Boca Migotto lança livro sobre cinema gaúcho durante o 50º Festival de Gramado

Pré-venda online de “Um certo cinema gaúcho de Porto Alegre ou Como o cinema imagina a capital dos gaúchos” abre na primeira semana de agosto

O cineasta Boca Migotto apresenta o livro Um certo cinema gaúcho de Porto Alegre ou  Como o cinema imagina a capital dos gaúchos (Ed. Pragmatha, 2022, 521 págs., R$ 78,00), resultado da sua pesquisa de doutorado, defendida em 2021. O primeiro lançamento presencial será durante o 50º Festival de Cinema de Gramado, no dia 13 de agosto, às 16h, na Serra Gaúcha, junto com a obra 50 Olhares da Crítica sobre o Cinema Gaúcho (ACCIRS) e seguido pela apresentação do Portal do Cinema Gaúcho.

                Na próxima quinta-feira, 4 de agosto de 2022, ocorre uma live de lançamento da pré-venda, pela página de Facebook da editora. A partir das 20h, o autor conversa sobre o processo de pesquisa e escrita com Marcelo Müller (professor, crítico de cinema e editor do site Papo de Cinema).

A publicação - que deve ter sessões de autógrafos posteriores em Porto Alegre e Interior num futuro próximo - poderá ser adquirida online em pré-venda pelas redes sociais do autor (Facebook e Instagram), com 20% de desconto.

A obra, em forma de grande ensaio, é uma adaptação simplificada da tese intitulada “A Clube Silêncio e um tal cinema gaúcho de Porto Alegre”, realizada junto ao Programa de Pós-Graduação de Comunicação da UFRGS. Escrito na Capital Gaúcha, Paris e Bento Gonçalves, entre 2019 e 2022, o livro tem sua versão literária elaborada sem a rigidez acadêmica, focada no cinema urbano feito em Porto Alegre. 

Assim, segundo a professora Miriam Rossini, orientadora de Boca no doutorado, acaba por abordar a história da Capital e do cinema, estética, processos de produção audiovisual, memória e narrativa oral: “O autor nos leva a perceber não apenas o cinema com novos olhos, mas também a história da cidade num amplo aspecto de história da cultura”.

                A pesquisadora afirma ainda, na orelha da publicação: “Um mergulho profundo em muitos aspectos do cinema produzido em Porto Alegre, ao longo de quatro décadas. Não é um panorama, e não é uma análise fílmica. É um livro que, como todas as boas histórias, trama de tudo um pouco para que, ao final, a gente se surpreenda olhando com novos olhos muitos dos fatos, dos aspectos que já conhecíamos, mas percebendo, por suas entrelinhas, ligações inusitadas”. 

O segundo texto de apresentação da obra tem assinatura do premiado diretor de fotografia gaúcho Bruno Polidoro, parceiro do pesquisador em diversos projetos, que destaca: “Essa carta que o Boca nos escreve é íntima e densa, e é também um mapa: que pode ser lido de diversos lados, pois todos os caminhos estão interligados, depende de nós escolher por onde começar – e recomeçar, pois essa história está sempre fluindo com o nosso contemporâneo. Os personagens são revisitados por diversos ângulos, em um caleidoscópio de informações que sempre são acompanhadas de tensionamentos de autores que o Boca trabalhou em sua tese e com suas inquietas – e também polêmicas – percepções”.

Para o autor nascido em Carlos Barbosa e que construiu carreira na Capital e Região Metropolitana, além de se debruçar sobre o Rio Grande do Sul, o estudo também é sobre o Brasil e sobre a América Latina: “Muita coisa? Pode ser, mas, neste livro, coube até um pouco da França e da própria História do Cinema Mundial. Afinal, o cinema não tem pátria, não tem fronteiras”.

Recentemente, o realizador esteve envolvido com as filmagens de A Próxima Estação de Tabajara Ruas, documentário comemorativo aos 80 anos do escritor e cineasta, o qual foi convidado a dirigir e que tem estreia marcada para dia 9 de agosto de 2022, na Cinemateca Paulo Amorim. No ano que vem, Boca Migotto ainda deve lançar o documentário longa-metragem homônimo ao livro, realizado paralelamente à tese e à publicação.

Sobre o autor:

I., de Ivanir, Boca Migotto é cineasta, pesquisador, fotógrafo e escritor. Publicitário de formação, cedo se deu conta que estava na área certa – a Comunicação –, mas no curso errado. Largou tudo e foi para Londres. No período em que permaneceu na Inglaterra, frequentou cursos de cinema na Saint Martins College of Arts and Design. Ao regressar ao Brasil, já certo que era com cinema que trabalharia, cursou Especialização em Cinema e Mestrado em Comunicação, ambos pela Unisinos. Nesta mesma instituição, foi professor de Documentário no Curso de Realização Audiovisual, onde permaneceu por dez anos, atuando também em diversas outras disciplinas nos cursos de Jornalismo, Comunicação Digital e Publicidade. 

O pesquisador concluiu, em 2021, o doutorado em Comunicação pela FABICO/UFRGS, com extensão na Sorbonne/Paris 3. Na capital francesa, finalizou seu primeiro livro de ficção Na antessala do fim do mundo – lançado na 66ª Feira do Livro de Porto Alegre (2020). A partir de então, levou a escrita mais a sério e também começou a escrever uma coluna quinzenal para o site Rede Sina. Como diretor e roteirista, realizou mais de 20 curtas e séries de TV, além dos documentários em longa-metragem Filme sobre um Bom Fim (2015) – um dos títulos mais assistidos do cinema gaúcho, Pra ficar na história (2018), Já vimos esse filme (2017) e O sal e o açúcar (2013). 

Foto: I. Boca Migotto - crédito: Patricia Larentis

Canais do cineasta:

https://vimeo.com/teimosofilmes

https://www.youtube.com/user/bocamigotto1

 

 

 

UM CERTO CINEMA GAÚCHO DE PORTO ALEGRE ou Como o cinema imagina a capital dos gaúchos

Ensaio do diretor Boca Migotto resultado da pesquisa de doutorado em Comunicação na UFRGS (2021)

Editora: Pragmatha (SP) - 1ª edição

Páginas: 521

Pré-venda com 20% de desconto: R$ 65,00 (+ 13,00 pela taxa de envio) 

Chave-PIX: boca.migotto@gmail.com (enviar para este e-mail o comprovante com nome e endereço completos, com CEP)

Mais informações: Facebook e Instagram

Trailer: vimeo.com/734447205

LIVE DE LANÇAMENTO

Bate-papo do autor com o crítico Marcelo Müller, do Papo de Cinema

Data e horário: 4 de agosto de 2022, quinta-feira, às 20h

Canal: Facebook da Editora Pragmatha

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS

Data e horário: 13 de agosto de 2022, sábado, às 16h

Local: Espaço Elizabeth Rosenfeld - junto à Câmara de Vereadores de Gramado (Rua São Pedro, 369 - Fundos)

Entrada franca

 

Nenhum comentário:

Crítica Filme "Trem-Bala" por Rita Vaz

  Estreia nesta quinta-feira, dia 4 de agosto o filme “Trem Bala” sob a direção de David Leitch (“Dead Pool 2”, “Atômica”, “John Wick” e out...

Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba