Crítica Filme - Meu Anjo - Rita Vaz



“Meu Anjo” não é um filme fácil de se ver, ele fala de um drama familiar que envolve uma criança e uma mãe displicente (no mínimo) e que durante a projeção faz crescer na gente uma vontade de ligar pra algum lugar e denunciar essa mãe, tão irresponsável e mal resolvida com a vida.

Marléne, a mãe, é uma mulher linda, mas ela é também, a imagem perfeita do provérbio “por fora bela viola, por dentro pão bolorento”.

A princípio sua beleza seduz as pessoas, mas quando o seu caráter aparece, ele afasta essas mesmas pessoas numa velocidade maior que a inicial.

Marléne sofre de alcoolismo, tem vício em drogas, mas é a falta absoluta de responsabilidade para com a filha que faz com que criemos antipatia por ela.

Elli, a filha de oito anos, contrariamente a tudo o que possa ser imaginado, ama e idolatra a mãe, e tudo o que faz é seguir o (mal) exemplo da progenitora.

As duas levam a vida como podem para parecer que tudo está bem. Elli frequenta a escola, participa de atividades como o teatro e não conta a ninguém tudo o que acontece em sua vida e que, provavelmente, não deveria acontecer.

Mas, em uma determinada noite, a mãe quer sair com uma amiga e não tem com quem deixar a filha. O que ela faz? Leva a filha junto para uma boate, na qual se envolve com um homem e manda a filha de táxi, sozinha para casa.

O problema maior é que depois dessa noite, Marléne some durante muito tempo, abandonando a filha à própria sorte, deixando espaço para muitas coisas acontecerem.

A diretora Vanessa Filho entrega um filme que tem uma fotografia bonita e chama a atenção pelo esmero no colorido das cenas.

Marion Cotillard passa verdade em seu personagem que se entrega ao alcoolismo, às drogas e inverte seu papel na relação mãe/filha.

A pequena atriz Ayline Aksoy-Etaix está bem na tela, demonstrando raiva, amor, paixão abandono em toda a história.

Aliás o filme parece ter duas partes, a primeira em que Marléne é o foco da narração e a segunda, quando ela some e Elli passa a ser o centro da câmera.

“Meu Anjo” e um filme que fala de alcoolismo, de dependência química, de abandono, de suicídio, de morte e de vida. Para quem gosta do gênero drama no seu mais forte conceito.

Título Original: Gueule d’ange
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 1 hora e 48 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Vanessa Filho
Elenco: Marion Cotillard, Ayline Aksoy-Etaix, Alban Lenoir, Amélie Daure, Stéphane Rideau, Stefano Cassetti, Nade Dieu.



Nenhum comentário: