‘ENQUANTO HOUVER AMOR’, COM ANNETTE BENING E BILL NIGHY CHEGA AO STREAMING


Chega às plataformas de streaming, no dia 21 de janeiro o novo longa-metragem do diretor e roteirista William Nicholson, ENQUANTO HOUVER AMOR (Hope Gap), estrelado por Annette Bening (Georgetown, Regras Não Se Aplicam), Bill Nighy (Simplesmente Amor, Questão de Tempo) e Josh O’Connor (‘The Crown’, O Reino de Deus). O filme conta a história de um casal, Grace (Bening) e Edward (Nighy), que está casado há 29 anos, até que Edward comunica que quer o divórcio de Grace. O filme estará disponível na Claro Now,  iTunes/Apple Tv, Google Play/YouTube, Sky Play e Vivo Play.

Além de abordar o efeito do rompimento na vida de um casal, Nicholson procurou descrever o impacto emocional sobre os filhos adultos quando seus pais se separam mais tarde na vida. “Nós tendemos a agir como se o divórcio fosse devastador para crianças pequenas, mas bom para adultos. Não é. Se você cresceu e seus pais se separaram, isso faz você repensar a base da sua infância.”

A relação dependente entre mãe e filho também ganha novos horizontes na separação de Edward e Grace. O acontecimento a leva a reavaliar seu relacionamento com o filho - e tentar aprender a, assim como ela deve tentar deixar o marido de lado, ela também deve aprender a amar Jamie de forma incondicional. "Acho que o que Grace faz com Jamie é o que acontece com muitas pessoas, inadvertidamente, quando elas estão se separando, principalmente a que ficou", explica Annette Bening. “Ela não é uma personagem extravagante, excêntrica; ela é apenas uma mulher. Jamie então se torna uma maneira dela se ligar ao marido, porque ele não a vê. O público verá pessoas em uma situação muito, muito difícil, tratada com grande humanidade por William, um relato preciso e muito comovente.", diz a atriz.

ENQUANTO HOUVER AMOR acompanha o desenrolar de três vidas que passam por estágios de choque, descrença e raiva, até uma possível resolução.

Não há vilões; apenas pessoas boas que viveram muito tempo sob erros antigos e agora estão pagando o preço. Não há respostas fáceis nem caminhos simples para a redenção. Um marido, uma esposa e um filho são forçados a enfrentarem verdades duras e, a partir dessas verdades, formarem novas vidas. No final, ENQUANTO HOUVER AMOR é uma história sobre sobrevivência.

SINOPSE

Com os vencedores do Globo de Ouro Annette Bening e Bill Nighy e com Josh O’Connor (The Crown). Após 29 anos de casamento, um homem anuncia que deixará a esposa durante uma visita do filho num fim de semana. Festival de Toronto 2019.


Nenhum comentário:

Crítica Filme Miss França por Rita Vaz

  Estreia nessa quinta-feira, a comédia dramática francesa “Miss França”, dirigida pelo ator e cineasta luso-francês Ruben Alves (Uma Famí...