Sobreviver a Jeffrey Epstein: A impactante série documental sobre a rede de poder e abusos do magnata

MARATONA EXCLUSIVA NO LIFETIME

Depois de vir à tona uma lista com mais de 100 nomes de celebridades ligadas a Epstein, de políticos, artistas a membros da realeza, o Lifetime reapresentará a docussérie de quatro episódios com testemunhos comoventes de algumas das vítimas que sofreram abusos do milionário

MARATONA SÁBADO, 20 DE JANEIRO, ÀS 22H45
 Disponivel em VOD e XVOD

Na recente publicação de documentos judiciais liberados pela juíza Loretta Preska, que revelou uma lista com mais de 100 nomes de personalidades relacionadas a Jeffrey Epstein, incluindo figuras reconhecidas mundialmente, como Oprah Winfrey, Michael Jackson, Leonardo DiCaprio, Bruce Willis, o ex-presidente Bill Clinton e até o príncipe Andrew de Inglaterra, o Lifetime levará ao ar uma maratona com os quatro episódios da série documental Sobreviver a Jeffrey Epstein, no dia 20/1, a partir das 22h45.

Este impactante programa expõe os intenson depoimentos de vítimas que sofreram abusos do milionário e coloca ênfase no fato de que, até julho de 2020, Epstein foi o único condenado pelos delitos cometidos, mas tudo mudou com a detenção de Ghislaine Maxwell, que atualmente cumpre uma pena de 20 anos nos Estados Unidos, por ter ajudado Epstein a abusar sexualmente de crianças menores de idade e por tráfico sexual.

Os diretores de Sobreviver a Jeffrey Epstein, Annie Sundberg e Ricki Stern, também abordaram na série a participação que teve a filha do magnata dos meios de comunicação, Robert Maxwell, e traz depoimento do jornalista Daniel Bates, que garantiu que Ghislaine era a encarregada de “apresentar e abrir as portas” da alta sociedade nova-iorquina a Epstein.

Sobreviver a Jeffrey Epstein dá voz às vítimas que foram caladas para contar em primeira pessoa os horrores que viveram. Entre elas, Kiki Doe, Virginia Roberts, Courtney Wild e Rachel Kay Benavides corajosamente abriram o seu coração para compartilhar suas vivências traumáticas. Essas “sobreviventes” retornaram à mansão de Epstein em Manhattan ou em Palm Beach para tornarem público seus terríveis e dolorosos sofrimentos nas mãos de Jeffrey e Ghislaine, definidos por elas como demônios que destruíram suas vidas.

O programa também traz entrevistas com Sigrid McCawley, advogada das “sobreviventes”, e a Dra. Janice Stevenson, especialista que explicou por que as jovens vítimas naquele momento não conseguiram escapar de seus captores e de sua violência, mas agora estão prontas para buscar justiça.

Elas contam como foi que, durante muito tempo, o empresário abusou de meninas, que ficaram deslumbradas por seus luxos, propriedades, viagens, jatos privados, personalidades da elite e famosos. Mas ao mesmo tempo viveram um inferno em uma jaula de ouro no Caribe ou em Paris. A docussérie também relata os abusos cometidos pelo Príncipe Andrew, do Reino Unido, a renúncia de Alex Acosta, Procurador Federal da Flórida e Secretário de Donald Trump, após o caso Epstein vir à tona, entre outros.

Após sua morte por suicídio em 10 de agosto de 2019 na prisão federal, Jeffrey Epstein roubou de todas as suas vítimas a oportunidade de enfrentar seu acusador e finalmente ver a justiça prevalecer, razão pela qual o Lifetime, por meio desta série documental, mais uma vez atua como uma plataforma para essas mulheres corajosas compartilharem suas histórias em primeira pessoa.

O documentário também apresenta uma investigação detalhada da ascensão de Epstein, desde uma infância e juventude cheias de privações, até uma riqueza ilimitada, rodeado por pessoas que o protegeram; sua segunda prisão, sua morte surpreendente e as histórias que ainda não foram contadas.

