Crítica Filme "Por Trás dos Seus Olhos" - Rita Vaz



“Por Trás de Seus Olhos” é um filme que revela muito da natureza humana, através de simbolismos e metáforas, ele fala da relação homem/mulher que por muitas vezes é dependente e tóxica.
Na história conhecemos Gina, uma mulher que perdeu a visão quando era criança em um acidente, ela é casada com James, que está ascendendo profissionalmente.
O casal mora na Tailândia justamente por conta do trabalho dele.
Gina depende de quase tudo de seu marido, mesmo assim, tem uma vida agradável.
James não se importa com essa dependência, pelo contrário, ele tem uma vida bastante confortável, em vários sentidos.
Tudo vai bem, até que o médico de Gina propõe a ela uma nova cirurgia, para quem sabe, ela voltar a enxergar.
Os dois decidem tentar o procedimento, e a partir desse momento a vida a dois vai mudar muito. A visão que eles terão um do outro, irá além da física.
O diretor Marc Forster, utiliza a câmera como recurso para colocar o espectador dentro do olhar da protagonista. A princípio a visão que é completamente turva vai se modificando ao longo da história, inclusive com o movimento do piscar dos olhos.
É um modo bastante interessante de perceber o personagem.
A atriz Blake Lively está ótima no papel, entregando uma Gina meiga, que ao longo do tempo se transforma, mas mantém a suavidade.
O ator Jason Clarke também está ótimo no papel do marido dependente e ciumento.
Assim como Gina dependia de seu marido para muitas coisas, ele dependia dela, no estado em que se encontrava, com a deficiência visual, para viver.
Para muitas pessoas, a melhora do companheiro significa a piora do relacionamento.
“Por Trás dos Seus Olhos” é um filme intenso, cheio de metáforas, mas que revela muito do comportamento humano.
Recomendo para quem gosta do gênero.

Título Original: All I See Is You
Gênero: Drama/Suspense
Duração: 1 hora e 50 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Marc Forster
Elenco: Blake Lively, Jason Clarke, Yvonne Strahovski, Ahna O’Reilly, Danny Huston, Wes Chatham, Sahajak Boonthanakit.

RITA VAZ

Nenhum comentário: