Crítica Filme "Maria Madalena" - Rita Vaz



As histórias bíblicas sempre são temas do cinema, e talvez a vida de Jesus seja a mais narrada ao longo das décadas.
Mas, filmes que falem das pessoas que estavam mais próximas dele, é um pouco mais raro, e ainda por cima falar de Maria Madalena, a mulher que erroneamente foi conhecida até há pouco tempo como uma prostituta, é mais raro ainda.
Acredito que um filme que foque na mulher Maria Madalena, tenha um porquê de existir hoje em dia.
São lutas, protestos e movimentos progressistas que fazem com que muitas mulheres sejam reconhecidas como realmente são, e não através de um olhar torpe sobre o seu caráter.
Com isso quero dizer que o novo filme de Garth Davis, entrega uma personagem que toma para si o seu destino, e faz, numa época em que pouco era permitido às mulheres, o que a sua intuição disse para fazer.
Mesmo sendo uma história conhecida, é interessante ver como o roteiro do filme, desenha Maria Madalena, como uma mulher à frente de seu tempo.
No filme, Madalena é uma mulher que ajuda a todos de sua casa e de sua vila. Ela está presente em momentos importantes e se mostra uma figura que dá segurança aos que estão ao seu redor.
Apesar de todos esses preceitos, o seu pai e irmãos, desejam que ela se case, e com quem eles querem. Acontece que ela não está disposta a seguir o mesmo destino que as outras mulheres que estão ao seu redor, e lutando contra a sociedade tradicional e machista em que vive, ela larga tudo para trás e segue Jesus, sendo a primeira mulher a fazer isso.
Ao longo da trama percebemos também como ela teve que lutar contra o machismo dos outros apóstolos e teve papel fundamental no discurso de Jesus para com as mulheres.
Maria Madalena esteve presente com sua fé, nos momentos mais importantes de Jesus, sendo sua testemunha de morte e ressurreição.
O filme tem uma bonita fotografia, contando com poucas cores (o que acho correto diante de uma região onde o deserto predomina).
O elenco é harmonioso e forte, entregando atuações doces, porém firmes.
O destaque para mim é a Rooney Mara que faz uma Madalena empoderada e que chega a ter nuances de algo mágico.
Um filme perfeito para quem gosta do gênero e tem a mente aberta para as reais histórias.

Título Original: Mary Magdalene
Gênero: Drama
Duração: 2 horas e 10 minutos
Ano de Lançamento: 2018
Direção: Garth Davis
Elenco: Rooney Mara, Joaquim Phoenix, Chiwetel Ejiofor, Tahar Rahim , Ariane Labed, Michael Moshonov, Denis Ménochet, Lubna Azabal.

RITA VAZ

Nenhum comentário: