Documentário "Diálogos com Ruth de Souza" é a atração de maio do cinema ao ar livre do Museu da Língua Portuguesa

Sessão do filme, que integra a programação do projeto Luz na Tela, acontece no dia 29, a partir das 19h, no Pátio B, com entrada e pipoca gratuitas

O documentário Diálogos com Ruth de Souza é a atração de maio do cinema ao ar livre promovido pelo Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo. A sessão vai acontecer no dia 29 (quarta-feira), a partir das 19h, no Pátio B do Museu, com entrada e pipoca gratuitas. Esta atividade integra a programação do projeto Luz na Tela, sob curadoria do Museu Soberano – Rua do Triunfo.  

O filme mostra entrevistas que a diretora da produção Juliana Vicente fez com a atriz Ruth de Souza de 2009 a 2019. Ao longo desses encontros, a artista relembra momentos de sua carreira “correta, sem altos e baixos”, como costumava dizer. Uma trajetória profissional de mais de 70 anos marcada por prêmios e pioneirismo: Ruth foi, por exemplo, a primeira atriz negra a protagonizar uma novela na TV Globo, A Cabana do Pai Tomás (1969).   

Ruth fala sobre sua participação em festivais internacionais de cinema, como o de Veneza, onde chegou a disputar o prêmio de melhor atriz por seu papel no filme Sinhá Moça (1953), de Tom Payne e Oswaldo Sampaio. Ela também se recorda de sua passagem pelo Teatro Experimental do Negro e como foi atuar nos Estados Unidos – devido ao reconhecimento obtido em filmes exibidos no exterior, ela foi convidada para trabalhar em peças americanas. Questões relacionadas ao racismo que sofreu em sua vida pessoal e profissional também são destacadas no filme.  

Em meio às conversas com Juliana, são exibidas ainda entrevistas de outros períodos da trajetória da Ruth. Um vasto material de arquivo, com cenas de seus trabalhos na televisão, no teatro e no cinema, também é recuperado no documentário.  

Diálogos com Ruth de Souza estreou recentemente no circuito comercial brasileiro, chegando aos cinemas no dia 9 de maio, 80 anos depois da estreia da atriz no Theatro Municipal do Rio com o espetáculo Imperador Jones, de Eugene O’Neill. O filme já foi exibido em 15 festivais ao redor do mundo. Entre eles, a 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e a Mostra de Cinema de Tiradentes 2023. Do Festival do Rio de 2022, saiu com o prêmio de melhor direção de documentário para Juliana Vicente. 

Pipoca 
Haverá distribuição gratuita de pipoca para quem vier ao Museu assistir ao filme, que será exibido em uma tela de 4 x 2,3 metros. O público poderá vê-lo em cadeiras e bancos espalhados pelo Pátio B. Mesmo em caso de chuva, a sessão será mantida por acontecer em um local coberto. 

SERVIÇO  
2º Luz na Tela – Exibição do filme
Diálogos com Ruth de Souza, de Juliana Vicente  
Dia 29 de maio (quarta-feira), às 19h  
No Pátio B do Museu da Língua Portuguesa (mesmo em caso de chuva, haverá a sessão de cinema – local coberto)  
Grátis  

Museu da Língua Portuguesa  
Praça da Língua, s/nº - Luz – São Paulo  

Nenhum comentário:

Produzido por Sean Baker, 'Aquela Sensação que o Tempo de Fazer Algo Passou' chega aos cinemas em 27/6

Aquela Sensação Que o Tempo de Fazer Algo Passou”, filme escrito, dirigido e protagonizado por Joanna Arnow (“Chained for Life”), ganha trai...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba