Crítica Filme "Philomena"




“Philomena” é uma história linda, suave e leve.

Apesar de tratar de um tema triste, o filme nunca cai na pieguice, não vira dramalhão e acaba surpreendendo pela maneira delicada e cheia de humor pelo qual é contado.

Com uma direção correta e apurada Judi Dench está ótima na atuação da protagonista, mostrando um personagem doce, com aparência frágil, mas que esconde uma fortaleza de fé e perseverança.

Junto dela está o ator Steve Coogan que interpreta um jornalista que está em um momento difícil da carreira, e parece não acreditar mais na humanidade.

A relação de duas pessoas tão diferentes dá o equilíbrio necessário para que o filme seja tão interessante.

O filme conta a história de Philomena Lee, uma senhora que esconde um segredo há cinqüenta anos.

Ela teve um filho na sua juventude e foi forçada na época, a viver em um convento que em pouco tempo deu seu filho para adoção sem sua permissão.

Depois de todo esse tempo, ela conhece um jornalista que vê em sua jornada uma história perfeita para relatar ao mundo.

Eles saem em busca de informações e descobrem o paradeiro do filho dela.

Um filme sensível que fala de amor, de amizade, de perseverança e companheirismo.

Indicado ao Oscar 2014 para as categorias Melhor Atriz, Melhor Filme, Melhor Roteiro e Melhor Trilha Sonora, já ganhou diversos prêmios em outros festivais. Recomendo!

Nenhum comentário:

UNIDAS PELA ESPERANÇA tem estreia adiada nos cinemas brasileiros

Unidas Pela Esperança estrelado por Kristin Scott Thomas e Sharon Horgan, tem estreia adiada nos cinemas brasileiros. Filme dirigido por Pet...