Crítica "Os Miseráveis"



É difícil exprimir em uma palavra o encantamento que o musical “Os Miseráveis” provoca no espectador.
O filme é uma adaptação de um musical da Broadway que foi inspirado na obra clássica de mesmo nome do escritor Victor Hugo.

No mínimo o filme é lindo, emocionante, digno de marcar a história do cinema.
Quando tudo começa estamos na França do século XIX, em um período coberto de trevas, que não era digno do ser humano, o período posterior à Revolução Francesa.

Nesse contexto conhecemos dois grandes homens.
Um é Jean Valjean, o homem que roubou um pão para matar a fome da sobrinha e por causa disso cumpriu dezenove longos e sofridos anos de prisão.
O outro é o inspetor Javert, um homem da lei que simplesmente cumpre com maestria a sua função.
Jean Valjean conquista a liberdade condicional, porém não se apresenta onde deveria e passa a ser um foragido enquanto Javert não descansará até pegar seu fugitivo.

Esses homens aprenderão muito durante os anos em que suas vidas se entrelaçarão.
Muitas outras pessoas cruzarão seus caminhos fazendo com que ambos acreditem ou duvidem de seus credos.

Com performances absolutamente entregues dos atores, figurino belíssimo, som e imagem de alta resolução, o musical “Os Miseráveis” veio para arrebatar multidões levando-as às lágrimas.
Um filme inspirador, tanto pela história quanto pela sua qualidade. Recomendo!

Nenhum comentário:

A VIDA INVISÍVEL no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

  Produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, A VIDA INVISÍVEL teve sua estreia mundial no Festival de Cannes de 2019, no qual conquist...