Crítica "Wolverine Imortal".




O mutante mais famoso e querido da Marvel está novamente nas telas do mundo para o delírio dos fãs.
Depois de um primeiro filme solo que não agradou muito nem platéia, nem crítica, Wolverine volta com força total cumprindo sua promessa de surpreender.
Enquanto o primeiro filme mostrava como ele havia adquirido o adamantium em seus ossos e seu poder de cura, a nova história mostra o mutante enfrentando seus dias depois do episódio de “X-Men: O Confronto Final”.
Wolverine vive como um ermitão, com pesadelos constantes desde que teve que matar Jean Grey, seu grande amor, por ela não conseguir controlar seus poderes e se tornar uma ameaça para o mundo.
Nós temos a oportunidade de conhecer um lado mais denso e sombrio do personagem. Por ele ter o poder de se auto curar, é condenado a viver eternamente com seus gostos e desgostos.
Ele vive um momento em que não tem expectativas, só lembranças tristes, se identificando mais com um urso do que com os humanos.
Logan vive em uma floresta e só vai até a pequena cidade próxima para adquirir pilhas.
E é em uma dessas idas até a cidade que uma jovem chamada Yukio o encontra e revela que um velho conhecido quer revê-lo.
Durante a segunda guerra mundial Wolverine salvou Yashida, um jovem soldado do exército japonês enquanto uma bomba atômica explodia em Nagasaki.
Esse homem construiu um império e deseja negociar o poder de cura de Logan.
Ele sabe que a imortalidade é mais um fardo do que uma bênção para o mutante e todo o poder, conhecimento e dinheiro que ele adquiriu o fizeram querer ser imortal.
Apesar de recusar a proposta, Logan é infectado por um veneno e seu poder de cura diminui e ele passa a sentir cansaço.
Wolverine terá que enfrentar uma família em guerra, a máfia japonesa Yakuza, uma mutante chamada Víbora e um gigante Samurai de Prata.
Diante da possibilidade de ser finito, Logan terá que reavaliar seus conceitos para proteger novas pessoas que entraram em sua vida.
Além da envolvente história adaptada pelos roteiristas, muitas brigas, ação e perseguições fantásticas acontecem, enfim um filme digno dos fãs do mutante.
Dica para os apressados: no final depois de alguns créditos, uma cena muito importante é mostrada.

Nenhum comentário: