Crítica Filme "Chacrinha - O Velho Guerreiro" - Rita Vaz



Chega aos cinemas a cinebiografia de Abelardo Barbosa, O Chacrinha.

Para quem não sabe, Chacrinha é considerado um rei da comunicação, sabia, como poucos, atingir a grande massa popular, com seu visual completamente fora do normal e seu jeito popular.

O filme foca na vida de Chacrinha, mostrando desde a época em que chegou no Rio de Janeiro, em 1939, até a década de 1980.

Conhecemos então, como ele mesmo se fez, como artista e como personagem.

O seu começo no rádio, a sua popularidade, a sua coragem em fazer diferente, o seu carisma, o seu ingresso na televisão e sua crescente popularidade ao longo das décadas.

Tudo o que conhecemos do universo dele está na telona: as chacretes Rita Cadillac, Índia Amazonense, Fernanda Terremoto e outras; os jurados Elke Maravilha, Pedro de Lara, Aracy de Almeida; os bordões “Terezinhaaaaa”, “Quem não se comunica, se trumbica”; e o bacalhau atirado para o público (e sua história).

Mas, também estão lá também, os bastidores, tanto dos programas de rádio e televisão, quanto da vida dele.

Tanto que conhecemos episódios marcantes da vida do apresentador.

Chacrinha foi responsável pela apresentação ao público de vários cantores que ficaram registrados na história da música popular brasileira, entre eles estão Clara Nunes, Sidney Magal, Raul Seixas, entre muitos outros.

O diretor Andrucha Waddington entrega um filme dinâmico, tanto que prende a atenção do espectador do começo ao fim.

E além de ter uma história de vida impressionante para relatar, conta com uma excelente caracterização de época e um excelente elenco.

Dois atores interpretam Aberlado Barbosa. Na juventude quem está em cena é o ator Eduardo Sterblitch que dá um tom rico, alegre e corajoso ao personagem.

Já com a idade avançada quem está em cena é o ator Stepan Necerssian que é um especialista no tema Chacrinha. Ele já o interpreta no espetáculo “Chacrinha – O Musical”.

E talvez seja por isso mesmo que ele traz toda a irreverência e rabugice que conhecemos dele na sua voz, nos trejeitos faciais e corporais, e nos bordões que são ditos no mesmo ritmo que Chacrinha dizia.

Assistindo ao filme ficamos impressionados com tantos contrastes em uma só pessoa.

Assim como ele era um grande comunicador, ele era também uma pessoa de difícil convivência. Ele tinha (obviamente) uma personalidade forte, mas tanto para os programas que dirigia quanto para sua família e amigos.

“Chacrinha – O Velho Guerreiro” é um filme que deve ser assistido por todas as pessoas, pois nos dá a possibilidade de conhecer uma figura importante do cenário cultural brasileiro.

E para quem viveu na época em que seus programas foram ao ar, é um verdadeiro passeio de volta ao passado, com memórias visuais e auditivas. Recomendo!

Título Original: Chacrinha – O Velho Guerreiro
Gênero: Biografia/Drama
Tempo de Duração: 1 hora e 54 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Andrucha Waddington
Elenco: Stepan Necerssian, Eduardo Sterblitch, Gianne Albertoni, Carla Ribas, Gustavo Machado, Rodrigo Pandolfo, Pablo Sanábio, Thelmo Fernandes, Laila Garin.


Nenhum comentário: