Crítica Filme "Argo"


O filme começa e somos levados a novembro de 1979, quando a embaixada dos Estados Unidos, localizada em Teerã, é invadida por iranianos que fazem todos os seus integrantes, reféns.
Eles não sabem, mas seis norte-americanos conseguiram fugir e escondem-se na embaixada do Canadá.
O serviço secreto dos Estados Unidos é avisado dessa fuga e sabe que é uma questão de tempo até eles serem descobertos e provavelmente assassinados.

Esse fato realmente aconteceu e a população mundial tinha conhecimento do conflito e da possibilidade da revolta aumentar e atingir níveis indesejados.
O que ninguém sabia além da cúpula do governo do então presidente Jimmy Carter era o fato dessas seis pessoas estarem presas em um país onde norte-americanos eram considerados inimigos número um.

Diante do fato, eles chegam até Tony Mendes, um especialista em fugas da CIA que apesar de perplexo perante o fato extremo em que estão vivendo, tem uma idéia absurda para tirar as seis pessoas do Irã.
Eles terão que produzir um filme falso, que será rodado no Irã, e para isso ele como falso produtor do filme, precisará conhecer as possíveis locações junto de uma equipe de seis pessoas, esse roteiro chama-se Argo.

Ben Affleck além de atuar, dirige o filme. Dá a si mesmo o papel principal e com maestria interpreta o especialista em fuga e discreto Mendez, e conduz o filme com mão firme, dando momentos de tensão e humor nas medidas certas.

Um filme tenso, com um teor dramático incrível, que prende a atenção do espectador do começo ao fim.
No final do longa é possível visualizar os verdadeiros funcionários da embaixada ao lado dos atores que os interpretaram, a semelhança é absurda.
Um filme de alta qualidade. Recomendo!

Título Original: Argo
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 2 horas
Ano de Lançamento: 2012
Direção: Ben Affleck
Elenco: Ben Affleck, John Goodman, Bryan Cranston, Michael Parks, Victor Garber, Kyle Chandler, Clea DuVall, Tom Lenk, Alan Arkin, Rory Cochrane.
Curiosidades: Ben Affleck dirige o filme a partir do roteiro de Chris Terrio, com base em uma seleção de capítulos de “Master in Disguise”, livro de Antonio Mendez, o verdadeiro oficial da CIA interpretado por Affleck no longa.

Nenhum comentário:

A VIDA INVISÍVEL no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

  Produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, A VIDA INVISÍVEL teve sua estreia mundial no Festival de Cannes de 2019, no qual conquist...