Coletivo teatral ‘Fale sobre mim’ produzirá filme sobre o bicentenário da república na visão da juventude da periferia


Projeto “Meu Corre”, desenvolvido por jovens atores da zona oeste do Rio de Janeiro, levou aulão gratuito com a temática para escolas da região 

Fundado em 2018, o coletivo teatral ‘Fale sobre mim’, dirigido por Luiza Rangel, reúne em cena cinco jovens atores, que pesquisam o uso das narrativas de si como construção imagética e textual. Atualmente, o grupo produz o filme “Meu Corre”, com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através do Edital Retomada Cultural RJ2, que trata do bicentenário da independência do Brasil na visão da juventude da periferia. O projeto é realizado com jovens atores da zona oeste do Rio de Janeiro e será lançado no início de 2023, com produção de Dani Carvalho e orientação dramatúrgica de Laís Lage. 

- Pensamos na potência que poderia ser criar um curta-metragem que revira um pouco as narrativas oficiais, afinal, de quem é o ponto de vista exposto nos livros? Nos inspiramos em histórias que acabam ficando invisibilizadas. Os pequenos grandes movimentos de resistência e luta contra o domínio colonial são a base desta criação – explica a diretora Luiza Rangel. 

O filme investiga as diversas camadas da palavra “Independência” através do olhar da juventude. A primeira parte do processo de criação será acompanhada pela professora e historiadora Cecília Matos, que conduzirá a pesquisa sob uma perspectiva decolonial. A partir dessas provocações e estudos, o elenco criará composições cênicas autorais. 

- Olhando para a história do nosso Brasil, começamos a nos perguntar: com que independência sonhamos? Como a juventude enxerga a luta pela liberdade e pela equidade de oportunidades? A composição das cenas nasce a partir do desejo de cada um, em projetar futuros possíveis – afirma Rangel. 

O grupo, que já produziu espetáculos teatrais, tem como base fomentar a pesquisa, criação e produção artística de forma democrática e descentralizada. Para eles, é importante desenvolver uma autoralidade plural, diversa e conectada com o território. O lançamento do curta será feito em escolas, espaços de diálogo e inspiração. 

- Vamos apresentar um ponto de vista que reflete a nossa comunidade e traz questões coletivas. Queremos pensar nosso lugar na cidade e no mundo, revisitar e escrever a nossa história de independência – acrescenta Wilson Ruan Primo, um dos atores que compõe o “Meu Corre”. 

Além do filme, o coletivo realizou um aulão gratuito sobre o tema para estudantes do ensino médio das escolas da zona oeste do Rio. A atividade aconteceu no Colégio Estadual Amazonas, em Cosmos. A aula foi ministrada pela professora Cecília Matos, e teve a presença do elenco da produção. 

- Como nossos atores estão em idade escolar e o grupo de teatro começou sua trajetória dentro desse espaço, não poderia ser diferente. Temos muito interesse em um processo dialógico que amplie essas discussões, com caráter crítico e educativo. Escutar os alunos vai contribuir muito no processo de criação do documentário. Queremos conversar e contar histórias do Brasil, entrelaçando passado, presente e futuro – finaliza Dani Carvalho. 

Mais informações em https://www.instagram.com/falesobremimteatro/

Nenhum comentário:

Twisters: Warner Bros. divulga álbum com trilha sonora de filme estrelado por Glen Powell e Daisy Edgar-Jones

A Warner Bros. Pictures, em parceria com a Atlantic Records, anuncia “Twisters: The Album”, trilha sonora do novo longa-metragem do estúdio,...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba