Crítica Filme "Os Suspeitos".




“Os Suspeitos” é um filme forte, tenso, que faz você ficar em dúvida sobre o limite do que é certo e do que é errado o tempo todo. 

Logo de início somos apresentados a duas famílias vizinhas e amigas que se reúnem para comemorar o dia de Ação de Graças. Eles almoçam e passam o dia juntos.

Anna e Joy são as filhas mais novas das duas famílias. Elas brincam e se divertem juntas e todos cuidam para que as duas não andem sozinhas pela rua.

Acontece que Anna sente falta do seu apito de segurança e vai com sua amiga até sua casa para pegá-lo.

Depois de algum tempo os pais e irmãos sentem a falta delas e correm pela rua, procuram em suas casas e não as encontram.

A única pista que eles têm é a de um trailer que estava estacionado na rua algumas horas antes.
Desesperados eles vão pedir ajuda a polícia e conhecem o detetive Loki que conduzirá as investigações do seqüestro das meninas.

Em pouco tempo o detetive prende Alex, a pessoa que estava no tal trailer, mas sem encontrar nem uma prova contra ele, o solta depois de quarenta e oito horas.

Acontece que Keller, o pai de Anna, tem certeza de que ele tem algum envolvimento com o seqüestro e decide fazer justiça com as próprias mãos.

Ele seqüestra o rapaz e passa a torturá-lo para que ele fale onde estão as meninas.
Mas, os dias passam e ele não fala. A chance de encontrar as meninas com vida diminuiu a cada instante e todos os envolvidos ficam, cada vez mais, enterrados em seus próprios medos. 

E aí está o grande dilema do filme, até onde uma pessoa pode chegar para descobrir uma verdade que nem ela sabe qual é?
Os meios justificam o fim?

Com um excelente roteiro, atuações impecáveis e cheio de reviravoltas, “Os Suspeitos” é um dos melhores filmes de suspense de 2013. Recomendo!

Nenhum comentário: