Crítica Filme - Em Ritmo de Fuga - Rita Vaz


“Em Ritmo de Fuga” é um filme dinâmico, tem muita ação, fala de crimes, mas fala também de uma história de amor.
Logo nas primeiras cenas a gente já percebe o tom do filme, as cenas são coreografas, som, imagem, movimento, desenhos, tudo em sincronia.
Então, vamos conhecer a história de Baby, um jovem que tem um talento especial na direção de carros.
Além de dirigir muito bem, ele é perspicaz, inteligente, e faz tudo, ouvindo músicas.
Quando criança ele sofreu um acidente que o deixou com um zumbido no ouvido, e para diminuir esse problema, ele tem uma coleção de ipods com centenas de playlists que embalam e coreografam a sua vida.
Tudo o que ele faz, tem sincronia com suas músicas, desde os seus movimentos, até os movimentos dos carros que ele pilota.
Ele trabalha forçadamente para um criminoso, porque tem uma dívida com ele. E ele trabalha pilotando carros em fugas espetaculares pela cidade.
Mas Baby tem um número específico de fugas para fazer e ficar livre da dívida e quando ele pensa que atingiu seu objetivo, é coagido a trabalhar de novo para o bandido, mas acontece que ele não quer mais. Ele se apaixonou, tem família e quer sair dessa vida.
Mas, nada será fácil para ele. Ele vai ter que correr muito para atingir seu objetivo.
O filme tem um elenco estelar, e o destaque vai para o excelente Kevin Spacey que atua como o mentor dos crimes, e ele consegue entregar um vilão arrogante, mas que tem todo o controle da situação. Ele sabe o que fala e fala com propriedade.
O diretor Edgar Wright faz toda a diferença no longa. Ele consegue com a união da ótima direção, edição de som e montagem, criar um elemento diferente dentro de uma história convencional, fazendo dessa história, um excelente filme.
O longa é indicado para o público adulto, pois apesar de se tratar de um filme de ação, a ação se passa em um meio criminoso, e tem bastante violência em cena.

Título Original: Baby Driver
Gênero: Ação/Policial/Suspense
Tempo de Duração: 1 hora e 53 minutos 
Ano de Lançamento: 2017
Direção: Edgar Wright

Elenco: Ansel Elgort, Lily James,Jamie Foxx, Jon Hamm, Eiza Gonzalez,Jon Bernthal, Kevin Spacey, Jeff Chase. 

RITA VAZ

Um comentário:

Eleonora Gonçalves disse...

Para mim, os filmes por que são muito interessantes, podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, o criador optou por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador. Desde que vi o elenco de Em Ritmo de Fuga imaginei que seria uma grande produção, já que tem a participação de atores muito reconhecidos, pessoalmente eu irei ver por causo do ator Ansel Elgort, um ator muito comprometido. Baby Driver Filme é uma historia que vale a pena ver. Para uma tarde de lazer é uma boa opção. A direção de arte consegue criar cenas de ação visualmente lindas.