Sobre o sucesso de Sobreviver a Jeffrey Epstein
Um dos grandes sucessos após a estreia da série documental do Lifetime foi que, nos Estados Unidos, as chamadas para a Linha Direta Nacional de Violência Sexual aumentaram dramaticamente, demonstrando o impacto na vida real quando os sobreviventes ouvem outras histórias sobre violência sexual. O uso da Linha Direta Nacional de Violência Sexual foi 34% maior do que o normal nos dias 9 e 10 de agosto, quando a série foi ao ar, de acordo com a Rede Nacional de Estupro, Abuso e Incesto, a maior organização antiviolência sexual do país.

SINOPSES

ATRAÍDAS (#1 Lured)
As vítimas relatam como, quando adolescentes, foram persuadidas por recrutadores em quem confiavam para comparecer à sinistra mansão de Palm Beach.

PRESAS (#2 Trapped)
Novas vítimas do abusador de menores Jeffrey Epstein ajudam a decifrar a complexa e perversa rede de tráfico sexual criada para enganar jovens inocentes, que só queriam transformar seus sonhos em realidade. Além disso, são reveladas algumas das histórias terríveis jamais contadas.

SEM SAÍDA (#3 No Way Out)
Ao longo de três décadas, a rede de tráfico sexual de menores de Jeffrey Epstein se transformou em uma máquina perfeitamente ajustada. As sobreviventes revelam algumas de suas traumáticas experiências na ilha particular do magnata, onde os abusos mais atrozes eram realizados sem qualquer controle.

VINGADAS (#4 Avenged)
Apesar da morte de Jeffrey Epstein, suas vítimas continuam lutando por justiça, e finalmente obtêm uma vitória com a impactante detenção de sua sócia e companheira, Ghislaine Maxwell, no dia 2 de julho de 2020. O que significa este avanço para as sobreviventes? Quais são seus planos para o futuro?

Classificação Indicativa: 14 anos 

Sobre o sucesso de Jeffrey Epstein

Jeffrey Edward Epstein nasceu no Brooklyn, em 20 de janeiro de 1953. Ele escalou grandes posições e, sem formação universitária, tornou-se professor e mais tarde um financista de muito sucesso, até ser condenado por tráfico de menores no mundo da elite e ficar conhecido como um predador sexual. Começou sua carreira como financista no banco de investimentos Bear Stearns, antes de fundar sua própria empresa, J. Epstein & Co. Até ser acusado de crimes sexuais em 2008, era conhecido como um bilionário com enorme influência política e social.

Em 2005, a polícia de Palm Beach, na Flórida, começou a investigá-lo depois que um pai o denunciou por assediar sua filha de 14 anos. Epstein se declarou culpado e um tribunal estadual da Flórida o condenou em 2008 por associação e atrair menores para a prostituição. Ele permaneceu sob custódia por treze meses, prestando serviço comunitário após ser libertado, como parte de seu acordo judicial.

Nesse processo, foram identificados 36 adolescentes, alguns com apenas 14 anos, que haviam sido assediados por ele. Epstein foi preso novamente em 6 de julho de 2019, sob acusações federais de tráfico de menores na Flórida e em Nova York.

Em 10 de agosto de 2019, foi relatado que Epstein havia se enforcado em sua cela no Centro Correcional Metropolitano de Manhattan. Três semanas antes, ele havia sido encontrado inconsciente em uma cela de prisão com ferimentos no pescoço, em uma tentativa fracassada de suicídio.

Sobre o Lifetime
O Lifetime é a marca de entretenimento para a mulher. As histórias contadas são escritas, produzidas e protagonizadas por mulheres. Aqui a mulher é quem ela quiser e se distrai com séries e filmes que se conectam com suas emoções. Os Lifetime Movies contam histórias em que a mulher é representada, com o simples objetivo de divertir e distrair, com tramas repletas de dramas, mistério, histórias reais e muito suspense.

LifetimePlay.tv/br
Facebook.com/MeuLifetime
Instagram.com/MeuLifetime
Youtube.com/MeuLifetime 

Nenhum comentário:

Crítica Filme "Ferrari" por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira o filme “Ferrari” dirigido pelo cineasta Michael Mann, que também já dirigiu grandes produções, como “O Último do...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba