“Letrux: Viver é um Frenesi”, documentário inédito da cantora, estreia no Canal Brasil

"Letrux: Viver é um Frenesi", documentário inédito de média-metragem sobre a cantora carioca dirigido por Marcio Debellian, estreia no Canal Brasil na segunda, dia 16, às 19h50. O filme abre as portas para as lembranças de Letrux e o diretor costura uma narrativa entre passado e presente, com recordações de infância em família e momentos marcantes com amigos, fãs e ídolos, como a cantora Marina Lima, em sua trajetória pessoal e profissional. 

O documentário tem cenas em São Pedro da Aldeia, lugar onde a artista passou todas as férias de verão na infância e, mais tarde, foi seu refúgio durante a pandemia. Lá, ela mergulha em uma nostalgia e revisita sua história por meio de recordações, paisagens e antigos vídeos feitos durante a juventude. "Letrux: Viver é um Frenesi" também apresenta imagens do arquivo pessoal da cantora e seus familiares, além de recortes de momentos marcantes em shows antigos, no início dos anos 2000, até o retorno aos palcos em 2022.

“Estar na cidade das férias, um lugar que sempre me proporcionou prazer, em plena pandemia, um momento de dor e dúvidas, sem dúvida, deixou o horror mais brando e me deu a certeza que assim como a infância passa, as dores também passariam, a pandemia também passaria, o horror passaria. Esse filme é uma poesia. Tem música, tem filmagem, mas é sobre poesia mesmo, creio”, conta Letrux sobre o documentário.

O filme foi selecionado para o 25º Festival do Cinema Brasileiro de Paris, além de ter sido lançado comercialmente também em Portugal. No Brasil, foi exibido em três sessões especiais abertas ao público. A primeira, em São Paulo, no CineSesc, e duas outras no Rio de Janeiro, no Estação Net Botafogo.


Letrux: Viver é um Frenesi (2022) (36’) 

INÉDITO

Horário: Segunda, 16/10, às 19h50

Classificação: 16 anos

Direção: Marcio Debellian

Sinopse: Letrux é uma das artistas mais inventivas da nova cena musical brasileira. O filme acompanha a artista em São Pedro da Aldeia (RJ/BR), uma pequena cidade litorânea onde se isolou durante a pandemia de Covid-19.  Em meio ao refúgio idílico de uma cidade bela e vazia, o filme percorre caminhos de descobertas a partir do resgate de diários da adolescência e vídeos de família feitos no início dos anos 1990 na mesma região. Do isolamento à volta aos palcos no Circo Voador (RJ), em 2022, o documentário traz uma reconstrução criativa de memórias e um encontro íntimo com o imaginário poético e bem-humorado de Letrux.

Nenhum comentário:

Festival de Cinema Brasileiro de Paris anuncia programação completa de sua 26ª edição

"Nas Ondas de Dorival Caymmi", "Barravento", "Nosso Sonho" e "Meu Nome É Gal".  O Festival de Cinema...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba