Ciclo de Cinema - As Mulheres no Cinema


Em cento e poucos anos de história do cinema, muitas mulheres se aventuraram a dirigir filmes e desbravar mais um meio onde a hegemonia masculina se faz presente. Dos tempos dos irmãos Lumiére para cá, a mulher foi ganhando espaço na sociedade e no cinema, especialmente, por trás das câmeras.
Engana-se quem pensa que a combinação entre mulher e cinema é uma tendência atual. Desde a fase final do cinema mudo, o cinema brasileiro, por exemplo, pôde contar com a ilustre desconhecida Cléo de Verberena (1909-1952). Ela dirigiu o filme policial "O Mistério do Dominó Preto", em 1930. Na década de 40 apareceram Carmem Santos e Gilda de Abreu e, na década de 50, surgiram outras duas ou três cineastas. Já nos anos 70 houve um "boom" de diretoras, mas a crise política do governo Collor acabou com a festa dos cineastas, homens e mulheres. Na década de 90, com a melhora da situação do cinema brasileiro, o número de cineastas voltou a crescer.
Uma câmera na mão, uma idéia na cabeça e uma voz feminina gritando ação. Esta fórmula tem conquistado espaço e prêmios no cinema mundial.
E para traçar uma história dessa relação, a Livrarias Curitiba convidou para uma palestra o diretor, roteirista e professor da História do Cinema, Jul Leardini, para falar do resgate das grandes diretoras do cinema e suas obras. Nomes como Mabel Normands, Germaine Dullac, Lois Weber, Alice Guy-Blaché, Dorothy Arzner, Leni Riefensthal, Ida Lupino, Agnès Varda e Gilda Abreu.
Local: Shopping EstaçãoData: 28 de agostoHorário: 19h30

Nenhum comentário: