CINE MATILHA Exibe Documentário Sobre DORIVAL CAYMMI e Curta Inspirado em PAULO FREIRE

A partir da próxima quinta (23), o CINE MATILHA, em São Paulo, exibirá o documentário DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS, de Daniela Broitman, e o curta inédito ANDARILHAGENS, dirigido por Murilo Romão, com produção do coletivo Flamantes. 

O documentário DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS mergulha no universo do cantor e compositor, nascido na Bahia, em 1914, que marcou a música brasileira, abrindo caminho para a Bossa Nova e a Tropicália. 

Composto por material de arquivo e entrevistas inéditas com amigos e familiares de Dorival, o longa narra sua trajetória e seus afetos, sua relação com a música, com as mulheres e os artistas que vieram depois dele, como Caetano Veloso e Gilberto Gil. 

“Ele era um superartista muito sensível e com muitas aptidões. Nesse sentido, eram muitos afetos envolvidos porque ele gostava de muitas coisas. E tem o afeto das muitas pessoas que gostavam dele. Ele era querido pela imprensa, muito querido pelas pessoas simples do seu dia a dia, como o jardineiro e a cozinheira que está no filme. E até pessoas do mais alto escalão, desde artistas famosos, como Amália Rodrigues e Carmen Miranda, até Assis Chateaubriand, dono de um conglomerado de mídia”, disse Broitman, em entrevista. 

ANDARILHAGENS, por sua vez, se inspira na trajetória de Paulo Freire. O título vem da ideia das andanças do pedagogo desde a periferia de Recife, indo pela América Latina até chegar na África. 

Sinopses:

DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS

Uma viagem irresistível pelo universo do cantor e compositor que revolucionou a canção no Brasil e influenciou gerações de músicos, abrindo caminho para Bossa Nova e a Tropicália. Traduzindo sensorialmente os versos de Caymmi, o filme passeia pela atmosfera vibrante dos pescadores baianos, as referências de raiz africana, a religiosidade e espiritualidade no candomblé, e suas histórias de amor. 

ANDARILHAGENS

A noção de andarilhagens é uma formulação existencial para os percursos que caracterizaram as andanças de Freire desde as periferias do Recife passando pela América Latina até o continente africano, onde o pedagogo viveu seu exílio. São estas experiências andarilhas e utópicas que inspiram os Flanantes através de um skate que se sabe subalterno ao revelar uma teoria da educação que preza pela vivência com skatistas mais jovens como Felipinho, Enzo e Ravi. O que traduz uma preocupação emancipatória típica da educação popular que é o trabalho junto às bases.

 

CINE MATILHA

Rego Freitas, 542 - 3º andar

República, São Paulo 

PROGRAMAÇÃO

QUINTA-FEIRA - 23 de maio
19h DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS
SEXTA-FEIRA 24 de maio
19h DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS
SÁBADO 25 de maio
18h ANDARILHAGENS

18h30 ANDARILHAGENS

19h DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS

Nenhum comentário:

Produzido por Sean Baker, 'Aquela Sensação que o Tempo de Fazer Algo Passou' chega aos cinemas em 27/6

Aquela Sensação Que o Tempo de Fazer Algo Passou”, filme escrito, dirigido e protagonizado por Joanna Arnow (“Chained for Life”), ganha trai...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba