Crítica Filme - "O Formidável" - Rita Vaz


Como falar de Jean-Luc Godard, criador, revolucionário, anarquista, um ícone do cinema mundial, através da linguagem cinematográfica?  Tarefa nada fácil.
Mas, para o diretor Michel Hazanavicius (vencedor do Oscar pelo “O Artista”) essa tarefa foi respondida através do livro “Un an après” da atriz/escritora Anne Wiazemisky que foi musa e esposa de Godard.
A atriz viveu com o cineasta na década de 1960, quando o diretor passava por um momento de reflexão profunda sobre a sua criação cinematográfica e seu posicionamento político.
Os dois se conheceram e se apaixonaram durante as gravações do filme “A Chinesa”, que narra a história de um grupo de jovens que tenta incorporar no seu cotidiano, os princípios maoístas.
Godard tem aí, seu contato com a filosofia maoísta, que mexe muito com ele.
A crise interna se iniciou após a apresentação do filme “A Chinesa” em um festival, quando o diretor percebeu a resposta negativa do público para com a sua obra.
Ao mesmo tempo o país passava por uma crise política que também desencadeou mais dúvidas no diretor.
Ele recorreu a vários meios para tentar se atualizar, posicionar e até se fazer entender, mas o momento era difícil para todos, parece que principalmente para ele.
A revolução se dava em toda parte, nele e na sociedade.
Em uma narrativa linear, inovadora e divertida, o diretor mostra através de metáforas, simbolismos, narrativa em off, fatos históricos e momentos romantizados como essa crise se desencadeou e modificou Godard.
O ator Louis Garrel está ótimo no papel do diretor, entregando um personagem cheio de teimosias, e bem estruturado, e ainda conta com uma ótima troca com a atriz Stacey Martin que interpreta uma suave e apaixonada Anne.
O filme é uma delícia de assistir, Hazanavicius brinca com o cinema, como poucos conseguem fazer.
Uma homenagem em forma de comédia. Recomendo!

Título Original: Le Redoutable
Gênero: Biografia/Comédia
Duração: 1 hora e 47 minutos
Ano de Lançamento: 2017
Direção: Michel Hazanavicius
Elenco: Louis Garrel, Stacy Martin, Bérénice Bejo, Grégory Gadebois, Jean-Pierre Gorin, Jean-Pierre Mocky, Tanya Lopert.

RITA VAZ




Nenhum comentário: