Dirigido por brasileiros, curta DU BIST SO WUNDERBAR leva prêmio em Locarno

A dupla brasileira Leandro Goddinho e Paulo Menezes, atualmente residente na Alemanha, ganhou o Leopardo de Prata na Competição Internacional de Curta-Metragem ‘Pardi di Domani’, do renomado 76º Festival Internacional de Cinema de Locarno, na Suíça. O curta DU BIST SO WUNDERBAR é uma coprodução Brasil-Alemanha da produtora CinemaPosgenero.

“Nosso filme enfatiza o poder das narrativas queer, que sempre desafiaram o sistema, questionaram normas sociais e ofereceram perspectivas frescas com uma estética crua e underground que desafia os padrões estabelecidos”, declaram os diretores.

De acordo com Eddie Bertozzi, um dos programadores do Festival de Locarno, "a obra dos cineastas brasileiros é explosiva, um tour de force tragicômico que segue um jovem imigrante na Berlim atual que, no auge da crise habitacional, luta para existir entre desigualdades sociais e estereótipos culturais".

Extremamente elogiado pela crítica internacional, a dupla vem colecionando comentários positivos pela direção original e pelo ritmo frenético do filme.

O Júri ‘Pardi di Domani’ 2023, formado por Mattew Rankin, Amos Sussigan e Ewa Puszcynska, definiu o curta como “um pedaço ousado e exuberante da vida, cheio de humor e complexidade que identifica uma situação rica e cômica nas indignidades da busca por apartamentos em Berlim. Os cineastas foram corajosos e audaciosos, originais em sua abordagem, e seu filme é maravilhosamente enriquecido por uma atuação sutil e carismática”.

Em 76 anos de Festival, pouquíssimos cineastas nacionais levaram para casa esse disputado prêmio.


Declaração dos Diretores

Como diretores de cinema, DU BIST SO WUNDERBAR tem um significado pessoal profundo, pois está enraizado na cultura Queer e reflete eventos reais de nossas vidas como artistas imigrantes em Berlim. O filme explora a urgente questão da crise habitacional da cidade, que se torna ainda mais complexa e caótica quando vivenciada por um artista imigrante gay sem passaporte europeu.

Tirando inspiração do movimento latino americano "Terceiro Cinema" dos anos 1960 e 1970, que abordou questões sócio-políticas no mundo em desenvolvimento, nosso filme reinterpreta a abordagem desse movimento no contexto do "Primeiro Mundo". Ao fazer isso, nosso objetivo é lançar luz sobre desafios contemporâneos que persistem em uma sociedade pós-pandêmica ainda ligada ao seu passado hétero-patriarcal colonialista.

A narrativa gira em torno de Edu, cuja vida se transforma em uma jornada tumultuada ao longo de um único dia. A crise habitacional e a gentrificação em Berlim expõem a fachada de uma sociedade que se diz pseudo-liberal e mente aberta, mas cheia de pequenas agressões cotidianas.

Como cineastas em diáspora, nos alinhamos à tendência emergente do accented cinema (ou cinema de sotaque), onde iluminamos as dificuldades que enfrentamos ao ganhar a vida no exterior. Nossas lutas vão além das barreiras linguísticas e abrangem obstáculos culturais, preconceito, racismo e homofobia, mesmo quando disfarçados de boas intenções.

Através deste filme, buscamos iniciar conversas sobre as lutas multifacetadas enfrentadas por indivíduos em comunidades marginalizadas. Ao apresentar a história de Edu e a interseccionalidade de sua identidade, esperamos encorajar o público a confrontar suas noções preconcebidas e preconceitos e abraçar uma sociedade mais inclusiva e compreensiva. Em última análise, DU BIST SO WUNDERBAR é uma homenagem apaixonada ao poder do cinema de baixo orçamento para desafiar e inspirar mudanças.


Sinopse

No dia em que milhares de pessoas foram às ruas protestar contra aluguéis inacessíveis em Berlim, Edu, um imigrante brasileiro gay que havia acabado de ser expulso de seu apartamento, luta para encontrar um novo quarto enquanto sua vida pessoal desmorona, assim como a cidade ao seu redor.

Ficha técnica

Título: DU BIST SO WUNDERBAR (PARAÍSO EUROPEU)

Países: Brasil, Alemanha

Idioma: Inglês, Alemão e Português

Duração: 17 minutos

Ano: 2023

Roteiro e Direção: Leandro Goddinho, Paulo Menezes

Elenco: Murillo Basso, Greta Amend, Zoe Valentini, Filipe Matzembacher, Cleo Spiro, Blake Kendall, Dilan GeZaza, Marcio Reolon

Nenhum comentário:

Crítica Filme "Ferrari" por Rita Vaz

Estreia nesta quinta-feira o filme “Ferrari” dirigido pelo cineasta Michael Mann, que também já dirigiu grandes produções, como “O Último do...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba