne têm uma química perfeita como casal, e também trazem um timing cômico e dramático no ponto certo para o filme.

“De Repente Uma Família” é um filme que vai surpreender você, tenha certeza. Não tanto pelo lado cômico como possa parecer, mas pela linda história familiar que ele conta.

Recomendo!

Título Original: Instant Family
Gênero: Comédia/Drama
Tempo de Duração: 1 hora e 57 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Sean Anders
Elenco: Mark Wahlberg, Rose Byrne, Isabela Moner, Octavia Spencer, Tig Notaro, Julie Hagerty, Gary Weeks.


Um comentário:

João Raphael disse...

Parabéns pela clareza e objetividade da sua crítica.
Quero assistir !!